Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Edição 2016

Anuário da Justiça do Rio de Janeiro será lançado nesta quinta-feira no TJ-RJ

A edição 2016 do Anuário da Justiça do Rio de Janeiro será lançada nesta quinta-feira (10/12), às 17h, no Tribunal de Justiça do estado. A cerimônia terá a presença do presidente da corte Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho; do presidente do Tribunal Regional Eleitoral Antônio Jayme Boente; de representantes da advocacia e do Poder Legislativo.

A publicação faz parte da série produzida pela ConJur Editorial com informações estratégicas sobre tribunais e seus integrantes.

O Anuário da Justiça do Rio de Janeiro mostra que os esforços do Judiciário fluminense para alcançar 100% de eficiência não bastam no atual cenário brasileiro, caracterizado por um índice de litigiosidade sem precedentes. O TJ-RJ não consegue dar fim ao estoque de mais de 10 milhões de processos em tramitação.

A cada ano, a corte fluminense recebe mais 2,5 milhões de casos. Neste total estão incluídos processos de primeira e de segunda instância. A taxa de congestionamento do TJ-RJ é de 79,4%. Apesar de ser o quarto maior tribunal em unidades judiciárias, com 6% do total de fóruns no país, o TJ-RJ é o segundo maior em casos novos, recebendo 12% de todos os processos ajuizados no Brasil.

Serviço
Anuário da Justiça do Rio de Janeiro 2016
Lançamento: 10 de dezembro de 2015
Local: Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (Av. Erasmo Braga, 115 – Foyer Lâmina I – 10º andar)
Horário: 17h
Clique aqui para comprar o seu exemplar

Patrocinadores do evento
Fernando Fernandes Advogados
Marcelo Leonardo Advogados

Apoiadores do evento
Cesar Asfor Rocha Advogados
Teixeira, Martins Advogados

Anunciantes do Anuário
BMA – Barbosa, Müssnich, Aragão
Barros Ribeiro Advogados Associados
Basilio Advogados
Bradesco S.A.
Cesar Asfor Rocha Advogados
Correios S.A.
Dannemann Siemsen Advogados
Décio Freire & Associados
Escritório de Advocacia Sergio Bermudes
Fernando Fernandes Advogados
Fontes & Tarso Ribeiro Advogados
Fux Advogados
Luchione Advogados
Luiz Leonardos & Advogados
Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados
Marcelo Leonardo Advogados
Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados
Moraes Pitombo Advogados
Paulo Lins e Silva Advogados
Pinheiro Neto Advogados
Técio Lins e Silva, Ilídio Moura & Advogados Associados
Teixeira, Martins Advogados

Revista Consultor Jurídico, 10 de dezembro de 2015, 11h28

Comentários de leitores

1 comentário

Maquiando o judiciario

LuizPCarlos (Outros)

Certa feita, quando o ANUÁRIO DE JUSTIÇA gava credibilidade entre os leitores não só ligados ao poder judiciário como os cidadãos comuns que se interessam pelo direito, esse anuário comentava o absurdo das leis onde numa proporção aproximada de 85% das lei promulgadas no Brasil eram de fato inconstitucionais. Isso foi um ato de bravura do anuário, mostrando a verdade.

Hoje, esse mesmo anuário já não tem essa mesma performasse corajosa e a meu ver se torna politicamente correto o que foge ou se esconde das verdades que tanto deveria permear o direito. Dizer que o melhor judiciário do país é o do Rio de Janeiro é um desagravo inverídico e politico que começa dominar os interesses secundários.

Hoje 95% das decisões dos tribunais Cariocas são proferidas por auxiliares de cartórios e serventuários de justiça com autorização do magistrado da vara, sentenças absurdas, tão despropositadas quanto aquela noticia verdadeira do passado onde denunciava a inconstitucionalidade das leis promulgadas.

Ser o melhor e o mais atuante judiciário do país nessas condições, dando e assinando sentenças muitas vezes sem nem ler o processo, sentenças encomendadas a estudantes de direito e auxiliares de cartórios...

Na minha bancada dessas olimpíadas judiciaria, minha nota é proxima de zero, e reprovo no anti-doping...

Comentários encerrados em 18/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.