Consultor Jurídico

Colunas

Suporte a Litígios

Infográficos ampliam poder de argumentação em petição

Comentários de leitores

4 comentários

Parabéns pela corajosa abordagem do assunto

PimaCEP (Engenheiro)

Prezado Marcelo,
Digo que suas colocações sobre o assunto mencionado nestes artigos são esclarecedoras e importantes para enfrentar o tema, pois há muita rejeição por parte de advogados, juristas e articulistas ao uso de gráficos, infográficos, time line, entre outros, em petitórios judiciais, seja de qualquer natureza. Há muitas criticas quando se fala que os estudante de direito tem se apoiado em literatura jurídica que prega o uso de esquemas. Acho que a coletânea de Pedro Lenza e outros, sobre Direito Esquematizado, facilita o seu entendimento fazendo com que os estudantes tenham o interesse em procurar a continuidade no aprendizado de outras formas.
Por favor, continue publicando artigos desta natureza.
Parabens.

Parabéns pela coluna

Flávio Ramos (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Marcelo, escrevo para dizer que há também quem aprecie bastante conhecer novas lógicas e ferramentas para enxergar com mais clareza e expor em menos tempo. Continue-nas apresentando!
Embora eu também concorde que na grande maioria dos casos judiciais o texto resolve tudo sozinho, a imagem torna-se recomendável à medida em que aumenta a complexidade. Em processos contra associações criminosas, por exemplo, o organograma dos grupos é muito esclarecedor.

Ops. Nos importamos.

Duns Escoto (Outros)

O colega diz que ninguém se importa. Vai ver pela falta de comentários.

Sinceramente acho que não há nada a ser comentado. A capacidade do professor é tamanha e a qualidade do texto próxima a perfeição que tecer comentários é naturalmente desnecessário.

Professor, continue firme nessa luta. Suas palavras colocadas de forma honesta e tranquilas já derrubou "gigantes" de audiência.

Esse desvelar do banal mostra que há muitos paradigmas forjados na comunidade jurídica atual.

Parabéns e obrigado por compartilhar esses conhecimentos publicamente.

Em tempos de pós, pós, pós modernidade

Duns Escoto (Outros)

Na verdade, antes de adorar informática, admiro as criações do ser humano e as novidades no conhecimento. No caso, fica a dúvida, será que há "novidade"?

Quero descobrir se Pedro pode ter o seus vencimentos aumentado pelo judiciário. Pergunto;
Pergunta: O que?
Resposta: Aumento de salário.

Pergunta: Quando?
Resposta: Agora.

Pergunta: Porque?
Resposta: porque quer ganhar mais.

Pergunta: Quem?
Resposta: Pedro, oras bolas...

Pergunta: Onde?
Resposta: No trabalho, naturalmente.

Pergunta: Como?
Resposta: Com uma ação na justiça.

Pergunta: Quanto?
Resposta: 50% de aumento.

Ai faço uma carinha com pedro, uma com um saquinho de dinheiro, outra com um gráfico em pizza em 3D para mostrar que 50% é metade, junto a localização do trabalho de Pedro pelo Google Maps, faço um fluxograma com as caixinhas de entrada (quer ganhar mais) e saída (ganhará mais) e coloco alguns ifs (se) como: vai ganhar (sim ou não), o talvez não está na lógica modal, no Project faço um gráfico com a linha do tempo e, por fim, faço um gráfico composto com tudo isso.

Pronto.

Bom, inepta por conclusão lógica não poderá ser considerada.

Comentar

Comentários encerrados em 19/03/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.