Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

Reanálise...

Jose Carlos Garcia (Advogado Autônomo)

Nos meus tempos de faculdade ficava a imaginar se para ser Ministro do STF era realmente necessário conhecimento jurídico, afinal, o Ministro Marco Aurélio estava lá. Sempre do contra, sempre vencido, sempre discordando do que "todos" entendiam como correto. Hoje, com um pouco mais de conhecimento e um olhar menos romântico, vejo que o Ministro merece loas e admiração.

O mais lúcido!

Júlio Candal (Advogado Autônomo - Civil)

Não sei o porquê de tanto antagonismo ao Ministro, sempre claro e objetivo na exposição de seus votos! Mesmo quando vencido, os demais ministros são incapazes de contestar a clareza do voto por ele apresentado. Ao contrário, ele sim, sempre foi capaz de fazê-lo, quando discorda do voto de algum colega, e o faz de forma reta e direta, olho no olho, sem titubeio! Dessa forma, é ele quem traduz com perfeição a essência do julgamento colegiado, sistema que naturalmente induz ao debate, muito embora alguns ministros tenham verdadeira ojeriza em promovê-lo. Precisamos de mais "Senhores Votos Vencidos" no STF!

O Espinho na Pata do Leão

Silvio Clemente (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

O Ministro Marco Aurélio é hoje, indubitavelmente, um "espinho na pata do Leão" que diuturnamente frequenta a Corte Máxima.
As opiniões, sempre sensatas do Ministro fazem com que o debate em plenário saia de um nível medíocre, tal qual o do ensino jurídico no modelo dogmático (incontestável), para realmente difundir o que a cultura jurídica se propugnava de há muito, muito mesmo, outrora, ou seja, estimular o pensamento sobre a questão jurídica.
O Saudoso Orlando Gomes já mencionara essa chaga no ensino do Direito na década de 50!
Assim, sem medo de críticas, afirmo que controvérsia geralmente ventilada pelo Ministro Marco Aurélio faz abrilhantar a corte e, como não poderia deixar de ser, fomenta em alguns a inveja pela naturalidade do brilhantismo. É de se ressaltar: "o Direito não é complicado, complicado é o pensamento por trás do interprete" e aí, os dons ou as deficiências do jurista fatalmente vêm à baila como o isopor vem à flor d'água.
Mil vezes perfilhar de entendimentos coesos e hoje tidos por "absurdos" do que redundar nas teses repisadas e eivadas, no mais das vezes, de interesses escusos, num "mantra" de párias. Quisera termos ao menos 4 Ministros nessa linha...
Em tempo: a quem achar que 25 anos na Corte é muito tempo, vale a máxima: "time que está ganhando, não se mexe!"

excelente Ju2

afixa (Administrador)

Acho que 25 anos, para qualquer cargo é muito! muitíssimo.
Demais!!!!

Rashtag

Radar (Bacharel)

#aposentamarcoaurelio

Grande Ministro

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Apesar de alguns verem o apelido "ministro voto vencido" como algo ruim, na minha opinião esta é a grande virtude dele. Até porque ficar isolado no plenário deve ser muito mais difícil que simplesmente acompanhar a sempre ilustre maioria, ao meu ver estar isolado no plenário faz com que a pessoa tenha que dar um voto muito mais denso para não parecer "birra".

Sr. Primo do Collor

ju2 (Funcionário público)

Teve outros "votos vencidos" famosos:
- "Marco Aurélio de Mello foi o único ministro a votar a favor de conceder ordem de habeas corpus a Suzane Louise von Richthofen";

- "Foi o único ministro a votar pela obrigatoriedade de diploma para o exercício do Jornalismo no país, extinta após 40 anos. Marco Aurélio teve o voto vencido no dia 17 de junho de 2009.".

Sem falar nos habeas corpus "famosos":

- Em julho de 2000 concedeu habeas corpus a Salvatore Alberto Cacciola, proprietário do falido Banco Marka ;

- Em 2007 quando foi responsável por conceder dois habeas corpus[11] a Antônio Petrus Kalil – o "Turcão" – acusado de explorar caça-níqueis;

- Em outubro de 2012, concedeu habeas corpus para Luiz André Ferreira da Silva, o Deco, vereador do município do Rio de Janeiro, considerando um dos mais perigosos milicianos da Zona Oeste do Rio.

E é também um "democrata" emperdenido:

- Em julgamento realizado em 28 e 29 de Abril de 2010 votou contra a ação da Ordem dos Advogados do Brasil que visava impedir que a lei da Anistia mantivesse os agentes públicos do regime militar abraçados por aquela lei. Anteriormente já havia dito que "(O golpe de 64) foi um mal necessário, tendo em conta o que se avizinhava";

- Marco Aurélio Mello foi um dos que votaram contra a constitucionalidade da aplicação da Lei Ficha Limpa para as eleições de 2010.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Marco_Aur%C3%A9lio_Mello

Um "jênio", como escreve o Paulo Henrique Amorim!

-

Incerteza quase certa

Hélder Braulino Paulo de Oliveira (Advogado Autônomo - Criminal)

HoJE em dia, dizem os estudiosos que a frase não é de Voltaire:(http://filosofia.uol.com.br/filosofia/ideologia-sabedoria/44/a-falsa-citacao-de-voltaire-investigacao-afirma-que-a-300467-1.asp).

Comentar

Comentários encerrados em 23/06/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.