Consultor Jurídico

Notícias

Governo sob pressão

Advogados públicos fazem manifestação para valorização da carreira

Comentários de leitores

17 comentários

Todos vinculados

Wesley Adileu (Procurador Federal)

Curioso quando dizem que errado são os outros, que não se pode igualar um erro ao outro. Porém, estrategicamente e a longo prazo, é salutar que a Magistratura e as Funções Essenciais à Justiça estejam todos equiparados em remuneração. O Governo pensaria duas vezes antes de conceder aumentos exorbitantes, ou tolerar autosreajustes. As vantagens do judiciário e ministério público beiram o caos e o casuísmo, pois nem de leis eles precisam mais. Daqui a pouco vão se equiparar aos magistrados do espaço, pois na terra não restariam mais vantagens para absorverem. Com todos vinculados, haverá mais profissionalismo e menos carreirismo. Trabalhar-se-á mais por vocação e menos por remuneração. Seguiremos adiante, para discussões sobre o papel de cada instituição, sem preconceitos. Ingênuos são aqueles que pensam que deixar os outros sem freios vai se alcançar coerência remuneratória. Já se passou da hora de termos um plano de cargos e salários de Estado. O que justifica um analista do judiciário ganhar quase o dobro do analista do executivo e o do legislativo ganhar mais que os dois juntos? Até um auxiliar-administrativo do Senado, de nível fundamental, ganha mais que um analista técnico-administrativo do Ministério da Fazenda... Equiparação já, por justiça, por coerência!

Isonomia

P. R. (Procurador Federal)

Um membro da AGU hj ganha em média 40 a 50% menos do que um juiz federal, um membro do MPU e, em breve, um defensor público federal. Isso para fazer um trabalho de complexidade jurídica equivalente, mas com infraestrutura (prédios, apoio etc.) muito pior. Seria possível diminuir os subsídios e a infraestrutura das outras carreiras? Não. Então o que nos resta? Compactuar com esse tratamento desigual entre carreiras com a mesma envergadura constitucional? Fazer outro concurso e ignorar esse problema estrutural no sistema de justiça brasileiro (afinal estamos falando do que a Constituição chama de funções essenciais à justiça)? Lutamos não para ser deuses; lutamos por isonomia.

Discordo quanto ao art. 132-a!!!

tbernardes (Contabilista)

PEC 82: "Art. 132-A. O controle interno da licitude dos atos da administração pública, sem prejuízo da atuação dos demais órgãos competentes, será exercido, na administração direta, pela Advocacia-Geral da União, na administração indireta, pela Procuradoria-Geral Federal e procuradorias das autarquias, e pelas Procuradorias dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, as quais são asseguradas autonomias funcional, administrativa e financeira, bem como o poder de iniciativa de suas políticas remuneratórias e das propostas orçamentárias
anuais, dentro dos limites estabelecidos na Lei de Diretrizes Orçamentárias.”(NR)"
CONTROLE INTERNO!!?? LEGALIDADE??!! os servidores dessas carreiras não sabem que o Controle Interno na Adm. Pública já está regulado em diversos normativos da União, Estados, DF e alguns municípios, inclusive, na Carta Magna? ABSURDO!!

Discordo quanto ao art. 132-a!!!

tbernardes (Contabilista)

PEC 82: "Art. 132-A. O controle interno da licitude dos atos da administração pública, sem prejuízo da atuação dos demais órgãos competentes, será exercido, na administração direta, pela Advocacia-Geral da União, na administração indireta, pela Procuradoria-Geral Federal e procuradorias das autarquias, e pelas Procuradorias dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, as quais são asseguradas autonomias funcional, administrativa e financeira, bem como o poder de iniciativa de suas políticas remuneratórias e das propostas orçamentárias
anuais, dentro dos limites estabelecidos na Lei de Diretrizes Orçamentárias.”(NR)"
CONTROLE INTERNO!!?? LEGALIDADE??!! os servidores dessas carreiras não sabem que o Controle Interno na Adm. Pública já está regulado em diversos normativos da União, Estados, DF e alguns municípios, inclusive, na Carta Magna? ABSURDO!!

Concordo

- Antonio Cesar - (Procurador Federal)

O problema é que se concede aumentos desmesurados a outras carreiras. E querem que outras carreiras, de mesma estatura, aceitem. Ora, se existe crise, ela é p juízes, promotores, defensores. A crise não pode penalizar certas carreiras e privilegiar outras. As funções essenciais, magistratura devem ganhar a mesma coisa. Que tragam a remuneração dos juízes e promotores para p padrões razoáveis. Garanto que não haveria toda essa grita. Esse erro estratégico o governo sempre comete. Impossível conceder aumento para uma carreira e não contemplar outras. É simples. Não adianta falar que ganha mal ou bem. É questão de justiça remuneratoria.

Das

Gustavo P (Outros)

Acho engraçado. Este mesmo Carlos studard entrou com uma ação (que era uma verdadeira baixaria, diga-se de passagem), para que juízes federais não ganhassem vale-alimentação, coisa que qualquer servidor público ganha. O argumento era que juízes recebiam subsídio e, assim, não podiam ganhar mais nada.

