Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ajuste fiscal

TSE conta com suspensão de cortes para não usar cédula de papel em 2016

Por 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Toffoli, disse nesta terça-feira (1º/12) ter “esperança” de que o governo federal vai descontingenciar os R$ 428,7 milhões necessários para viabilizar as eleições municipais do ano que vem com urna eletrônica em todo Brasil. “Estamos muito esperançosos de que o governo vai deixar de fora do corte esses recursos necessários para a continuidade das eleições eletrônicas.”

Segundo ele, o valor representa 80% do dinheiro necessário para o TSE comprar novas urnas e fazer a manutenção dos equipamentos já adquiridos. “No estado do Rio de Janeiro, por exemplo, existem 35 mil urnas eletrônicas que não podem mais ser usadas”, disse, após participar do prêmio Innovare, em Brasília.

Os cortes impostos pelo governo federal ao Poder Judiciário foram divulgados nesta segunda-feira (30/11). Segundo a portaria conjunta publicada no Diário Oficial da União, “o contingenciamento imposto à Justiça Eleitoral inviabilizará as eleições de 2016 por meio eletrônico”. No total, serão contingenciados R$ 1,7 bilhão.

O Supremo Tribunal Federal ficará sem R$ 53,2 milhões, enquanto o Superior Tribunal de Justiça sofrerá cortes de R$ 73,3 milhões. No Conselho Nacional de Justiça, ficarão no papel R$ 131,1 milhões.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 1 de dezembro de 2015, 16h05

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.