Consultor Jurídico

Colunas

Observatório Constitucional

Omissão impõe necessidade de prazo
para indicar ministro do Supremo

Comentários de leitores

4 comentários

Nesse (des)governo, tudo demora

incredulidade (Assessor Técnico)

Até sanção de lei se faz no último prazo......

Omissão?

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Acreditar que se trata de omissão é muita inocência!

Lamentável Comentário

RACARDO (Oficial da Polícia Militar)

É triste a mistura de um tema tão importante para o Judiciário Brasileiro com assuntos odiosos partidários e antidemocráticos. Lastimável.

Impeachment já!

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Os juristas de meia tigela que temos no Brasil precisam voltar a fazer o que a doutrina jurídica sempre fez: doutrinar. A Presidenta Dilma Rousseff, especialista em nomeações de todos os gêneros, atenta contra o funcionamento do Poder Judiciário ao não nomear o ministro do STF. O Supremo tem como missão julgar processos do interesse da União, e com a Corte desfalcada não há como os julgamentos prosseguirem como deveriam. O mais grave, é que o trabalho principal de Dilma e dos petistas é nomear seus vassalos para os cargos. Nunca na história da Humanidade um governante nomeou tanta gente para cargos público como o fez o PT desde 2002, mas paradoxalmente não nomeia o ministro do STF faltante. Ato doloso, premeditado, cuja consequencia é uma só, apesar do bando de "juristas" vendidos dizer o contrário: IMPEACHMENT!

Comentar

Comentários encerrados em 5/04/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.