Consultor Jurídico

Notícias

Volta da governabilidade

Presidente da OAB pede que Dilma se desculpe com o Brasil e amplie diálogo

Comentários de leitores

15 comentários

Nem que a vaca tussa!

Observadordejuris (Defensor Público Estadual)

Ao invés de desculpas, porque não sua renúncia, pura e simples. Creio, sinceramente, que este seria o ato adequado à presente situação em que se encontra o Brasil e demonstraria, por parte da presidente, um mínimo de respeito ao eleitorado enganado por suas promessas falaciosas e um resquício, que seja, de patriotismo. Entretanto, considerando sua personalidade arredia a tais predicados e o projeto de poder de seu partido, mesmo que a vaca tussa, penso ser muito remota tal possibilidade. Pobre Brasil. Pois é!

Empurrando bêbado de ladeira....

Leite de Melo (Advogado Sócio de Escritório)

O Presidente da OAB dando uma de oportunista ao querer empurrar bêbado de ladeira.....aí fica fácil......Mas aí Presidente, quando o senhor virá a público defender eleições diretas pra Presidente da OAB Nacional?

Excelente. Aplaudo.

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

Finalmente a OAB adota um posicionamento condigno à sua posição de destaque dentro do Estado Democrático de Direito.
.
O PT não inventou a corrupção, mas a abraçou e sistematizou como nunca antes na História se registrou, e nos levou, por roubo, desperdício e mentiras, a uma crise econômica que afligirá principalmente os menos favorecidos.
.
Os que se calarem agora equivalem, guardadas as devidas proporções, aos que se calaram durante a ascensão do nazismo na Alemanha, do facismo na Itália e do bolivarianismo que vem devastando a Venezuela.

Dilma, pede pra sair!

Palpiteiro da web (Investigador)

Ao invés de "pedir desculpas", melhor seria neste momento a presidenta ter humildade e "PEDIR PRA SAIR". O poder emana do povo e o povo não a quer mais no poder. As manifestações nas ruas não param, o descontentamento é geral, portanto, desocupe o cargo que o povo lhe outorgou mas que Vossa Excelência não o honrou.

Até que enfim....

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Até que enfim o Presidente falou uma coisa saudável em defesa da sociedade.

Desde quando...

Igor M. (Outros)

... a OAB tem que ficar se metendo nisto?! Aliás, nisto e em diversos outros assuntos que não dizem respeito à advocacia e aos estagiários fora de suas concepções pessoais e ideológicas (que varia de pessoa para pessoa)!

Sugestão ou Ingerência corporativa?

Marco Polo (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Com todo respeito que devo ao nobre Colega, Presidente da nossa entidade maior, a OAB, sugerir a um Chefe do Executivo que peça desculpas à nação. Afinal, a mencionada mandatária não é sua cliente, ou se é, não é de todos os profissionais que a entidade que ele preside congrega. Assim entendo, que ele não pode e nem deve se manifestar enquanto Presidente da Ordem. Se a "Presidenta" Dilma precisa de conselhos de tal natureza, que eles lhe sejam ministrados pelo Papa ou seus pares, como Frei Beto e outros, posto que o pedido de desculpas sugerido pelo presidente da Ordem, tem mais conotação de clemência, perdão, do que qualquer outra coisa. Que reste claro ao mandatário da entidade, que o vocábulo desculpa difere completamente do vocábulo perdão, conquanto não raro se confundam. Se deve pedir desculpas, quando o mal causado não o foi deliberadamente, enquanto o perdão é usado quando o mal praticado, o foi revestido de culpa e dolo. Assim, pelo menos em meu nome, nobre colega, não sugira à senhora que traz em sua personalidade a marca indelével da arrogância, da prepotência e do autoritarismo que é próprio dos analfabetos funcionais quando alcançam o poder. Fale em seu nome próprio, nunca em nome dos afiliados da OAB.

