Consultor Jurídico

Comentários de leitores

23 comentários

Stf está inconstitucional

wgealh (Advogado Autônomo - Ambiental)

Se é verdade que a Constituição de 1988 determina a NÃO INGERENCIA DE UM PODER SOBRE OUTRO, PORQUE O EXECUTIVO TEM QUE NOMEAR (pelegagem) OS MINISTROS DO STF...
Como dizer que o STF é independente se TODOS (menos um) OS MINISTROS FORAM INDICADOS PELO pt...
Como aceitar uma decisão do STF se o ministro (ex-defensor do PT) recem transferido de turma, vai se encontrar com a dona do PT...
CONVENHAMOS, OU O JUDICIÁRIO SE LIBERTA OU CONTINUARÁ "PELEGANDO"

Dúvida

Felipe Lira de Souza Pessoa (Serventuário)

Todo poder emana do povo e em nome dele será exercido. É isso mesmo ou não?

Debate bom é debate de ideias (II)

Miguel Teixeira Filho (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

E complemento:

Por sua dimensão e claros (ou nem tanto assim) propósitos a "institucionalização" da corrupção levada a efeito pelo partido governista desde 2003 tomou dimensões de fraude ao Estado de Direito.

Daí a proposição que formulo. Tratamento desigual aos desiguais, na medida de suas desigualdades.

Abraços

Debate bom é debate de ideias

Miguel Teixeira Filho (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Ok. A corrupção, essa doença endêmica permeia todos os setores da vida pública e todos devem ser investigados e punidos. Todos nós, que nos acreditamos pessoas de bem, pensamos assim. Não há dúvida: inquérito, processo (com contraditório e ampla defesa) e punição para todos os culpados!

Estamos combinados quanto a isso, portanto.

Mas isso não retira que o autodenominado Partido dos Trabalhadores, o PT, ao assumir o governo, no plano federal, a partir de 2003, liderou patrocinou e estruturou o maior propinoduto que se tem conhecimento na história das nações ocidentais, tudo como um mecanismo de sustentação, manutenção e perpetuação do poder político, conforme dão conta as condenações já exaradas no processo do Mensalão, bem como o que está se apurando nos procedimentos do chamado Petrolão. Corrupção há, sempre houve e, possivelmente, nunca será totalmente extirpada na atividade política. Mas o que o Partido da Estrela promoveu, desde 2003 (oops, nessa eleição - e só nessa - eu votei no Lula!) até o presente, foi a institucionalização da corrupção, como admitido pelos investigados na Lava Jato.

Portanto, aplica-se o clássico princípio de se tratar desigualmente os desiguais na medida de suas desigualdades. Aliás, vejam só, isso está no artigo 5º, II, da Constituição!

Estamos combinados quanto a isso, também?

Com a palavra a "militância" virtual.

(nota antipatrulha: sou apartidário)

PMDB também é governo, é bom lembrar.

Willson (Bacharel)

É preciso limpar o próprio quintal, antes de apontar para o quintal do vizinho. Agora, Vinte e quatro anos de Trensalão é questão local? De que local? Da Suíça? É bom que haja combate à corrupção, mas não nos enganemos. Enquanto apontam o dedo para a esfera federal, ratazanas estaduais e coronéis municipais estão fazendo a festa, sem serem fustigados. Afinal, a midia só mostra e o judiciário só julga um partido. Para o resto, gaveta! Qual foi a grande tima operação de combate à corrupção em esfera estadual? Alguém se lembra? Nem mesmo o parceiro do PT e também governo, o PMDB, é incomodado. Hipocrisia disfarçada de indignação, porque seletiva. No curralão de São Paulo, as autoridades locais não são sequer questionadas. Concordo com o que se diz da Assembléia Legislativa paulista: uma cordeiridade, que só existe na época das eleições.

As manifestações e o petismo.

Diogo Duarte Valverde (Advogado Associado a Escritório)

Ninguém estava protestando a favor do PSDB. Pelo contrário, diria que a maioria -- na qual me incluo -- está pouco se importando com o PSDB. Qualquer menção ao PSDB em referência ao protesto é completamente descabida. Se alguém do PSDB estiver envolvido em algo, que se investigue e se aplique a pena cabível. Simples.

.

Por outra, é natural que a indignação com o petismo seja muito maior do que a indignação com quaisquer outros partidos, pois o PT combina a corrupção com o autoritarismo num caldo de terceiro-mundismo bolivariano e centralismo democrático comunista, tolhendo liberdades individuais, suprimindo qualquer voz divergente e demonizando qualquer oposição ao Partido, oficial ou não. É um partido que não aceita a democracia em sua acepção plena, reduzindo-a ao mero conceito de "voto" e a tendo como um simples instrumento de perpetuação do poder. O PT não é o único partido de esquerda, mas é o principal deles e é o que está atualmente no poder, visando lograr êxito em sua empreitada autoritária. As atas do Foro de São Paulo não deixam ninguém mentir.

.

