Consultor Jurídico

Colunas

Segunda Leitura

Faculdades não preparam estudantes
de Direito para lidar com dificuldades

Comentários de leitores

20 comentários

Sugestão de leitura...

Liandro (Advogado Assalariado)

Sem entrar no mérito, sugiro aos colegas a leitura do seguinte artigo:http://www.conjur.com.br/2014-nov-03/volume-informacoes-nao-humano-operadores-direito-ainda-sao

Formando profissionais transformadores e não "operadores".

Jeiko Leal (Defensor Público Estadual)

Excelente artigo! Relembrei toda minha trajetória no "mundo" do direito, a faculdade, os primeiros passos como advogado, posteriormente exercendo o cargos de oficial de justiça, de delegado de polícia até o atual de defensor. De fato os estudantes, desde a faculdade, devem tomar ciência do mundo que os espera para não desanimar ao enfrentar a dura realidade. É necessário que se desperte a resiliência* e a alteridade** desde os primeiros passos no mundo jurídico, para que, ao enfrentar a realidade possam suportar e, de preferência, transformar essa realidade de acordo com o mister desenvolvido, e assim ajudar a construir uma sociedade mais justa.

*Capacidade que um indivíduo ou uma população apresenta, após momento de adversidade, conseguindo se adaptar ou evoluir positivamente frente à situação.

** É a capacidade de se colocar no lugar do outro na relação interpessoal (relação com grupos, família, trabalho, lazer é a relação que temos com os outros), com consideração, identificação e dialogar com o outro.

Brilhante !!!

Liandro (Advogado Assalariado)

O texto reflete as situações fáticas diárias, sendo que o operador do direito deve estar preparado para lidar com diversas situações, bem como estar inserido na sociedade de modo a enxergar sob diversos prismas as situações que lhe forem apresentadas.

Ao Gerson Caicó (Estudante de Direito)

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Já havia lido comentário seu antes, e discordei.
Depois, li sua resposta de revolta com a decisão do Mensalão e o caso Pinheirinho... Demonstração de que para uns só existem direitos, ainda que à custa de violação do direito alheio...
Realmente, há quem exija dinheiro para tirar o processo de uma prateleira e colocar em outra. É só recusar! Dá mais trabalho, porque tem de fazer representação, tem de ir despachar.... Trabalhoso...
Fácil e buscar seu "teto" invadindo propriedade alheia pagando R$ 400,00 em tênis de grife (dizendo que não tem condição para aluguel), montado em motoquinha financiada e sempre na "balada", vivendo de mensalidade de miserável e furar a fila da lista da Cohab sem ficar vermelho, buscando "argumento jurídico" para sustentar a empulhação casuística...

Texto lúcido e didático

Amaralsantista (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Parabéns mais uma vez ao ilustre Prof. Vladimir ao redigir esse irretocável texto. Reflexivo, mas acima de tudo didático onde os estudantes de Direito poderão rever seus conceitos e mais tarde aplicá-los na vida profissional. Espaço que o CONJUR nos brinda semanalmente.

Direito, a arte da empulhação...

Gerson Caicó (Estudante de Direito)

Taí mais um artigo que corrobora minha tese sobre o que é o Direito: a ARTE DA EMPULHAÇÃO....sem contar as vezes que o causídico neófito terá que molhar a mão do serventuário da justiça para fazer "andar" o processo....

Direito, a arte da empulhação...

Gerson Caicó (Estudante de Direito)

Taí mais um artigo que corrobora minha tese sobre o que é o Direito: a ARTE DA EMPULHAÇÃO....sem contar as vezes que o causídico neófito terá que molhar a mão do serventuário da justiça para fazer "andar" o processo....

Perfeito!!

Edson Muniz Silva (Professor Universitário - Trabalhista)

Verdade infelizmente cada vez mais real! Muita teoria e conceitos moderníssimos (extremamente necessários), mas sem nenhuma conexão com a vida real que lhe baterá na cara assim que botar a carteirinha no bolso. Como dizia um velho professor a garantia se acaba na formatura.... As Faculdades de Direito estão cada vez mais herméticas em relação a sociedade, esquecendo que o Direito nasce nessa sociedade invariavelmente vai retornar a ela. Ficamos muito acadêmicos e mais que nunca uma república de bacharéis ensimesmados e observando o próprio umbigo. Esquecemos que somos uma Ciência (alguns questionam) Social Aplicada. estamos pensando o Direito dentro do laboratório, em CNTP. O pensamento e hábitos da sociedade não se modernizam na velocidade do pensamento acadêmico.

E os discursos?

SCP (Outros)

Outro detalhe que as faculdades não preparam é para leitura de artigos e obras jurídicas. O estudante se encanta com a popularidade e "saber" jurídico do autor e acredita em tudo que ele escreve, sem levar em conta que por vezes aquele autor está defendendo o corporativismo da instituição ao qual pertence...

Realidade

André Afonso de André (Advogado Autônomo - Criminal)

Parabenizo o autor pelo belíssimo texto.

