Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

É preciso superar método de advocacia "arroz com feijão"

Comentários de leitores

10 comentários

Crítica no lugar errado

Kelsen da Silva (Outros)

Total perda de tempo falar no meio jurídico que o sujeito deve agir preventivamente. O leigo é que deve se convencer disso, apesar de ser uma tarefa quase impossível. Até mesmo grandes empresas ignoram isso.

CYRO

Cyro Corrêa de Lima (Advogado Autônomo - Civil)

Concordo com o teor do tema. Apenas uma dúvida. Sem que melhore a qualidade dos juízes, como será ?

"não tá fácil pra ninguém"

E. Bona (Consultor)

Concordo tanto com o articulador quanto com as críticas nos comentários. Em verdade, não é que o nobre colunista tenha se esquecido da triste realidade que já se encontra a advocacia brasileira, abaixo do "arroz com feijão" tão bem criticado, mas a verdade é que, querendo ou não, com tempo ou não, renda ou não, o advogado atualmente precisa se atualizar constantemente.
Para que não pareça repetição de argumentos, vejamos a nova lei de mediação e arbitragem. Ela traz tantas novas possibilidades (sobretudo se lida em conjunta com o NCPC) que inevitavelmente o advogado irá se deparar em situações que se deve correr do litigioso a fim de garantir o melhor interesse do cliente na esfera extrajudicial.
Ultrapassando toda a problemática do artigo, questiono-lhes: na triste situação em que se encontra, o advogado irá preferir dar a solução justa ao cliente ou evitar a resolução extrajudicial para garantir maior montante nos honorários (sempre baixíssimos nas resoluções extrajudiciais)?
Ótimo 2016 para todos, na esperança de dias melhores.

Sou jurássico. E funciona

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Tenho clientes que me acompanham já há 30 anos. Fidelização? Sim totalmente. E a prospecção de novos clientes ? É muito importante. Como deve ser feita?Data venia dos que pensam em sentido oposto: A melhor propaganda é a silenciosa, ou por outra, a menos ruidosa, sem alarde e feita no "pé do ouvido" passada de um cliente antigo a alguém que "procura um bom advogado". A diferença ? O desconhecido que lhe chega fácil, via de pura propaganda, normalmente também vai embora rápido (se não ficar totalmente satisfeito) e o que é pior: não volta nunca mais. A boa reputação é como um bom vinho. Leva-se tempo até desenvolver uma safra de qualidade e mantê-la. Os "somelier's" virão automaticamente, tão logo sejam informados pelos amigos que já degustaram e aprovaram o vinho.

Bom texto

Julio Campos. (Advogado Autônomo - Internacional)

Mas utópico. Quero ver quem terá tempo de se especializar e estudar marketing jurídico tendo que submeter a sua própria sobrevivência a salários fixos mensais de R$ 1.500,00 com jornada diária de mais de 10 horas, vivendo como office boy portado de OAB, mas sem direito trabalhista algum.

Arroz?

renault (Estudante de Direito)

Advocacia feijão com arroz em um país que nem isso tem. Não deve estar falando do Brasil.

Distante da realidade

Bruno César Cunha (Advogado Assalariado - Civil)

Muito bonito falar nessa inovação ou revolução na forma de advogar, mas para o coitado que foi vítima do estelionato educacional que corroeu os cursos de Direito, jamais terá condições de investir em marketing por exemplo, ou poder se dar ao luxo de cobrar pela advocacia preventiva. A triste realidade é que o pobre terá que dar consultas gratuitas na esperança de pintar um caso que de uma merreca depois de 3 ou 4 anos de atuação em um processo.

REalidade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Muito lindo. Porém, o cliente típico da advocacia brasileira não quer isso. O brasileiro comum não se preocupa com prevenção de litígio, e sente-se ofendido se você cobrar dele R$0,01 por um litígio que não começou. Quando a encrenca começa, o cliente quer somente a solução que ele quer, sem se importar com questões jurídicas. Só interessa o resultado, e nada mais. Não se pode dar uma advocacia semelhante à de primeiro mundo para uma clientela de terceiro mundo.

Excelente texto

Dany Lima (Estudante de Direito - Trabalhista)

Excelente texto, vale a pena ser lido, em especial pelo recém-formado em Direito, que quer abrir seu próprio escritório.

É preciso superar método de advocacia "arroz com feijão"

Dany Lima (Estudante de Direito - Trabalhista)

Um texto excelente para ler e refletir.

Comentar

Comentários encerrados em 29/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.