Consultor Jurídico

Comprometimento das investigações

PGR denuncia senador Delcídio do Amaral, banqueiro André Esteves e outros dois

Retornar ao texto

Comentários de leitores

5 comentários

Prezado colega - frco. L. Da costa ruiz

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Eu estava lendo a notícia, no dia da divulgação da gravação pelo TERRA, e na chamada apenas alguns trechos estavam disponibilizados (talvez pela extensão da fita) mas havia uma opção para quem desejasse ouvi-la na íntegra. Acessei o link e consegui. Sei de várias pessoas que, já no dia seguinte, não tiveram a mesma sorte. Na gravação há menção expressa a Dilma e sua ciência e insistência na compra da falida PASADENA, cujo protagonista reclama dizendo que se sentiu pressionado e incomodado, na época, pela quantidade de vezes em que ela lhe acionou. Por duas vezes disse: "Ela sempre soube de tudo sobre PASADENA" Citou também os nomes de três Ministros do S.T.F (TOFFOLI, ZAVASCHI E MENDES) sendo que esse último seria visitado, para um café, por M. Temer "que estava muito preocupado com o rumo das investigações" - sic- e o primeiro já havia sido acionado por ele (Delcídio). Basicamente é isso. De resto o papo versou sobre maracutaias envolvendo o senador; a delação de Cerveró, cujo conteúdo o nosso colega Edson Ribeiro afirmou ter conseguido em 1ª mão da P.F. e o plano de fuga traçado para aquele ex-diretor, com o fretamento de um avião FALCON (o único aparelho executivo pequeno que teria capacidade de ir direto até a Espanha, sem ter que reabastecer). Delcídio se prontificou a contatar uma empresa de aviação de amigos seus (cujo nome ele cita mas não lembro). A viagem começaria no Paraguai para onde iriam por terra (fronteira seca) evitando possíveis percalços. Sds.

quem tem a mídia ?

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

Concordo com o Zé Machado e o Fernando José Gonçalves, não pode haver seleção de diálogos, favorecendo uns e outros. Aceito indicação do local onde possa acessar essa maracutaia fonada.

Erro palmar

DDílioProcópio Drummond de Alvarenga (Professor)

Se a denúncia se firma na decantada gravação, mais um erro crasso está sendo cometido. Na verdade, a prisão em flagrante decretada por ministro-vítima, ensejou simplesmente a frustração de um mero ajuste criminal para impedir ou embaraçar uma investigação. E isso, no direito brasileiro não chega a ser delito, nem tentado nem, muito menos, consumado. No código penal de 1940, em sua versão original, permitia apenas que o juiz aplicasse ao agente envolvido uma medida de segurança pessoal não detentiva, denominada liberdade vigiada. A situação não se enquadra senão em uma das modalidades de quase-crime - parente do crime impossível, conhecido como concorrência frustra (art. 27 do CP), que não enseja nenhuma resposta penal, a não ser que já estejamos interpretando a lei e os fatos à luz do Direito Penal do inimigo.

Ministros do STF

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Se a credibilidade é de 100% então vamos prender os ministros do STF citados na gravação. Porca miséria gajo!

Tinha mais coisas na gravação

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Por exemplo a afirmação de DELCÍDIO de que Dilma sabia de absolutamente tudo em relação a compra fraudulenta da refinaria de Pasadena. "E ela me cobrava todo dia, blá blá bla - sic -" "Ela sabia de tudo e insistia na compra da refinaria" - sic- Quem conseguiu ouvir toda a gravação (que ficou por dois dias apenas na Internet) com cerca de 1:30 minutos de duração sabe do que estou falando. Ah ! mas aí é golpe ? Tá bom então. Vamos esquecer..

Comentar

Comentários encerrados em 15/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.