Ademais, a roubalheira do PT, diferentemente de outros partidos, possui fins políticos, o que automaticamente a torna muito mais grave. Até onde eu saiba, não existe tucano roubando em prol do Partido. A corrupção com fins de locupletamento individual, por pior que seja, é preferível à corrupção que visa contornar a democracia.

.

Por último, não creio que seja possível comparar escândalos nacionais de proporções tão gigantescas, desdobramentos tão nefastos e implicações tão graves com questões locais. "Apples and oranges".

Concordo com Radar (Bacharel)

MarcolinoADV (Advogado Assalariado)

O que se viu ontem não foi um protesto contra a corrupção. Foi um protesto contra o governo Dilma e contra ela, pessoalmente.
Se o protesto fosse contra a corrupção, as indignações teriam sido dirigidas também aos governos estaduais e municipais. Mas a hipocrisia reina no Brasil. Corrupto, aqui, somente o governo federal.
Há roubalheira no governo federal? Sim. Que os responsáveis sejam punidos. Mas que a mesma histeria seja também dirigida a todos os outros governos corruptos.
Cite-se como exemplo São Paulo. O escândalo do metrô, "esquecido" por um nome representante do MP em sua gaveta por anos. O que diz o governo? "Estamos apurando". E a imprensa, o que faz? Nada. Trata o governo estadual como vítima.

Varredura, já!

Gusto (Advogado Autônomo - Financeiro)

Evidente que o STF necessita de uma varredura incondicional, com ácido e cândida, porque efetivamente tornou-se um apêndice do poder central, cujas nomeações são escandalosas, absurdas, desconexas e que em nada e por nada evidenciam o tal "notável saber jurídico". O STF perdeu as calças há muito tempo e enquanto o Judiciário, como um todo, não assumir que é um Poder da República, independente, autônomo e soberano e que deve ser totalmente imparcial em todas as suas atuações, será visto, como o é, como um órgão político, repleto de trânsfugas, marionetes, gentalha vendida e imoral. Um país decente não merece um Toffoli, um Lewandoswski, e outros "articuladores" petistas que não honram o nome e muito menos a toga que vergam. Chega de nomeações pólíticas. O Judiciário tem que eleger, ele próprio, os seus membros, para ocuparem os mais altos postos nos Tribunais Superiores, através de critérios morais, profissionais, de competência e sabedoria jurídica e humana. Onde já se viu um Poder independente ter que submeter um candidato à vaga de Ministro a uma sabatina perante leigos do Legislativo? Por acaso algum candidato a deputado, prefeito, vereador, senador, governador ou presidente é submetido a uma sabatina perante o Judiciário? Então resta evidente o caráter político dessa pouca vergonha que acabou por exalar o cheiro fétido de seu excremento junto ao STF, que está contaminado e definitivamente condenado.

O descontentamento é geral

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Inexiste qualquer dúvida de que o povo brasileiro está descontente com o Estado como um todo. O povo não aguenta mais o Legislativo, odeia o Executivo petista, mas também abomina o Judiciário. As críticas a esse último Poder por vezes se manifestam de forma tímida, uma vez que todos temem retaliações através de decisões jurisdicionais parciais, mas a insatisfação existe, e estende-se também à advocacia. Nesta semana nós veremos uma sucessão de "rasgação de seda" em favor do Judiciário. Irá aparecer aqui neste veículos, e em vários outros, uma série de artigos sem nenhuma independência "louvando" as "evidentes virtudes" do Judiciário brasileiro (os velhos bajuladores de plantão), mas a realidade nua e crua é que este Poder ainda está com os pés fincados no século XIX, e precisa de profundas modificações. A advocacia, por sua vez, precisa começar a se repensar. Ao longo da história mais recente os advogados foram a mola mestre da resistência dos cidadãos aos abusos estatais. No entanto, hoje no Brasil o advogado não vale muita coisa. A parte contrata um causídico para litigar contra o Estado, paga caro, e vê um banana ambulante ir tremendo de medo ao fórum com uma petição mendicante, recebido como um criminoso com revista pessoal, etc. Não há muita diferença entre ter ou não ter advogado já que o juiz, subserviente ao Poder central, fará o que quiser independentemente do que diz a lei e a Constituição, e o advogado permanecerá calado. O povo abomina isso tudo, e não está mais com paciência para ver isso ser levado adiante.

Sinônimo

Cesar Chagas (Corretor de Seguros)

Falar em pacote anti-corrupção é o mesmo que dizer pacote anti-PT, será mesmo que a Sra. Dilma faria um pacote HONESTO contra ela mesma e seus correlegionários?

visão presbita

Ricardo (Outros)

O Governo e seus fiéis seguidores continuam a incidir no mesmo erro! A comparação com os tucanos, como se o povao que saiu nas ruas ontem aprovasse eventuais maracutaias de políticos do PSDB. Prossigam com esse raciocínio absurdo e verão no que vai dar!

Pela panela de teflon...