Agora este mesmo cidadão vem aqui se queixar de barriga cheia, em evidente contradição ridícula, dizendo que ganha pouco, etc, etc, e logo se descobre que, além do subsídio, recebe vultoso DAS de 4000 reais, e ainda quer receber honorários e subsídio do mpf e juízes...

Desde quando juiz e membro do mpf ganham DAS?? Há, pobrezinho, ainda se queixa que trabalha bem mais pq ganha DAS de 4000 mil reais além do subsídio de 23 mil!!! Mas o que é isso...quantos trabalhadores e pais da família ganham 4 mil reais por mês?? Aliás, se trabalha muito mais e não compensa, é só abrir mão do DAS...que tal essa solução?

É engraçado que ninguém neste mundo se considera invejoso, mas a INVEJA corre solta por aí...

Concursado não é deus

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O que o sr. não entendeu, prezado Carlos André Studart Pereira (Procurador Federal), é que o tal "eu passei no concurso" não significa absolutamente nada. O concurso serve apenas e tão somente para selecionar entre os vários candidatos, e só. O concurso não confere a ninguém o status de semi-deus, nem torna o exercício da função em um fim em si mesmo. Por outro lado, se o sr. não entendeu ainda que as funções no serviço público devem ter salário compatível com as funções na iniciativa privada eu só tenho a lamentar. Vale dizer, que em todos os países civilizados o serviço público paga muito menos do que o setor privado. Nos EUA, por exemplo, o serviço público remunera o profissional em cerca de 1/3 do que se paga no setor privado. Por outro lado, como agente estatal o sr. deveria saber que o País está agora mergulhado em uma profunda crise econômica, CAUSADA DIRETAMENTE PELO ELEVADO GASTO PÚBLICO, notadamente com vencimentos elevados e mordomias diversas em favor de agentes públicos. Digno de nota que o Executivo vem anunciando um corte de gastos da ordem de 80 bilhões de reais (mas que eu, particularmente não acredito se tornará realidade). De se acrescentar ainda que totalmente incorreta a tentativa de se equiparar com o erro. Vencimentos de membros do MPF e da DPU, como todos sabem, são algo fantástico, absolutamente fora de qualquer parâmetro. Nem mesmo nos países mais ricos, cuja remuneração média da população é dezenas de vezes superior à brasileira, paga-se tanto. O que é preciso é trazer os vencimentos do MPF e da DPU para os parâmetros da racionalidade, e não nivelar os vencimentos dos demais agentes públicos tomando por base a distorção.

Tá maluco

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Média remuneratória de um TÉCNICO JUDICIÁRIO no TRF5, 10 mil reais LIQUIDO, isso a média. Não que um técnico seja um cargo inferior, agora com todo respeito mas para ganhar 10 mil liquido mensais na iniciativa privada tem que suar muito a camisa e dificilmente ira ter todos os direitos e mordomias que só o serviço público oferece.

Sem contar que técnico judiciário é cargo de nível médio...

Não saiu na mensagem anterior

Carlos André Studart Pereira (Procurador Federal)

Não estou descumprindo minha promessa de novo... é que não saiu no meu texto anterior... deve ter havido algum problema... mas enfim... veja aí quanto ganham um juiz federal... depois vocês me dizem o que acha:

http://www.trf5.jus.br/transparencia/#RN

Acho que eles estão certos... merecem o que ganham... só não acho justo tanta discrepância... só isso..

Resposta aos sábios

Carlos André Studart Pereira (Procurador Federal)

Vamos lá:
- Não pretendo fazer outro concurso. Quero apenas ganhar igual aos demais que exercem função assemelhada.
- Não faço outro concurso também porque estou no final da minha carreira (R$22.500). O que ganho a mais diz respeito a um cargo temporário que ocupo em um Universidade Federal. Ganho um pouco a mais, mas trabalho muito a mais.
- Mesmo no final da minha carreira e ganhando um DAS, estou ainda longe do inicial das outras carreiras.
- Ao MAP especificamente: não entendo essa comparação com a iniciativa privada. Juro... não sei por que você insiste nisso... Se faz concurso para advogar na seara privada? Não sabia... o regime público é igual ao privado? O médico público ganha muito mais na iniciativa privada... e daí? O que isso tem a ver... E NÃO ME RESPONDEU: os Procuradores de Estado (nossos irmãos - a diferença é que eles representa os Estados e nós a União) estão em situação infinitamente melhor que nós... Pronto: meu paradigma agora são eles... Quero então ganhar igual a Procurador do DF, que tem subsídio maior, recebe honorários e pode advogar na seara privada. E agora? Qual a desculpa?
EU ERA UM ASSÍDUO COMENTARISTA DESTE "SITE". PROMETI PARA MIM NÃO MAIS ME DESGASTAR. LAMENTO TER DESCUMPRIDO MINHA PROMESSA.
PODEM ATÉ ME XINGAR AGORA, QUE NÃO RESPONDO MAIS, POR UMA QUESTÃO DE SAÚDE MESMO. ATÉ O DIA EM QUE OS "AMIGOS" PARAREM DE ME ACHAR APENAS UM INVEJOSO E TROUXEREM ARGUMENTOS RAZOÁVEIS (E NÃO ESSA ENXURRADA DE VENENO). Fiquem com Deus.

