Consultor Jurídico

Influência negativa

Mídia, advocacia e parlamento pressionam Sergio Moro, diz associação de juízes

Retornar ao texto

Comentários de leitores

4 comentários

Em verdade em verdade vos digo...

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Se a LAVA JATO realmente não lavar a sujeira que se propõe a limpar, não teremos mais Brasil dentro de, no máximo, 5 anos. A ABSOLUTA corrupção que assola todos os órgãos da administração pública (sem exceção) e que já está institucionalizada (para a nossa desgraça) não permite solução outra senão a TOTAL responsabilização de todos quanto envolvidos nos escândalos, inclusive e principalmente os POLÍTICOS (aí incluidos os dois últimos Presidentes da República), COM CADEIA franqueada a todos eles. Ou se faz isso agora ou não haverá mais saída, exceto aquela que nos levará ao regime do qual nos libertamos há quase 30 anos. Quem apostar as suas fichas na manutenção do "status quo", vai ver que nao valeu a pena, ainda que ganhe, porque essa será uma "Vitória de Pirro" (sem a mínima pretensão de ser profético ou o dono da verdade; longe disso).

magistrados

4nus (Outros)

Magistrados agora querem exercer poder político, mas não querem estar sujeitos à controle público?
Na esmagadora maioria dos Estados americanos os juízes são eleitos. Lá eles têm muito mais legitimidade de exercer uma atuação mais política do que os juízes brasileiros, embora não o façam (Aliás, é difícil encontrar sistema judiciário com os poderes que os magistrados brasileiros entendem que ele têm).
Não vejo como um juiz estar exercendo clara opção política quando julga, como tem ocorrido com os juízes brasileiros, sem ter qualquer "accountability" (como é o caso brasileiro).

Em política, Judiciário não entra

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

Tudo indica tratar-se de conversa fiada da AMB. É apenas para aparecer e manter-se na mídia.

Reclamando de barriga cheia

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Fazer "pressão" por sobre o agente público, dentro dos limites democráticos, faz parte do jogo. Todo agente público é sujeito a críticas em sua atuação. No caso do Juiz Federal citado na reportagem, desconheço qualquer relato no sentido de que ele esteja sendo vítima de alguma "pressão" fora das regras do jogo. O que há são debates democráticos, apontando falhas ou mesmo glamorizando sua atuação. Os magistrados brasileiros, em verdade, não estão acostumados a serem criticados, e logo reagem quando seus atos são fundamentadamente contestados.

Comentar

Comentários encerrados em 20/08/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.