Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

Os coxinha pira, mas...

Radar (Bacharel)

A nota do moro até que está boa. Servidor público existe justamente para isso: servir, sem ser endeusado. A pesquisadora poderia antes ter informado ao entrevistado que o sr. Moro, como os demais juízes, tem 60 dias de férias anuais e mais 15 dias de recesso, ou seja, 75 dias de boa, fora os feriados! Que ganha próximo ao teto do funcionalismo. Que o auxílio qualquer-coisa não os ruboriza, e que sua pena administrativa mais grave seria a aposentadoria compulsória. Certamente alguns diriam: "POIS ENTÃO, NÃO FAZ MAIS QUE A OBRIGAÇÃO. Faço mais que isso na minha vida ganhando dois salários mínimos, e nunca viajei com os meus guris de férias. E tire já daí mais um ponto, moça".

Os motivos

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

O juiz Sérgio Moro não sobe em palanques, não tem horário eleitoral gratuito no rádio e na TV e suas palestras são para um público muito específico.
.
Lembro uma vez que uma mulher me parou perto do metrô da Carioca (Rio) pra fazer uma pesquisa, e uma das perguntas era uma pessoa famosa que eu admirava. Falei "Fausto de Sanctis" e ela ficou boiando, sem entender nada. Provavelmente esperava que eu dissesse um cantor ou artista.
.
Fato é que, dada a publicidade necessária, ele seria tão ou mais querido pelo povo quanto o Joaquim Barbosa. As características são as mesmas: juiz correto, destemido, firme, que não se deixa levar pela modinha hiper-garantista nem pelas tentações oferecidas pelo lobby da alta criminalidade.
.
E, ao contrário do que dizem, não é nenhum "justiceiro". Mesmo na Lava-jato, relaxou várias prisões, deixou de decretar outras pedidas pelo MP e esta semana absolveu um dos réus por falta de provas.
.
O cara simplesmente aplica um Direito Penal efetivo, sem se deixar levar por arroubos libertários, e também não se vende, e infelizmente isso no Brasil o torna um herói, porque não temos muitos assim.

Se explica

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Para conhecer Sérgio Moro, são necessários alguns requisitos mínimos: 1) Saber ler . É preciso já que sobre ele o que sai, é escrito. Como Magistrado, quando dá palestras, o faz para um público específico -advogados, juízes, empresários, etc.
2) Estar minimamente conectado com os acontecimentos políticos que nos rodeiam;
3) Como Moro não sobe em palanques, não faz churrascada para agregar discípulos, nem distribui camisetas com estrelinhas estampadas ou tucanos desenhados, tampouco aparece comentando futebol ou no Domingão do Faustão (nada contra eu "também" assisto os dois) fica difícil para quem a "única visão de mundo" se acha adstrita a efemeridades do tipo;
3) Via de regra o brasileiro não sabe votar, não se interessa por nada que não lhe de prazer, costuma ser acomodado, não dispensa um "kit bolsa" nem uns "pixulecos" por cada descendente fabricado; em resumo a sua vida é pautada em fazer filho (algo prazeroso) esperar na fila para receber de bom grado o assistencialismo barato e mensal do governo, tomar uma cerveja no boteco da esquina e discutir futebol. Como os demais elencados para a pesquisa adoram enaltecer tudo isso (em especial em época de eleição) fica fácil saber por que o Data Folha chegou a essa conclusão.

Correção e acréscimo

Luiz Pereira Neto - OAB.RJ 37.843 (Advogado Autônomo - Empresarial)

CORREÇÃO : ... , apesar de todo o cuidado EM não delinquir ...

ACRÉSCIMO : ESQUECERAM DE TITULAR , TAMBÉM , DILMA , JOSÉ DIRCEU E MUITOS OUTROS DELINQUENTES NA REPUGNANTE MATÉRIA .

Matéria cretina , apesar de todo o cuidado não delinquir

Luiz Pereira Neto - OAB.RJ 37.843 (Advogado Autônomo - Empresarial)

Somente mal intencionados , com a função precípua de tentar denegrir o Ínclito e Determinado Juiz Dr. Sérgio Moro , perante a população brasileira , podem assinar e publicar esta repugnante matéria , tentando usar pseudas e/ou inconfiáveis amostragens , com a encomendada função .
Lamentável , comparar HOMEM HONESTO , CULTO E INATACÁVEL , COM FARRAPOS FEDORENTOS E DESONESTOS , DIGNOS DAS PRISÕES QUE O BRASIL , POR CULPA DELES , OFERECE AOS APENADOS .

Juiz exerce função pública o que difere de figura pública

BADY CURI (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

A função de um magistrado não é ser conhecido ou reconhecido como figura pública, para exercer seu mister um juiz não faz propaganda eleitoral, não tem seu nome afixado em cartazes e, via de regra, está afastado dos holofotes da imprensa. Um juiz, em sua função, com a ciência adquirida ao longo dos anos de estudos e com a consciência de um homem probo e ético. Não vejo sentido na pesquisa realizada entre políticos e magistrados.

Comentar

Comentários encerrados em 12/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.