Consultor Jurídico

Notícias

Código de Ética

OAB libera patrocínio de publicação e evento de caráter jurídico

Comentários de leitores

20 comentários

Nem dou bola pra oab

Antonio Carlos Kersting Roque (Professor Universitário - Administrativa)

Raramente as normas do Código de Ética são aplicadas.
Surgem a cada esquina escritórios com nomes:
Exitus Advocacia, Solar Advocacia, Juris Advocacia, etc.
Fora a advocacia associada a outras atividades.
Vi esses dias um escritório de advogadas que revendia Mary Kay e langeries. Contadores e advogados associados tem aos montes.
O que a OAB faz? Nada.
Por isso, não dou a menor bola para essas bobagens.

Pouca vergonha...

OLD MAN (Advogado Autônomo - Civil)

... enquanto perdurar esta falta de representatividade da alta cupula da OAB, continuaremos a conviver com tais disparates. Um código de ética feito por poucos, sem quaisquer consultas à classe, sem quaisquer debates. No meu entender é acéfalo, anacrônico e não expressa a opinião da advocacia. E se quiserem caçar minha OAB fiquem à vontade, estou velho e de saco cheio de ver malandro se dando bem neste país.

Escondidinhos

Ed (Advogado Associado a Escritório)

Bem, depois dessa só falta a OAB editar norma determinando que os advogados escondam-se dos seus clientes...

Fogo de Pindoba

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

Isso não vai durar muito, os poderosos não aguentam ficar sem os holofotes, sem as suas auto promoções e outras formas de vender seu peixe.

Eleições

Leite de Melo (Advogado Sócio de Escritório)

E as eleições diretas pra Presidente da OAB Nacional? Quando sai? E a prestação de contas da OAB, quando também sai.....gosta de dizer o que os outros devem fazer, mas não dá nenhum exemplo....

Uma atitude prudente e educada!

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

"Modus in rebus"! __ Ora, tenho sido dos mais críticos quanto ao uso de designações de ex-profissão jurídica, no cartão de Advogado. Um Advogado, que FOI magistrado, CONTINUA com o título que tinha na magistratura, mas tal título é NÃO HONORÍFICO, como alguns imaginam, mas PROFISSIONAL, "de lege data"! __ Nenhum Magistrado, pela legislação em vigor, será um "EX", porque a sua condição é permanente, tal como previsto na norma legal! __ Assim, sem dúvida NÃO SE PODE DIZER que o título seja HONORÍFICO. __Por outro lado, entendo que a OAB, de quem tenho sido um crítico duro, agiu com prudência e educação, ao regulamentar a impressão do cartão profissional. __ E, quanto ao EXAME de ORDEM, na desordem em que anda o PAÍS, e tendo em conta a QUALIDADE do ENSINO JURÍDICO PÉSSIMO do País, por mais criticável que possam ser as questões do EXAME de ORDEM, o FATO é QUE ELE É INDISPENSÁVEL! __ Assim não fosse, e nossa PROFISSÃO estaria MUITO MAIS DESGASTADA, no meio social, do que já está! __ E não podemos perder de vista que, MUITO PIOR que a regulamentação da confecção do cartão de visita, é a CAMPANHA ELEITORAL que candidatos à presidência da seccional fazem, nos dias anteriores do processo de coleta de votos, fato que tem merecido, pelo menos no Rio de Janeiro, onde isso já ocorreu. Tudo provocado por um ex-presidente da OAB - RJ que distribuiu santinhos, pregou faixas e tudo mais que ocorre numa eleição para cargo no legislativo, gerando os mais duros deboches e piadas dos meus Amigos. E a profissão de Advogado NÃO ESTÁ RUIM só no Brasil. No resto do mundo, cada País tem instituído legislação restritiva. E não chegamos ao ponto da UNIÃO EUROPÉIA, onde o segredo profissional está no fim!

OAB ataca os próprios

CesarMello (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Há tempos a OAB deixou de ser um orgulho para ser um Empecilho, emulando as formas de proceder de grandes sindicatos, que defendem primeiro os figurões e depois, se sobrar algum tempo, os associados.

Não é à toa que sempre que pode, apoia o presente governo.

Eu, particularmente, já passei a apoiar abertamente o fim do Exame de Ordem, pois é melhor ter um livre mercado sem a OAB caçando os pequenos que um mercado regulado que só serve pra proteger os grandes.

A advocacia, no caso, é a PRIVADA

biten1 (Administrador)

A advocacia privada depende muito da propaganda e, lógico, da expertise do profissional. Os profissionais advogados não têm vultosos salários nem benesses como os advogados públicos e os membros do MPF, por exemplo.

UÉ:

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Honorificar: "dar honras e mercês a (alguém); honrar, agraciar" - Aurélio-Dicionário da Língua Portuguesa-
Um juiz, até então concursado, alçado ao cargo de desembargador ou ministro (por escolha de seus pares ou do executivo) foi honorificado (colocado num posto de honra) e, portanto, poderá inserir no cartão de visitas essa honraria (o Código de Ética permite). "Fulano de tal" ex-desembargador/ministro, etc já que tais funções decorreram de "honorificência" .
Resumindo: Não mudou absolutamente NADA. (para variar).

só quem é da cúpula da OAB pode aparecer na TV, Rádio, Jorna

analucia (Bacharel - Família)

só quem é da cúpula da OAB pode aparecer na TV, Rádio, Jornal e dizer sempre que é "da OAB", os demais mesmo que tenham doutorado na área, sejam especialistas não podem informar..

esta OAB é um absurdo

Não é preciso ser vidente, mas ....