Quando a Suíça é aqui

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A propósito, creio que somente 0,0001% da população brasileira hoje consegue rendimentos livres na faixa dos 10 mil reais.

Outra realidade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A comparação que deve ser feita, prezado Carlos André Studart Pereira (Procurador Federal), não é com os deuses da Defensoria Pública ou do Ministério Público Federal, mas com as funções equivalente no setor privado. Já parou para imaginar quanto ganha hoje, em média, os bons advogados da área privada? Creio que 95% dos colegas advogados brasileiros, no setor privado, não chegam ao faturamento bruto de 17 mil reais. Desse valor, precisam pagar as despesas de escritório, e do que sobrar é que vão pagar imposto de renda, contribuições previdenciárias, etc. O salário de 17 mil, mais ajudas de custo, é algo inconcebível no setor privado, completamente fora da realidade. A Defensoria Pública não é parâmetro para nada, pois possui uma função ideológica. Como se sabe, a ideia da criminalidade institucional é substituir os advogados privados pelos defensores públicos nos setores estratégicos, pois assim passam a controlar o poder de postular e de defender de forma absoluta. Idem em relação ao MPF. Estado acusa, Estado defende, e no final todos ganham exceto o cidadão comum. Aliás, a esmagadora maioria dos advogados privados sequer conseguiria imaginar um taxi que custa 177 a 220 a corrida, pois isso é algo completamente fora da nossa realidade.

Aliás, perguntar não ofende...

Gustavo P (Outros)

Prezado studard, o que te impede de fazer concurso para o mpf ou a jf, ou mesmo a dpu? Certamente vc tem capacidade para ser aprovado em qualquer um destes cargos...

Revoltante

Gustavo P (Outros)

Ajudando o Map, que não deve saber pesquisar na internet, o site da transparência do governo federal é bem claro: o pobrezinho comentarista Carlos studard ganha 26 mil por mês. Coitadinho, fiquei morrendo de dó...vamos estender o bolsa-família para esta miserável criatura.

Com "prazer", meu caro Marcos

Carlos André Studart Pereira (Procurador Federal)

Inicial de aproximadamente 17.000 (valor bruto)... líquido dá um pouco mais de 10.000 reais... Diárias de 177 a 220 reais (paga nem o taxi)... Sem auxílio-moradia, sem adicional de substituição... Sem ajuda de custo na remoção... Auxílio-alimentação de 373... Vamos agora para o MPU (e em breve a DPU): inicial de aproximadamente 29.000... férias de 60 dias (com dois terços de férias)... cumulação por exercício cumulativo de quase 10.000 reais (verba constantemente paga, tendo em vista as vagas existentes)... auxílio-moradia de quase 4.500,00... auxílio-alimentação de quase 1.000... diária de mais de 1.000... O fosso é tão grande que não tenho condições psicológicas de continuar... Posso até considerar nossa remuneração boa... mas o que não podemos admitir é essa discrepância tão grande... Amigo MAP, volte suas armas para outros, não para nós, por favor. Se você acha que ganhamos muito, o que dizer em relação ao MPU, DPU e JF? Por favor, vamos ser coerentes... E só mais um dado: as PGE´s estão praticamente equiparadas aos magistrados, podendo advogar e recebendo honorários... Nós não temos honorários e nem podemos advogar... Por favor, gaste suas munições com os outros... já estamos no fundo do poço há muito tempo... Dê essa trégua para a gente!

Vencimentos omitidos?

Mr. Benedict (Procurador Federal)

Pois eu digo, caro MAP.
A remuneração de um Procurador Federal de 2a Categoria é fixada pela Lei 12.775/2012: R$17.330,33. Com a incidência de IR (menos R$ 3.849,46) e contribuição previdenciária oficial (menos R$1.482,89) o valor cai para R$11.997,97. Acresça o vale-alimentação de R$373,00.

É isso. Sem pegadinha. Não há quaisquer outros penduricalhos.

É pouco? Evidentemente que não. Mas insinuar qualquer despropósito da legítima reivindicação dos Advogados Públicos em razão de perceberem tal valor como remuneração chega a ser ofensivo. Beira ao acinte.

Sinceramente, se a advocacia privada não lhe permite auferir uma remuneração semelhante, sugiro deixar de lado sua profissão principal (comentador oficial do site Conjur) e dedicar mais o seu tempo como advogado.

Reflita.

Vencimentos são omotidos

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Novamente ninguém falou quanto ganham. Vamos, alguém por favor diga aqui quanto ganha esse povo.

Comentar

Comentários encerrados em 28/05/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.