Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Assalto aos cofres

JUNIOR - CONSULTOR NEGÓCIOS (Professor)

Quando o assunto é devorar o erário público não há lei ou jurisprudência ou princípios jurídicos para segurar essa turma.

continuando

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

"quando o rombo" da dívida pública é escancarado, etc, etc. os CORTES são invariavelmente dirigidos à própria população. Veja-se o que ocorre agora mesmo. Com um governo mergulhado em dívidas, dando "pedaladas" para driblar a Lei de Resp. Fiscal; mergulhado num total descontrole a ponto de sequer saber "o quanto deve e para quem" , qual foi a medida imposta pela presid(anta) ? Corte em benefícios Previdenciários, sob o falacioso argumento de evitar as fraudes no seguro desemprego, pensões e que tais. Optou ela, destarte, em CORTAR benefícios no momento em que mais se precisam deles. (atente-se para o crescente desemprego formal; aumento da inflação e falta de investimentos no setor produtivo). Portanto, o tal "sacrifício"; as medidas constritivas de gastos; a economia forçada e outras baboseiras, NÃO SE APLICAM AOS GOVERNOS (FED.EST.E MUNICIPAL). NÃO SE APLICAM AOS BENEFÍCIOS DOS MAGISTRADOS, M.PÚBLICO E SERVIDORES DE ALTO ESCALÃO. NÃO SE APLICAM AOS 39 INÚTEIS MINISTÉRIOS A SERVIÇO DE UMA MÁQUINA QUE TEM COMO ESCOPO UM FIM EM SI MESMA. É todo um país trabalhando e sofrendo para manter o "status quo" desse governo de parasitas e bandidos, interessados tão somente no locupletamento pessoal a qquer custo, pouco se lixando com o resto (sim, porque para eles -políticos- o povo não passa de resto; uma massa disforme e sem rosto, que é indispensável apenas em época pré-eleitoral e nada além disso.

Economia só para os outros

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Não é novidade por aqui. Quando se fala em economia; quando o governo vem a público postular mais sacrifícios em nome da Nação; quando há necessidade de cortar os gastos; quando o 'rombo'

E ainda falam em economia?

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Reflexos da extensão da PEC da Bengala aos tribunais e aos demais setores do funcionalismo:
- retardamento da aposentadoria;
- de 70 para 75, há um mais um "quinquênio" ou mais uma sexta-parte a ser incorporada e a refletir nos vencimentos;
- Em vez de cessar a atividade com vencimentos de X, ela vai ser cessada com vencimentos correspondentes a X + Y...
Bela "economia"!

Abono depermanência

Hermes Machado da Fonseca (Delegado de Polícia Estadual)

Este benefício é constitucional pois atinge a todos no serviço público. Mas, auxílio moradia, livro e jurisdição, é um acinte a sociedade com o dinheiro público.

Comentar

Comentários encerrados em 27/05/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.