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e jurista. Não é preciso ser vidente mas na realidade OAB irá retirar de maneira sorrateira o dispostivo final deste desabafo: Durante o lançamento do livro ‘Ilegalidade e inconstitucionalidade do Exame de Ordem do corregedor do TRF da 5º Região, Desembargador Vladimir Souza Carvalho, afirmou que EXAME DA OAB É UM MONSTRO CRIADO PELA OAB. Disse que nem mesmo a OAB sabe do que ele se trata e que as provas, hoje, têm nível semelhante às realizadas em concursos públicos para procuradores e juízes. “É uma mentira que a aprovação de 10% dos estudantes mensure que o ensino jurídico do país está ruim. Não é possível falar em didática com decoreba”, completou Vladimir Carvalho.
Parem de pregar o medo, o terror e mentira. (Principais armas dos tiranos). Está insculpido em nossa Constituição Federal - CF art. 5º, inciso XIII, “É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases - LDB - Lei 9.394/96 art. 48 da LDB: os diplomas de cursos superiores reconhecidos, quando registrados, terão validade nacional como prova da formação recebida por seu titular. Isso vale para os diplomados de medicina, engenharia, arquitetura, psicologia,(...) enfim para todas as profissões menos para advocacia?
O papel de qualificação é de competência das universidades e não de sindicatos. A própria OAB reconhece isso. É que atesta o art. 29 § 1º do Código de Ética Disciplina da OAB (Das regras deontológicas fundamentais) "Títulos ou qualificações profissionais são os relativos à profissão de ADVOGADO conferidos por universidades ou instituições de ensino superior, reconhecidas. SERÁ QUE IRÁ MANTER ESSA VERDADE?

OAB no fundo do abismo

Kelsen da Silva (Outros)

A preocupação com o cartão de visitas do advogado demonstra a mais COMPLETA e ABSOLUTA falta de foco da OAB com os reais problemas da classe.
Experimente comentar essa notícia com algum médico, empresário, etc. qualquer profissional que se preze. Eles vão rolar de rir da cara dos advogados.

E o resto?

Gusto (Advogado Autônomo - Financeiro)

Faltou a OAB dizer como, quando e onde o advogado poderá fazer suas necessidades fisiológicas, o que deve e pode comer, o que deve vestir, a religião que deve professar, enfim como pode viver, sob pena de cometer indisciplina e aviltar tão "nobres regras éticas e morais". Quando não se tem o que fazer e no que ocupar a mente é isso que temos que aturar.

há assuntos mais importantes

Antonio Claudio Soares Bonsegno (Advogado Assalariado - Criminal)

No lugar de pensar em cartões de visita para advogados a entidade deveria cuidar melhor de como afastar de seu quadro maus profissionais que, mesmo condenados, continuam mantendo sua inscrição e causando muito constrangimento aos que pautam sua vida profissional com zêlo e integridade.

Absurdo

calazansb (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Tal medida é um absurdo. Por qual motivo os sócios do escritório não poderão assim se identificar? Por qual motivo determinado advogado não poderá informar, orgulhosamente, que se tornou um "Advogado Sênior" do escritório?

A OAB deveria se preocupar com questões muito mais importantes que existem no país.

A seccional MG se preocupa apenas em organizar festinhas como "Feijoadas Jurídicas", "Torneio de Futebol Data Venia" e outras besteiras que nada acrescentam no exercício de nossa atividade e muito menos contribuem para o Direito.

É uma pena que uma instituição tão grande gaste sua energia com tão pouco.

se preocupam com coisas necessárias

Nathália T. (Advogado Autônomo - Trabalhista)

A OAB devia se preocupar em combater o aviltamento dos honorários praticados pelos jovens advogados. Estou ingressando na advocacia este ano e estou assustada com o leilão de honorários, escritórios que querem pagar R$ 20,00 para a realização de uma audiência e acreditem tem muitos profissionais que aceitam. Com R$ 20,00 não se compra nem uma pizza.

Por que tantas restrições?

Renan A. Santos (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Gostaria de entender qual o interesse em restringir tanto a atividade do advogado. Por qual razão, no Brasil, a Ordem que deveria nos defender nos tolhe tanto?

Perdeu-se a oportunidade de modernização da Advocacia

Ricardo Orsini (Consultor)

A meu ver, a proposta aprovada, ainda que mais simples e menos restritiva do que o texto apresentado pelo relator, perdeu a oportunidade de dar uma virada modernizadora na advocacia brasileira. Além de revelar o ingerências corporativistas na votação! Restringe-se o formato do cartão de visitas profissional, mas a assessoria de imprensa e marketing, geralmente mais acessível aos grandes escritórios, não é foi proibida. Estranho, não?

Liberdade Empresarial

De Paoli (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

A OAB continua ser uma velha Ordem, que nada favorece para o crescimento da profissão. Tantos assuntos relevantes para se discutir, e ficam se preocupando em cercear ainda mais a propaganda na profissão. E porque este interesse? A quem eles querem ajudar?
O mercado da advocacia não pode ser regulado pela OAB. Quem deveria regular era o próprio mercado (clientes, concorrentes, etc). A propaganda é a mais bela arte do capitalismo, que permite ao cliente decidir quem é melhor. Permite ao cliente escolher entre um e outro.

Em breve a OAB vai querer decidir as cores dos ternos dos advogados, vai proibir eles de usarem barbas e inclusive de expressarem a sua opinião. Tudo em nome de uma falsa preocupação com a "sobriedade da profissão".

A quem estas normas ajudam?

Novo cartão de visita dos advogados

ACUSO (Advogado Autônomo - Dano Moral)

Quando se muda algum artigo, inciso ou paragrafo na legislação que cuida da pratica da advocacia só se muda para piorar o que já está difícil de se encarar : a pratica da advocacia no Brasil !

Comentar

Comentários encerrados em 25/08/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.