Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Protesto de caminhoneiros

AGU faz mutirão para tentar impedir bloqueio de rodovias federais

Em meio a uma série de protestos de caminhoneiros em rodovias federais, a Advocacia-Geral da União criou uma força-tarefa para ir à Justiça contra o bloqueio de estradas pelo país. Em ações ajuizadas nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a AGU pede que manifestantes sejam multadas em R$ 100 mil para cada hora que se recusarem a liberar o tráfego.

O movimento teve início na semana passada contra o aumento no preço dos combustíveis e cobra diminuição de pedágios, tabela fixa de fretes e benefícios para financiamento de caminhões.

A AGU argumenta que os bloqueios aumentam os riscos de acidentes e provocam graves prejuízos econômicos ao impedir que cargas, muitas delas perecíveis ou perigosas, cheguem ao destino. Assim, haveria no caso “utilização abusiva” dos direitos à liberdade de expressão e de livre associação.

As procuradorias regionais da União afirmam que a Justiça Federal já decidiu, em diversos casos anteriores, que qualquer reunião de grupos em rodovias federais dependem de autorização prévia das autoridades. Com informações da Assessoria de Imprensa do Ministério da Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 23 de fevereiro de 2015, 21h52

Comentários de leitores

6 comentários

Desbloqueio das rodovias.

Mauricio Kamayurá (Auditor Fiscal)

Fácil é atacar autênticos trabalhadores...
A AGU criar juízo para bloquear todos os bens dessa quadrilha da clePTobras, assim como já ter se preocupado em repatriar as montanhas de dinheiro, afanadas ao Erário, depositadas em paraísos fiscais, Angola, Portugal, Cuba, e outros.
O movimento é legítimo, e visa clamar por cessar essa cobrança imoral, injustificável do aumento dos combustíveis. Tudo roda sobre rodovias, por conseguinte, oneram a toda a Nação, essas absurdas imposições de transferir ao povo a "conta" do descarado roubo, perpetrado pela marginalidade oficial.
Nada se obtém sem luta; e a dos caminhoneiros é ordeira e pacífica.
Essas máquinas têm muitas marchas.
Urge, sair da PRIMEIRA, que tem força, mas é lenta e de muito consumo!
Avanti, Caminhoneiros!

Vai precisar mais do que isso

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Vai precisar mais do que uma grande equipe de advogados altamente remunerados com dinheiro público e um bando de juízes parciais ávidos por saquear livremente o Erário com vantagens indevidas como o auxílio-moradia. O País está mergulhado no caos causado pelos agentes públicos, e o que está em jogo a cada dia é sobrevivência de cada um de nós frente à voracidade dos agentes estatais quando o assunto é violar a lei.

Servindo ao rei

ABSipos (Advogado Autônomo)

Muito mais produtivo seria se, ao invés de haver tanto empenho no desbloqueio das estradas, se desbloqueasse os entraves gigantescos ao progresso do país, mas não se vê qualquer movimento nesse sentido.

Assim, a revolta é legítima e inevitável e ao se impedir o protesto sem ao menos ouvir com atenção os anseios dos revoltosos, resta comprovado que todo o dano causado ao cidadão brasileiro é, não apenas consciente, mas doloso.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 03/03/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.