Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Absurdo casuísmo!

Neli (Procurador do Município)

Ter aumentado apenas a idade para os ministros dos tribunais superiores. Percebe-se que o constituinte derivado não tem nenhuma noção de estadista.São meros oportunistas. A ampliação da idade deveria ser para todo o funcionalismo.Quando foi criada a cláusula de barreira(70 anos), a esperança de vida dos brasileiros não passava de 50 anos.Assim,nada mais justo do que aumentar a aposentadoria compulsória para todo o funcionalismo. Chega de casuísmo !

Amb x andes x stf

Otávio de Abreu Portes - Desembargador do TJMG (Juiz Estadual de 2ª. Instância)

Curioso como de um lado os Ministros julgaram questão que lhes favorecia (porque não desejavam ser novamente sabatinados) e de outro lado a AMB atuou incrivelmente CONTRA os próprios interesses. Sim, porque a Associação está defendendo que seus integrantes NÃO se aposentem aos 75 anos, na contramão de todos os outros. Da forma como a coisa caminha, será criado um cenário teratológico onde no funcionalismo público APENAS os membros da magistratura não se aposentarão compulsoriamente aos setenta e cinco anos, isso em razão de atuação direta da Associação que, em tese, tinha a missão de DEFENDER os interesses da classe, e não prejudicá-los! Ora, os desembargadores TAMBÉM são magistrados. Ao atravancar a eficácia da EC nº 88/15 com a referida ADI, a AMB se olvida que prejudicará até mesmo os juízes que se encontram em vias de atingir o limite atual de setenta anos. Pra não mencionar a evidente economia aos cofres públicos que adviria do aumento do prazo da compulsória, conforme salientado na matéria, da ordem de R$ 1 bi.
Somente em Minas Gerais, para o devido registro, anota-se uma média de 1 magistrado ativo em segunda instância para cerca de 3 outros aposentados ou pensionistas, sendo certo que o impacto de tal fenômeno é enorme nas economias e na Previdência. Ainda retratando o cenário em questão, relato que só no Judiciário Mineiro nada menos que 80 novos juízes aprovados no último concurso estão impedidos de tomar posse por falta de recursos. Isso causará (já vem causando), um esvaziamento das comarcas de 1ª entrância, posto que, aposentado o desembargador e movimentada a a fila da carreira pelas promoções, abre-se na ponta da cadeia a vaga na comarca inicial que, no entanto, não pode ser preenchida, em evidente prejuízo à função jurisdicional.

... os caras querem ampliar a ...

Luiz Eduardo Osse (Outros)

... mamata ....

Estado Democrático de Direito

Leite de Melo (Advogado Sócio de Escritório)

Os Desembargadores só estão fazendo isso visando o fortalecimento do Estado Democrático de Direito.....

Complicado

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Cada um querendo puxar a brasa da sardinha para o seu lado.

Comentar

Comentários encerrados em 2/09/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.