Radar (Bacharel)

Realmente bizarro. Mas há quem peça até a volta da Arena, partido oficial da ditadura sanguinária, apoiada por Pinochet... Por que não pediria o fechamento do STF? Quanto ao mais, quem ousaria ser a favor de corrupção? Jaula para os corruptos, federais, estaduais e municipais. O que espanta é a parcialidade da midia e o complexo de superioridade dos que só veem corrupção no plano do Executivo Federal. Existe Assembleia Legislativa em São Paulo? O que ela faz? Será que em São Paulo, o Estado mais tucano da galáxia, as instituições são vaquinhas de presépio do governador, nesses mais de vinte anos de dinastia tucana? Ora, aqui em SP os escândalos, mesmo aqueles internacionalmente reconhecidos, não são devidamente apurados, mas engavetados, arquivados ou "esquecidos" em armários de procuradores engajados? Por que em São Paulo as investigações são tão raras, como eram raras no plano federal quando os tucanos comandavam? Embora a corrupção seja um fenômeno difuso, mídia e inconformados com os resultados das urnas a tratam seletivamente. Infelizmente, o filtro das análises tem sido o ódio a um partido e se perfil.

Correção

Observador.. (Economista)

"Democracias que NOS cercam"...abaixo, em meu comentário .

Pinochet?

Observador.. (Economista)

Sério isto que li? Direita rançosa...
Puxa.
Pensei que se tratasse (as manifestações) de um "chega", ao descaso, à burrice, à incompetência e ao roubo contumaz de dinheiro público que assola o país.
Bom mesmo, talvez, sejam estas democracias que nós cercam onde seus dirigentes inventam todo tipo de artifício com um único propósito : se eternizar no poder até virarem "passarinhos".

Sem espaço suficiente

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Obviamente que um sujeito que sai à rua com um cartaz não tem espaço para escrever uma coluna da CONJUR para mostrar. A frase "fora Supremo" naturalmente demontra o inconformismo com o funcionamento do Judiciário, com as nomeações políticas para o Supremo, com a atuação de Toffoli, e tudo o mais que estamos acostumados a discutir.

Batalha épica ou espetáculo circense?

Persistente (Outros)

De um lado, o governo de uma social-democracia cada vez mais corrupta e conservadora (basta ver, nos seus áulicos apoiadores/mentores, gente insuspeita de qualquer esquerdismo, como Henrique Meirelles, Joaquim Levy, Kátia Abreu ou o formidável Paulo Maluf); de outro, uma velha direita rançosa, mas sequiosa de parecer moderna embora no fundo venere os Pinochet’s da vida, intimamente ligada aos oligopólios mediáticos e acompanhada de uma multidão de indivíduos facilmente manipuláveis por um surrado discurso (pseudo)moralista que lembra demais a velha UDN, aquela mesma, cheia de corruptos de outros tempos, que gerou mais tarde o partido oficial da Ditadura (Arena) e seus tenebrosos filhotes (PFL e PDS).
Será que veremos um embate interessante ou mais um show do grotesco? A conferir.

Absurdo

Ricardo Cubas (Advogado Autônomo - Administrativa)

Um louco, que pode ser, inclusive, um petista, escreve um cartaz "Fora Supremo" e toda a imprensa, tendenciosa, coloca esse cartaz como sendo uma das reivindicações da manifestação.
.
O próprio Rosseto destacou esse absurdo.
.
Seria reivindicação da manifestação se o cartaz tivesse replicado, em mais de três ou quatro cidades. Fora isso, é puro maquiavelismo.

"Pacote anticorrupção"

Diogo Duarte Valverde (Advogado Associado a Escritório)

"Pacote anticorrupção"? Que piada de mau gosto. Se querem mesmo acabar com a corrupção, poderiam começar com a extinção do Foro de São Paulo, cujos propósitos autoritários devem ser fomentados necessariamente pela corrupção.

Importante a manifestção, mas equivocada em alguns aspectos

Wagner Göpfert (Advogado Autônomo)

É evidende a angústia do povo brasileiro, frente à tão hediondas revelações do "petrolão" ou do "mensalão", mas qual a novidade? a não ser que agora, e não antes, o próprio governo, por sua polícia, vem apurando e divulgando as mazelas da vida política tupiniquim, como nunca se viu antes. Preferem talves o que ocorre no TJ de SP? em que a mídia não divulga as maracutaias, engavetando processos, como o que ocorre em São Paulo? No Tribunal da Justiça de São Paulo? Preferimos esconder de nós mesmos e dizer que aqui nada de mal acontece? Viva a ignorância e a desinformação! Quem investigou e publicou o "petrolão" foi a própria PF, subordinada do M da justiça, dirigida pelo respeitabilíssimo Dr. José Eduardo Martins Cardoso. Em São Paulo, as mazelas são escondidas com corrupção até o Judiciário, que ainda hoje, mantém, por que quer, a indicação POLÍTICA de quem vai julgar o seu caso.

O povo sabe

Valdecir Trindade (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Ao contrário do que imaginam os que ostentam cargos públicos para servir aos poderosos e não ao povo, subvertendo a finalidade do poder, suas biografias estão sendo escritas dia a dia. A cada acórdão que assinam (e ficará para a história, pois o escrito é praticamente perpétuo) assinam simultaneamente seus libelos.

Comentar

Comentários encerrados em 23/03/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.