Consultor Jurídico

Direito na Europa

Por Aline Pinheiro

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Assistência judiciária

Brasileiro apresenta modelo de Defensoria Pública na Universidade de Oxford

O sistema de assistência judiciária no Brasil vai ser tema de debate na Universidade de Oxford, na Inglaterra. Na quarta-feira (25/2), o defensor público Cleber Francisco Alves apresentará aos britânicos como funciona a Defensoria Pública brasileira e fará um paralelo com o modelo britânico de assistência judiciária, cada vez mais enxuto por conta dos cortes orçamentários. Alves acabou de concluir seu pós-doutorado pela Universidade de Londres.

O debate começa às 12 horas na Faculdade de Direito de Oxford e é aberto ao público. Também participam da discussão o professor de Direito Avrom Sherr e o advogado Roger Smith, especialista em Direitos Humanos e defesa dos financeiramente carentes.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 22 de fevereiro de 2015, 8h30

Comentários de leitores

17 comentários

Mas para não haver o argumento do nivelamento por "baixo"...

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Vamos considerar o valor dos vencimentos de servidores assistentes do PJ, do MP? Em média (estadual/federal) R$ 5.000,00.. R$ 5.000,00 para cada cidadão brasileiro!
Com os vencimentos de um ÚNICO Defensor, quatro cidadãos ganhando próximo do R$ 5000,00.
Com os vencimentos de um juiz, de um promotor e um defensor, doze cidadãos ganhando R$ 5.000,00 ou, seis médicos ganhando R$ 10.000,00...

P.S

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Desculpe-me pelos erros de pontuação/digitação...

Nada de contráditório...

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Há um fato!
Sendo mesmo sendo engodo (e eu considero que é) a "nova classe média" somente recentemente conseguiu ganhar cerca de três salários mínimos tributados mensalmente... E tributados os pobres mensalmente para que o Estado seja capaz de arcar com os seus "deveres" perante a sua estrutura.
E foram os seus três salários mínimos que tornaram possível a movimentação da economia como um todo.
Não é nivelar por baixo, não! Antes não existia essa "nova classe média" (que de média nada tem). Com o salário de um defensor você tira da extrema pobreza dez cidadãos...
Com os vencimentos de um um juiz, de um promotor e de um defensor, tiram-se da miséria, elevando ao nível de "nova classe média" trinta cidadãos... A partir daí...
Quero dizer que sou CONTRA O AGIGANTAMENTO DO ESTADO, porque a cada R$ 10,00 reais que o consumo na padaria (pão e leite), R$ 1,80 vão para impostos. Em um mês serão quase R$ 60,00, que poderiam ser destinados a outras coisas que não fossem impostos para custear a estrutura estatal?
Ou acreditam que dinheiro para pagar subsídios "dá na árvore" que fica no estacionamento do fórum?
AH! A CONSTITUIÇÃO!
Já sabemos que ela tem sido um engodo, não? Se ela fosse cumprida só na parte que fala do salário mínimo, haveria necessidade de Defensoria?
Descumpre-se para criar novas "oportunidades" e encargos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/03/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.