Consultor Jurídico

Comentários de leitores

15 comentários

E o que vai acontecer com o membrodo MP que perdeu o prazo?

Antonio Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

O que desejo mesmo saber é o que aconteceu (ou acontecerá) com o membro do MP que perdeu o prazo do recurso. Se fosse qualquer outro agente público que houvesse cometido erro tão grave, o MP não deixaria de tomar todas as providências ao seu alcance para "investigar o motivo" e não descansaria até que fosse efetivamente punido. Mas estamos no Brasil e aqui não existe efetiva e eficaz fiscalização ao "fiscal da lei".

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Henrique Mello (Professor)

Realmente! Agradeço vossa atenção com meus comentários, o que justifica tua gentileza no que manifestou a seguir - com duas virtudes: precisão e concisão. Gd abç, hm.

Toda a grande imprensa

Trunfim (Escrivão)

atacou as operações Satiagraha e Castelo de Areia. Atacaram o Juiz De Sanctis e Procurador José Luis Fernandes Souza. Muitos Jornalistas importantes todo dia escreviam sobre "os erros, as irregularidades da Satiagraha", sobre filmagem em restaurante, sobre a presença da ABIN (sobre a ABIN encamparam os argumentos do Advogado de defesa).
O problema era o banqueiro Dantas.
Um colunista que eu lia falou sobre o Procurador José Luis copiar trechos de Jornais e utilizar em suas investigações. INTERESSANTE que agora o Juiz Sergio Moro mantêm prisão baseado em artigos de jornais.
IMportante Delegado da Polícia Federal, que dá entrevistas, participa de programas sobre combate a corrupção, apóia as manifestações, vazou para a imprensa conversas de gravações sigilosas de político que ele não gosta. OS VAZAMENTOS SÃO SELETIVOS.
Delegados da Polícia Federal que investigavam na Lava a Jato fizeram campanha para Aécim Neves Cunha e também ofendiam o adversário.
Pobre Brasil. Pode Poder Judiciário.

Pelo que li...

Neli (Procurador do Município)

Pelo que li, a ABIN por ter ajudado a Polícia Federal deu ensejo a anulação do quadro probatório, pois não?A ABIN não é órgão do Governo? Assim, nada mais correto do que ajudar a PF.Por outro lado, e o suposto ilícito penal cometido? Voltaram ao "statu quo ante " ?Penso que o STF deveria ser o guardião maior da nação:tem ilícito penal? Apura-se ! E condena-se o meliante, anular uma prova por uma "peninha jurídica" é fomentar a prática de ilícito penal. Deve-se sopesar os dois bens maiores:a liberdade de alguém e a lesão jurídica para a Nação. Quanto à condenação do Delegado:por quê só ele?Diariamente se percebe nesses programas sensacionalistas aparecerem pessoas que apenas são suspeitas...É fácil condenar um agente público,razão pela qual, as Cortes deveriam olhar mais percucientemente para não se cometer injustiça.

Satiagraha x lava jato

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Tudo caminha para que a operação lava jato tenha o mesmo fim. Afinal, estamos no Brasil e tudo é carnaval. Senti essa desilusão na passeata do dia 16/08 na Av. Paulista. Apesar do público, senti a desesperança na fisionomia dos que lá compareceram. Não havia a euforia inicial. Todos estavam com o mesmo pressentimento. Vai acabar em pizza.

Professor Henrique Mello

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Com todo acatamento e respeito acresço ao seu pontual comentário que o exdelegado Protógenes Queiroz, que sendo advogado não poderia produzir provas nulas ou tentar usá-las para fins inconfessáveis, se elegeu deputado federal pelo Partido Comunista a Brasileira (que faz Lenin se revirar na tumba) e logo depois se casou com a net do controlador do UBS - União de Bancos Suiços, o amor é lindo. O Banqueiro self made man é homem de negócios, houvesse irregularidades ou ilicitudes o BACEN teria intervido. Igual o execrável Eduardo Cunha chamar a CPI farsa da Petrobras a valorosa advogada Catta Preta para explicar a origem dos honorários. Desistiram não é verdade?

Causídicos

Jose Savio Ribeiro (Administrador)

O que realmente causou a forma como terminou essa investigação foi o peso dos advogados, um advogado comum não teria "convencido" os magistrados dos erros processuais, já um advogado famoso e caríssimo tem essa capacidade.
O judiciário não é diferente do poder político.
Para os que podem pagar bem, a Constituição e o Código de Processo Penal, aos demais o Código Penal.

Preciso entender

Ayrton Pereira da Silva (Contabilista)

Vou colocar minha opinião para saber se meu pensamento é correto:

- Se esse pessoal tivesse roubado milhões de uma Instituição Financeira e fugido como dinheiro. Mas tivessem sido filmados.

O Delegado fosse até eles e se utilizasse de todos os meios e provas necessárias e prendesse todos os bandidos.

A Justiça brasileira, libertaria os bandidos por terem sido presos de forma que consideram irregular. Prenderiam e condenariam o Delegado por ter sido abelhudo e prendido os bandidos dessa maneira. Persegueriam o Delegado e seus agentes e os condenaria a todo tipo de humilhação inclusive a prestarem serviços comunitários.

E os Bandidos seriam libertos como primários, sem a necessidade de devolverem o que foi roubado e poderiam livremente continuarem assaltando outras Instituições Financeiras.
Com uma pequena diferença, agora ricos, pois no entender de nossa legislação. O Crime Compensa e produz altos rendimentos.

