Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Funções antigas

Servidores só podem ocupar cargos novos com aprovação em concurso

Quando a Administração Pública decide rebatizar cargos, criar novas atribuições e mudar salários, o servidor já em atividade não pode ser transferido para a função mais recente sem passar em concurso público. Assim entendeu o juiz federal Francisco Neves da Cunha, da 22ª Vara Federal do Distrito Federal, ao rejeitar pedido de servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para que fossem enquadrados em novos cargos.

A associação da categoria alegava que eles tinham direito de assumir novos postos criados pela lei que reestruturou as carreiras da instituição (Lei 11.776/2008). Já a Advocacia Geral da União argumentou que a entidade tentava obter alteração de salários e de funções que só seria possível após a organização de concurso público específico.

O juiz concordou com a AGU e apontou que, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal, a transferência só é automática quando a mudança não altera a remuneração e as atribuições do cargo. Isso porque, segundo o artigo 37 da Constituição Federal, a investidura em cargo ou emprego público depende de concurso. Com informações da Assessoria de Imprensa da AGU.

Clique aqui para ler a sentença.

Processo: 0050591-29.2013.4.01.3400

Revista Consultor Jurídico, 22 de abril de 2015, 10h02

Comentários de leitores

1 comentário

semelhança

Lucas. (Cartorário)

Impressiona o fato de não existir (pelo menos eu não sei da existência) questionamento acerca da Lei Estadual Paulista 1.260/15 que transformou o cargo de Agente Administrativo Judiciário em Escrevente Técnico Judiciário, cargos com remuneração básica distinta e atribuições distintas.

Comentários encerrados em 30/04/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.