Consultor Jurídico

Notícias

Sigilo profissional

Conselho Federal da OAB condena postura da PF na operação "lava jato"

Comentários de leitores

7 comentários

Prerrogativas

Antonio Carlos Kersting Roque (Professor Universitário - Administrativa)

Só se fala em prerrogativas quando os advogados têm certos nomes e sobrenomes.
Quando é um Kersting Roque da vida isso nem é lembrado.
No interior dos estados fora do Sudeste/Sul, é um descalabro.
Magistratura e MP pisoteiam nos advogados e a OAB fica inerte e calada como sempre.
E de fato, colega, essa OAB petista e facciosa não me representa.

Oab e a operação lava jato

EDSON (Bacharel)

É lamentável que esta entidade tenha se manifestado contra a maioria dos cidadãos brasileiros. A Operação Lava Jato neste momento se constitui um ato louvável e único em defesa da sociedade brasileira. Não me arriscaria de qualificar os envolvidos de marginais, mas os atos praticados por todos os envolvidos, se constituem ilegais e imorais que penalizaram a todos os brasileiros, inclusive os defensores dessas monstruosidades. Os desvios de recursos dos tesouros municipais, estaduais e federal, além de ilegais, contribuíram para este momento de incertezas que estamos vivendo. Não temos serviços hospitalares, não temos segurança, onde a marginalidade impera. Quando a OAB defende o direito de privacidade destas instituições marginais ofusca o direito do assalariado, do empresariado que recolhem seus tributos instituídos legalmente.
A sociedade brasileira tem acompanhado e apoiado, diariamente, as atividades desenvolvidas pela Ministério Público, pela Polícia Federal, nas pesquisas e descobrimentos dos atos ilegais praticados, por quem deveriam ter coibidos. De parabéns o digníssimo Juiz Sérgio Moro e toda a equipe envolvida nestas operações. Esperamos que concluam a Lava Jato o mais rápido possível, para que as outras sejam iniciadas.

E a lei?

D. Adriano Vargas (Advogado Assalariado)

Virou " moda!
Invadir escritórios de advogados com ordens genéricas as quais são uma " carta branca" aos executores e prender antes até de se acusar

Daqui a pouco, será a de não se necessitar mais do advogado, tortura; pena de morte.::

Onde está a OAB?

Abuso de Poder - Ainda as invasões em escritórios de Advogad

D. Adriano Vargas (Advogado Assalariado)

Lamentavelmente, ainda há um extremo desrespeito à lei, pois a polícia judiciária continua abusar de sua autoridade para entrar e apreender tudo que vê pela frente, consubstanciada por mandados extremamentes genéricos, imprecisos e vagos por parte de alguns juízes.
E o pior, o STJ, está mudando o atendimento antes unânime para anular estes abusos para " achar normal"!!!

Ora então vamos rasgar o CPC, e o Estatuto da OAB, pois em nosso escritório invadiram com o propósito de " investigar" 09 empresas clientes e levaram os documentos fiscais, bancários, balanços e mais tudo que viram pela frente, através de um " mandado genérico" de 126 empresas clientes:

E o STJ, 6 Turma, achou " normal", " nada demais", " mero aborrecimento".

Ora, está ficando perigoso estes argumentos vazios de tudo pode, de prender sem antes condenar, etc.

Onde está a segurança jurídica que os nossos tribunais juraram???

Os verdadeiros mantenedores da entidade são desconhecidos

HERMAN (Outros)

Enquanto o direito é afetado e abusos ocorrem com a maioria dos advogados que contribuem significativamente para a entidade de classe, esta só se comicha quando o interesse atinge clientes de advogado$ reconhecido$, e nem sempre são os de maior capacidade, porém os que investem ou têm um bom marketing. A entidade está a ver as operações estrepitosas há mais de uma década, aliás, desde 2003, quando as operações viraram propaganda de governo, orquestradas pelo falecido Márcio T.B. Esses abusos ocorrem todos os dias, seja contra estupradores, que confessam após uma boa surra, assaltantes etc. Consideram ilegal a delação no caso famoso sob o eco de tortura psicológica, que em verdade, in casu, se propõe uma saída menos dolorosa para a condenação previsível, com farta materialidade.

Mecheu com os "medalhões"

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Enquanto a OAB categoricamente ignora os advogados anônimos, mesmo quando são gravemente vilipendiados no exercício da profissão e até mortos, sai rapidamente a campo quando se trata dos advogados "medalhões". É uma Entidade de Classe a serviço de um pequeno grupo.

Logo virão comentários tipo "a OAB não me representa..."

Ramiro. (Advogado Autônomo)

Logo poderão chover comentários do tipo "esta OAB não me representa".

Comentar

Comentários encerrados em 12/07/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.