Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Busca de status

Advogada é presa depois de se passar por juíza na sede da OAB

Duas mulheres – uma delas advogada — foram denunciadas por representantes da Ordem dos Advogados do Brasil de Campinas, nesta quarta-feira (10/6), por falsidade ideológica e exercício ilegal da profissão. O caso ocorreu dentro da própria sede da OAB Campinas. A advogada se fazia passar por juíza, tendo ao lado uma dona de casa que se identificou como advogada.

A voz de prisão foi dada pelos advogados Antonio Carlos Chiminazzo, presidente do Conselho Regional de Prerrogativas, e Pedro Gonçalves Filho, presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB Campinas, que logo em seguida acionaram a Polícia Militar e a Guarda Municipal. As duas mulheres foram conduzidas ao 1º Distrito Policial.

Segundo relato dos dois advogados, a advogada A.P.N.S, de 40 anos, compareceu à sede da OAB após solicitação da Comissão de Prerrogativas para tratar de um processo interno e tentou se passar por juíza, apresentando a dona de casa D.M. como sua advogada. Por não apresentarem identificação, o advogado Pedro Gonçalvez Filho suspeitou das duas mulheres e constatou a prática de falsidade ideológica.

Já no 1º Distrito Policial, a dona de casa foi liberada após ser lavrado um Termo Circunstancial de Ocorrência. Ela deverá responder por crime de falsidade ideológica. Já a advogada que se passava por juíza foi presa em flagrante e solta no final da tarde após pagamento de fiança. O presidente da OAB Campinas, Daniel Blikstein, também acompanhou o registro da ocorrência.

Segundo o advogado Antonio Carlos Chiminazzo, foi apurado que a advogada tem uma página nas redes sociais onde intitula-se juíza. “Embora seja uma profissional dos quadros da entidade de classe, é obrigação da OAB fiscalizar e denunciar irregularidades, a fim de defender o bom exercício da profissão, bem como proteger o cidadão que busca a Justiça por meio do advogado”, afirmou. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB Campinas.

Revista Consultor Jurídico, 11 de junho de 2015, 12h20

Comentários de leitores

11 comentários

Promoção sonhada por muitos advogados!

Modestino (Advogado Assalariado - Administrativa)

Deve ser um caso de transtorno mental. Por outro lado, é de sabença geral que muitos advogados sonham em ascender à desembargadoria.

Exame de ordem protege o cidadão?

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

VASCO VASCONCELOS, escritor e jurista JÔ SOARES PERGUNTE A PRESIDENTA DILMA: QUAL O MEDO DE VOSSA EXCELÊNCIA, ABOLIR DE VEZ A ÚLTIMA DITADURA, A ESCRAVIDÃO CONTEMPORÂNEA DA OAB? A PRIVAÇÃO DO EMPREGO É UM ATAQUE FRONTAL AOS DIREITOS HUMANOS. PELO FIM URGENTE DO CAÇA-NÍQUEIS EXAME DA OAB. UMA CHAGA SOCIAL QUE ENVERGONHA O PAÍS. JÁ IMAGINOU OS PREJUÍZISO INCOMENSURÁVEIS O CAÇA-NÍQUEI$$$$ EXAME DA OAB VEM CAUSANDO AO PAÍS COM ESSE CONTIGENTE DE ADVOGADOS QUALFIACADOS PELO ESTADO (MEC) JOGADOS AO BANIMENTO? QUAL A ARAZÃO DO SILÊNCIO DO MINISTRO A EDUCAÇÃO?
ISSO É FATO. OAB atua como dirigente de futebol de várzea: O time é meu e só joga quem eu quero. Depois do Desabafo do ex-Presidente do TJDF Lécio Resendo: EXAME DA OAB É UMA EXIGÊNCIA DESCABIDA. RESTRINGE O DIREITO DO LIVRE EXERCÍCIO CUJO TÍTULO UNIVERSITÁRIO HABILITA. Dias depois OAB, Isentou do seu exame caça-níqueis os bacharéis em direito oriundos da Magistratura, do Ministério Público e os bels. em direito de Portugal. E com essas tenebrosas transações, aberrações e DISCRIMINAÇÕES essa excrescência é Constitucional? ONDE FICA O PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DA IGUALDADE? OAB TEM PODER DE LEGISLAR? QUAL A RAZÃO DO SILÊNCIO DO CONGRESSO NACIONAL?.

a culpa é dos juízes, com certeza

Gustavo P (Outros)

isso só aconteceu por culpa dos juízes que, em conluio com a juíza fake, tentaram adentrar na sede da OAB, para implantarem chips embaixo da pele dos advogados, tudo com o objetivo da dominação do homem pelo homem. Só o MAP pode nos salvar de mais este plano maléfico destes crápulas.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 19/06/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.