Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Lista tríplice

Disputa para procurador-geral da República tem primeiro candidato

O subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos fez seu registro como candidato para chefiar o Ministério Público Federal, dando largada à disputa. O prazo de inscrição vai até o dia 15 de junho na Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), que deve levar uma lista tríplice à presidente Dilma Rousseff (PT). O cargo, porém, é de livre indicação da Presidência da República.

O atual procurador-geral, Rodrigo Janot, ainda pode ser reconduzido ao cargo bienal. Segundo o blog Interesse Público, do jornalista Frederico Vasconcelos, da Folha de S.Paulo, membros do MPF avaliam que Janot conquistará uma “vitória folgada”. Apesar disso, há um movimento no Congresso que tenta mudar regras para impedir a reeleição, depois que Janot elaborou uma lista de políticos investigados na operação “lava jato”.

Carlos Frederico Santos afirma seguir linha independente da atual gestão.
Reprodução

Carlos Frederico acaba de vencer eleição para o Conselho Superior do Ministério Público (CSMP), declarando-se “independente da administração atual da PGR” e ficando à frente do candidato de Janot, o subprocurador Nicolao Dino. O colegiado é o órgão administrativo máximo do MPF, responsável por definir questões administrativas da carreira.

Natural de Manaus, ele é procurador da República desde 1991 e atuou anteriormente como assistente jurídico do Tribunal de Justiça do Amazonas e promotor de Justiça no mesmo estado. Também foi presidente da ANPR por dois mandatos, entre 1999 e 2003, e secretário-geral do MPF, de 2005 a 2010.

A consulta na ANPR está marcada para 5 de agosto, em votação plurinominal, facultativa e secreta. O voto em trânsito será permitido nas unidades do MPF. Os candidatos devem ser membros do Ministério Público Federal em atividade e com mais de 35 anos de idade. Com informações da Assessoria de Imprensa da ANPR.

 

Revista Consultor Jurídico, 7 de junho de 2015, 13h34

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/06/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.