Consultor Jurídico

Direito na Europa

Por Aline Pinheiro

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Preso e torturado

Itália responde por ajudar agentes da CIA a sequestrar imã egípcio asilado em Milão

A Corte Europeia de Direitos Humanos começa a julgar nesta terça-feira (23/6) a responsabilidade da Itália pelo sequestro do imã egípcio Abu Omar. Ele vivia em Milão na condição de asilado quando foi capturado por agentes da CIA e enviado ao Egito, sem que sua família soubesse. Lá, foi preso e torturado por seis anos sob a acusação de terrorismo, sem nunca ter sido indiciado ou denunciado. Abu Omar acusa a Itália de participar no seu sequestro.

A Justiça italiana chegou a condenar agentes da CIA pela prisão de Omar, mas não pediu aos Estados Unidos a extradição dos condenados. Então a pena nunca foi cumprida. Também foi determinado que o governo italiano pagasse 1,5 milhão de euros (R$ 5,2 milhões) para Omar e sua mulher. Até hoje, os dois não receberam o dinheiro.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 22 de junho de 2015, 9h13

Comentários de leitores

1 comentário

Império!

Weslei F (Estudante de Direito)

Todos os impérios no história do mundo agiram assim, aliais muitos homens com poder agem assim, seja no micro e ou macro, que nesse caso é mundial, pois o E.U.A é uma potência.
O Direito Internacional para os E.U.A é um papel "quase" em branco, ele dita o direito sem muitos princípios. Até mesmo quando vai contra os direitos humanos.
No âmbito internacional os E.U.A são exemplo de império e agem para se manter como tal.

Comentários encerrados em 30/06/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.