Consultor Jurídico

Blogs

Coisa nossa

Atraso de precatórios é 'problema brasileiro', diz ministro do STJ

Comentários de leitores

5 comentários

O judiciário também é culpado

Luiz Paulo Rodrigues Simões (Outros)

O judiciário também colabora para que isto aconteça. É o caso dos precatórios pagos em novembro de 2014 que a atualização monetária deveria ser feita pelo IPCA-E conforme determinado na LDO. Porém uma ministra do CNJ determinou que a correção fosse feita pela TR prejudicando o contribuinte que até hoje não recebeu as diferenças. É bem provável que a matéria vá novamente ao STF e seja solucionada daqui a vinte anos.

Precatórios 2014

Luiz Paulo Rodrigues Simões (Outros)

Mas o judiciário também colabora para que isto aconteça.É o caso dos precatórios pagos em novembro de 2014, em que a Corregedora do CNJ, deu uma canetada decretando que os precatórios daquele ano fossem corrigidos pela TR quando já constava na LDO correção pelo IPCA-E. Desde então os contribuintes estão sem receberem as diferenças. E pelo jeito parece que vai chegar ao STF novamente.

E ninguém acaba com essa vergonha!

Coelho (Advogado Autônomo)

Se o Ministro pena há vinte anos para receber o que lhe é de direito, imagina os outros pobres mortais. Brasil, o país do calote institucionalizado. Uma vergonha!

Problema?

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Precatório é caso de polícia, como diz o caboclo.
Isto é uma das grandes vergonhas do Judiciário de não punir o Estado que não paga ao não decretar as intervenções tanto quantas forem necessárias.
Uma tolerância sem explicações.

Problema?

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Precatório é caso de polícia, como diz o caboclo. Isto é uma das grandes vergonhas do Judiciário de não punir o Estado que não paga.
Uma tolerância

Comentar

Comentários encerrados em 29/08/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.