Perdeu a chance de continuar calado

Advocacia Costa Alves (Advogado Autônomo - Trabalhista)

O Senhor Presidente da OAB Marcus Vinicius perdeu a chance de continuar calado, se levarmos em consideração os problemas enfrentados pela advocacia na atualidade, ele deveria ser o primeiro a pedir desculpas aos seus pares, ADVOGADOS e ADVOGADAS, estamos ai a 80 dias com a greve deflagrada pelos servidores públicos federais, justiça do trabalho em greve, Justiça Federal em greve, INSS em greve, e, não vejo-o se manifestar na mídia em suas aparições, temos nossas prerrogativas violadas todos os dias, temos nossos honorários aviltados, enfrentamos as dificuldades do dia a dia, com uma justiça morosa, um processo judicial eletrônico imperfeito com suas maiores imperfeições que utiliza programas que são empurrados ao advogado no exercício da advocacia. Como petista que é o Presidente da OAB ao comentar os acontecimentos do dia 16/08/2015, deveria retratar a beleza de um dia histórico, as pessoas foram as ruas nesta grande mobilização da cidadania em todo o território brasileiro, se fosse um petista consciente como vários cidadãos com os quais conversei, seria o primeiro a ir as ruas, seu partido perdeu suas origens, vendeu seus princípios, seu voto foi sua moeda de troca, sua consciência foi seu lixão.... Deveria ser o primeiro a gritar, Diga não ao PT.

Crise politica

GFerreira (Advogado Assalariado - Trabalhista)

Penso que todo povo brasileiro, tirando uma minoria que insiste em apoiar os desmandos desse governo, se ente traído.
Vejamos, o que aconteceu durante a companha eleitoral, e vejamos o que ocorre nos dias atuais, aumento de tributos, aumento dos combustíveis, e o desemprego e inflação assombrando a todos.
Que ajuste fiscal é esse? ajuste do que? apenas verificamos aumento de tributos, e flexibilização dos direitos trabalhistas, como ocorreu com o seguro desemprego, como está ocorrendo com o aumento nas contas de energia elétrica, que governo é este, que protela investimentos nas redes de transmissão, mas não corta os próprios gastos, enquanto a politica brasileira, estiver voltada para interesse dos próprios governantes, esse pais não sairá da crise.
Por isso a sua excelência presidente da republica nos deve desculpas sim, e deveria renunciar, e deixar o pais ser administrado por quem entende, O Sr. Joaquim Levy, quer fazer milagres as custas do sacrifício do povo brasileiro, quando de fato deveria sugerir o corte no número de ministérios e nos cargos comissionados.
Mas como somo o chico que levemos pauladas, enquanto os franciscos dormem em berço esplêndido as nossas custas.
Só mais uma coisa, o congresso nacional precisa atuar com maturidade, e parar de corporativismo, apoiar a lava jato, e quem for culpado que vá para cadeia não importando de qual partido é. Aliás cada um que se beneficiou ou se beneficia da corrupção deveria renunciar e se entregar num gesto de nobreza e grandeza.

AFINAL o PRESIDENTE da OAB preside um PARTIDO POLÍTICO?

