Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reparação de danos

Além de prisão, agressor é condenado a pagar R$ 100 mil a vítima

Por ter agredido de forma grave a ex-mulher, um agricultor foi condenado a pagar indenização moral de R$ 100 mil, além da pena de 16 anos de prisão. Para o juiz Direito Luís Clóvis Machado da Rocha Junior, a quantia configura uma atenuação mínima ao sofrimento experimentado pela vítima, além de servir como sanção ao ofensor.

O crime aconteceu em setembro de 2007, no município Palmeira das Missões (RS), na casa de ex-cunhada do condenado. Com uma faca, ele agrediu a ex-mulher no pescoço e, segundo o exame de corpo de delito, lesionou uma artéria, causando isquemia cerebral aguda.

Na sentença da ação indenizatória, Rocha Junior argumentou que reconhecida a culpa e a prática do ato criminoso, ficou evidente o dever de indenizar, “não havendo o que se cogitar de rediscussão da questão criminal”.

As agressões provocaram um AVC agudo na vítima e como consequência a necessidade de internação hospitalar e um longo tratamento para recuperação. Foi julgado procedente também uma indenização por danos materiais no valor de R$ 1.200 relativo ao tratamento com fisioterapia.

Para o magistrado, as lesões agrediram a integridade física e moral da autora, inclusive com risco de morte, lesando direitos de personalidade e, assim, autorizando a fixação da obrigação de indenizar, ainda que de caráter compensatório. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-RS.

Revista Consultor Jurídico, 27 de dezembro de 2015, 15h53

Comentários de leitores

1 comentário

2007

Professor Edson (Professor)

E só agora foi julgado em primeira instância, esse país é uma piada, esses são os direitos fundamentais conquistados bla bla bla...

Comentários encerrados em 04/01/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.