Valeu ai!

PM-SC (Advogado Assalariado - Civil)

Felipe, também sou leitor assíduo dos trabalhos do prof. Vladimir e por isso mesmo acompanho o seu comentário: " mas esse foi o mais incrível que já vi. Uma lucidez impressionante!".
***

Faculdades não preparam estudantes de Direito....

dirceu antunes (Advogado Autônomo)

De uma lucidez impressionante. Conheço uma jovem que, recém saída da faculdade de direito, prestou concurso para Delegada de Polícia de Minas Gerais. Tomou posse, foi trabalhar em uma cidade média do interior, ficou no cargo por 2 (dois) meses e pediu exoneração. Indaguei-a qual o motivo de tal decisão, já que enfrentou um concurso concorrido, em cuja carreira tantos gostariam de ingressa? Ela me respondeu, afirmando que "foi a maior decepção da minha vida até aqui. Jamais imaginei que a Polícia Civil fosse o que realmente é. Para começar, as condições de trabalho são péssimas; existe muita corrupção; nada funciona a contendo..." Ao encerrar, afirmou que iria prestar concurso para o Ministério Público. Então eu a disse: - Se prepare, também para algumas decepções que certamente terá que enfrentar do MP, já que a vida real, está muito distante da letra da lei e dos bancos da faculdade.

Parabéns pelo artigo!

Luiz Armando (Advogado Sócio de Escritório)

Realmente a faculdade não prepara o estudante para a vida profissional, mesmo exigindo horas de estágio em escritório modelo, por exemplo.
Na profissão de advogado é que se vê que realmente nós não saímos preparados da faculdade, já que quando profissionais precisaremos ter conhecimento em administração de empresa, atendimento ao cliente, "vendas", entre outras, além do conhecimento básico de direito.

As graduações me preocupam!

Ricardo Orsini (Consultor)

Me preocupa muito ter passado pela graduação do Direito e nenhum professor jamais ter me falado em sala (a não ser quando eu mesmo suscitava a discussão) sobre nenhum dos problemas ventilados pelo lúcido articulista. Me preocupa que mesmo os melhores alunos estavam tão focados nas questões cobradas na prova da OAB e se esqueciam de perguntar aos professores, afinal, o que me reserva o mercado jurídico. Que problemas enfrentarei, o que habilidades preciso desenvolver para não ser engolido pela realidade, por onde devo começar para planejar a minha carreira profissional? Parabéns por tão esclarecedor artigo. Compartilharei com prazer em todas as minhas redes de contatos!

Le Jus Quod Est

Marco Antonio PGE (Advogado Autônomo - Tributária)

O Direito Efetivamente Aplicado...

Valeu ai!

Felipe Lira de Souza Pessoa (Serventuário)

Costumo ler os artigos desse autor, mas esse foi o mais incrível que já vi. Uma lucidez impressionante!

Ser acadêmica de Direito

Nicolle Sayuri França Uyetaqui (Outros)

Primeiramente, parabéns pelo artigo ser muito descritivo, crítico e encorajador. Só tenho a agradecer por ler relatos de jovens em situações parecidas às minhas e ver que o meu receio faz parte de uma massa de tripulantes da mesma embarcação.
Além do mais, saber que rumo tomar e qual atitude ter frente aos medos e desafios, passou mais confiança na reta final do meu curso.
Tais conselhos dados pelo Doutor, os quais não se resumem a este artigo, com certeza serão lembrados por mim a meus futuros estagiários e acadêmicos. Abraços!

Excelente!

Paulo Alberto - Estudante de Direito (Outro)

Excelente!!

Opinião de um estudante

MHCHAlves (Outros)

Olá, eu sou estudante de Direito, atualmente cursando o 3º ano, mais precisamente, o 5º semestre.
Eu sou de São José dos Campos, entrei na faculdade muito jovem, e esse texto explana bem o que eu sinto.
Ter uma incerteza do futuro tremenda já faz parte do meu cotidiano, até agora tudo o que sei, é que vou advogar de alguma forma, em qual âmbito e esfera é uma dúvida que me assola todos os dias.
Será que vou desempenhar bem minha profissão? Toda vez que eu fecho os olhos e me dizem para fazer um desejo, eu só peço pra eu conseguir ser o melhor que eu já fui, todavia, eu procuro sempre me preparar melhor para viver a vida jurídica além dos portões da faculdade.
Agradeço pelo bom texto. Espero que eu encontre com frequência mais matérias assim, pra inspirar não só eu, como todos os estudantes de Direito que aqui frequentam.

Perseguidor

Junior Sombra (Publicitário)

Texto revelador, que nos leva da fantasia à realidade em cinco anos, mas porque devemos ignorar o fato do perseguidor investido de poder para nos causar o mal a ponto de fazer com que sejamos esquecidos, o que não acredito que aconteça e devemos assistir de camarote que ele redirecione seu alvo a outrem?

Comentar

Comentários encerrados em 23/03/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.