Pelo que percebo para se corrigir os erros e desmandos do Brasil. Necessita-se primeiro reestruturar totalmente o Poder Judiciário. Pois é nesse Poder que existe a defesa de muitos interesses ocultos e onde são manipuladas muitas decisões que deveriam beneficiar o povo brasileiro e o país.

Sou leigo no assunto. E pela primeira vez deixo minha opinião aqui nesse site. Mas lhes garanto, possuo um pequeno grau de inteligência e no minimo 3 neurônios. Mas garanto também que esses 3 neurônios que tenho são amigos um do outro e não inimigos.

Muita coisa vai mal

Leopoldo Luz (Advogado Autônomo - Civil)

a) A aplicação da "Teoria dos Frutos da Árvore Envenenada" poderia ter sido afastada pela via da “independent source” ou da “inevitable discovery”.
b) As causas da perda de prazo do recurso ao STF deveriam ser muito bem investigadas e os envolvidos responsabilizados.
c) Seria bem melhor que cada comentarista tecesse seus comentários sem críticas ofensivas aos demais, deixando para o leitor avaliá-los.

É o fim....

Pek Cop (Outros)

Quando o país vai ter vergonha na cara!!!!me vem esses babacas com um monte de mimimi opinando sem um pingo de racionalidade, esta operação jamais poderia ser anulada, que no fundo só favorece e protege os criminosos....se o Protógenes foi flagrado em ligações telefônicas com os concorrentes do acusado, ele responde pelo vazamento de informações e favorecimento!!!!

Arrematando:

Henrique Mello (Professor)

Procure não optar por esconder-se atrás de um vulgo. Identifique-se, para não se ver a decair de algo muito importante para a honra das pessoas: O DIREITO DE SER CRIDO! Mais uma vez grato. henrique mello

Direito de Resposta -

Henrique Mello (Professor)

Prezado, antes de emitir vossa opinião sobre a matéria telada, utilize de uma técnica de todo salutar: faça a apreensão do texto dentro do q pense ser intelectual. Após, resuma-o. Onde existe de minha parte algo pessoal? Só em tua ótica desfocada do fundamento que desenvolvi! Casos como esses são ótimos para a depuração do q não presta, ocorra onde ocorrer em termos d escadaria do poder público. O q faz um DPF, necessariamente com domínio do direito constitucional, agir como agiu o celerado Protógenes (q por certo, penso, topograficamente, poderia ter contado com teu voto!) ? Não observei prova neste sentido, mas mágica de mandrake não existe! Contudo, muitos dizem q se movimentava a soldo alheio na derrocada de certo nome, aliás, notório. Qto, ao mais de meus comentários, lamento que tenha optado pelo q foi denunciado após tamanha barufunda. Realmente, como as máximas da experiência revelam, p/ alguns, melhor a política do qto pior melhor: Preferem-se pessoas como Protógenes e os metralhadores, pq há sempre a possibilidade de resolução de casos fora dos textos legais e constitucionais, qual seja, a utilização do nefasto jeitinho brasileiro. Alguém, de sã consciência, comprometido com a educação e formação do caráter e personalidade de seus filhos ousaria dizer q Protógenes faz falta à PF ou q o Juiz de cabeleira grisalha e corredor de alguns percursos mui especiais, faça falta à JF? Cremos q não! Grato, henrique mello.

Típico de Brazzzzzil

JUSTIÇA VIVA (Advogado Autônomo - Criminal)

Esse é um típico caso Brazzzzzil. Com efeito, condena-se investigador, inocentando criminosos contumazes. Lamentável. Por outro lado, percebo que o comentário do Henrique Mello é muito mais pessoal do que técnico. Decisões como esta são péssimas para o país.

Até que enfim a batata dele assou! Já não era sem tempo!

Henrique Mello (Professor)

Fico satisfeito do desfecho do caso! Afinal, prova que temos Juízes em Brasília. Protógenes conseguiu demonstrar cuidar-se de celerado muito pior do que aqueles que, mercê de desmedido arbítrio, perseguiu impiedosamente! Seu caráter alheio com o compromisso de um servidor público é algo que que está em sua medula = não passa de um homem mau!. Ao propósito C O N J U R , contemporâneo com a Operação, fato que foi ABAFADO, no que resultou o caso entre DPFs e PRFs na Dutra no Posto Policial Federal em Taubaté, quando aqueles, graciosamente renderam esses (os patrulheiros) metralhando-os nos membros inferiores? Vamos descortinar essa aberração? Vamos publicitar tudo o que deve ser revelado? Afinal, que democracia é essa onde tal sujidade vai escondida sob tapete do 'inexplicável'? Vamos, pois diligenciar, afinal, apesar da clara covardia dos delegados o então porta voz da PF (do tipo do cel. do EB que veio nos dar diploma de beócios qdo explicou o que ocorrera no Rio Centro naquele fatídico 1o de maio), veio a público para justificar as ações da dupla de autoridades. Gratíssimo pelo atendimento.

Quem poderá responder...

DPF Falcão - apos (Delegado de Polícia Federal)

Por que não houve recurso no prazo assinalado?
Se cada órgão ou instituição tem suas atribuições/competências delimitadas em lei, as provas que venham a ser obtidas por eventuais investigações baseadas em monitoramentos e/ou buscas e apreensões realizadas por outras polícias, que NÃO AS JUDICIÁRIAS, poderão ser consideradas frutos envenenados, como as que envolveram a ABIN?
As gravações, os trechos de monitoramentos e de relatorios confidenciais e/ou reservados, apresentados diariamente pela mídia podem ser considerados como violação de sigilo, e passíveis de investigação, e punição como a que sofreu o Delegado Protógenes?

Comentar

Comentários encerrados em 27/08/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.