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

SIM, sem dúvida que a indagação cabe, porque qualquer Advogado, portanto profissional da área jurídica, SABE que um PEDIDO de DESCULPAS equivale a uma CONFISSÃO pela PRÁTICA de um CRIME, ou vários CRIMES. E, assim, um PEDIDO de DESCULPAS equivale a uma CONFISSÃO pela PRÁTICA de CRIMES que OU FORAM pelo CONFITENTE praticados, OU ERAM do DOMÍNIO, do CONHECIMENTO do CONFITENTE, tendo sido PELO CONFITENTE TOLERADOS! __ Simples assim! __ Mas, o fato é que, "data maxima venia", NÃO CABE a um presidente da OAB, entidade profissional, que reúne corporativamente os profissionais que a Constituição qualifica de INDISPENSÁVEIS à ADMINISTRAÇÃO da JUSTIÇA, induzir ou recomendar, a menos que isto pudesse importar, legalmente, numa exoneração de responsabilidades, que ALGUÉM CONFESSASSE, como consequência de um pedido de desculpas, os ATOS de que foi Agente, direto ou indireto. De fato, "venia concessa", tal recomendação se poderia esperar de quem atua no campo MORAL, porque a provável Confitente teria descumprido uma norma de DEVER, buscando aqui o conceito que os Prof. Cortella e Yves de La Taille usam em seu livro "Nos labirintos da Moral". Um pedido de desculpas da Presidente, neste momento da vida do país, seria um "prato cheio", por exemplo, para o EG. TSE, após os votos proferidos pelos DDS. Ministros Gilmar Mendes e João Otávio de Noronha, quanto à abertura de processo para apuração da correção da prestação de contas da Candidata Dilma Rousseff, que resultou em sua reeleição! __ E um Advogado sabe muito bem que tal atitude seria legalmente impensável, só se justificando num contexto legalmente "protegido". Mas não é o caso, porque o contexto do apelo é exclusivamente POLÍTICO!

O primeiro passo...

advLucas (Outros)

Importante perceber que ainda há pessoas preocupadas com o futuro do Brasil. Ainda mais o presidente da Ordem. O presidente Dr. Marcus Vinícius sabiamente visualiza que a presidente Dilma precisa dar o primeiro passo para contornar essa crise. Ela não pode se esconder por trás das cortinas, mandando Ministros de Estado falarem por ela. Suas falsas promessas ludibriaram quem confiava em seu discurso um tanto quanto duvidoso para quem já antevia essa crise.
Além do primeiro passo, é preciso que outras pessoas com posições importantes - como o presidente da Ordem o fez - se posicionem em prol do Brasil para que a desordem e o retrocesso deem lugar à Ordem e o Progresso.

???

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A OAB já está mudando de lado? Agora é tarde!

Complicado

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Perdeu o cargo de Ministro do STF e pelo visto começou a se revoltar...

Desculpas por atacado

Flávio Souza (Outros)

Penso que as desculpas ao POVO não deve partir apenas da Chefe do Poder Executivo, afinal toda essa crise não é exclusivo dela, ou é ? a chefe do Poder Executivo tem culpa pela crise moral, ética e os desvios de conduta ora e outrora que se alastra pelo país e que vem a tona a cada operação da Policia Federal, MPF, CGU e PGR ? a Chefe do Poder Executivo deu causa sozinha a todos esses desvios de condutas que a cada dia emerge no país, desde a União, passando por Estados e finalizando nos municípios ? Vamos aprimorar as leis para que seu conteúdo seja enérgico aqueles que insistem nos desvios de condutas ? Senhor presidente da OAB, entendo que é uma grande injustiça insistirmos que toda a crise cessará com o impeachment da chefe do Executivo como se ventila aqui e acolá por alguns insatisfeitos com o rumo do país. Olhe para a reforma política e verifique que todos se procuraram proteger, mas a essência da reforma que talvez fosse o fim da reeleição para o legislativo nas três esferas, incluso o Executivo. Fim da suplência de senador. Fim do foro privilegiado, e que em segunda instância já seja o transito em julgado para atos de corrupção com o dinheiro público, o que impediria a candidatura da pessoa. Que tal a OAB realizar movimento pela não aprovação das PEC´s que impõe aumento via efeito cascata a certas categorias quando de aumento a ministros do STF. A grande mudança que o país precisa deveria ser realizada conjuntamente pelas igrejas, entidades de classe, entidades sindicais, movimentos populares, estudantes, aposentados, em suma, o POVO exigir mudanças que propiciem um cenário melhor a todos, principalmente, a Justiça Social tão propalada. Abs

OAB prontamente responde

Augusto Filho (Professor)

O presidente da OAB revela a necessidade de transparência e honestidade inerentes a uma política partidária fundamentada no respeito. Parabéns presidente.

Comentar

Comentários encerrados em 24/08/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.