Consultor Jurídico

Notícias

Nova organização

Sucessor de Dilma indicará apenas dois ministros para o Supremo

Comentários de leitores

8 comentários

Só faltou uma disposição transitória

Leopoldo Luz (Advogado Autônomo - Civil)

"Os integrantes da Corte com menos de 50 anos na data da publicação da presente, serão aposentados compulsoriamente quando completarem 50.

Parabéns !

Resec (Advogado Autônomo)

Excelente desarticulada dos camisas vermelhas marxistas.

parabéns!

Neli (Procurador do Município)

Gostei da aula de história.

Quem viver verá!

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Minha opinião é que indicar candidato a Ministro dos Tribunais Superiores é um fardo político, devido as pressões que o executivo sofre. Depois eles se comportam com a maior independência que a exigida isonomia e impessoalidade proporciona. Quem mandou o mensalão Mineiro para primeira instância onde repousa em berço esplendido, foi Luiz Roberto Barroso indicado por Dilma.
Saber Jurídico é conhecimento produzido pela prática forense ao longo do tempo sob esse aspecto 75 anos é positivo. Onde vai haver impacto e limitar carreiras jurídicas e judiciais brilhantes, notórias é na Justiça Comum e Federal. Essa escolha de candidatos a vagas no STJ, STF e TST deveria seguir mesmos critérios e processos de desembargadores.

E se eles quiserem se aposentar antes?

Raimund Francisco (Auditor Fiscal)

Obviamente que a aprovação dessa PEC tem lá as suas motivaçõs políticas (e a principal delas parece mesmo ser a verdeira queda de braço que se instalou entre os Presidentes das duas Casas do Congresso e a Presidente da República), mas é bom não se esquecer que, uma vez cumpridos os requisitos de tempo, quaisquer dos Ministros podem se aposentar voluntariamente... portanto, antes de afirmar e fazer contas de quantos ministros esse ou aquele presidene da República efetivamente indicará é mero exercício de futurologia, pois dependerá da vontade de cada ministro... isso sem se considerar que a vacância poderá se dar por outros motivos que não a aposentadoria (voluntária ou compulsória), como a morte, por exemplo... quanto à suposta inconstitucionalidade por vício de iniciativa, parece mesmo que quem sustenta a tese não está interpretando corretamente o dispositivo constitucional tido como violado, até porque os Ministros dos Tribunais Superiores não são servidores públicos "stricto sensu", e sim agentes públicos.

Dupla atividade exercida por Luiz Fachin, complica aprovação

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

Tudo que vem desse governo não é nada bom. Não se trata de preconceito, mas de um pouco de decência e seriedade na condução/gestão da coisa pública.
Em nota tecnica do Senado, constatou que o indicado ao STF, Luiz Fachin, havia exercido dupla atividade, advocacia e procuradoria (procurador do Estado PR), quando vedado por lei.
Um dos pressupostos ao cargo de ministro do STF foi violado, o que pode complicar sua aprovação pelo Senado.

Viver como Highlander!!!

Limmals07 (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Somente esqueceram de mencionar na reportagem que o ser humano, não é Highlander, e portanto pode passar dessa para melhor a qualquer momento.

Ótima reportagem!

Rafael Sato (Advogado Autônomo - Civil)

Muito elucidativa! Trouxe uma pitada de história e um paralelo com a atualidade. Parabéns!!

Comentar

Comentários encerrados em 14/05/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.