Consultor Jurídico

Notícias

Contratos liberados

Câmara dos Deputados aprova terceirização em atividades-fim

Comentários de leitores

5 comentários

Enfim, a racionalidade!

Observadordejuris (Defensor Público Estadual)

Enfim, uma mudança importante nas relações de trabalho, antes sob o monopólio exclusivo da septuagenária CLT, impregnada pelo ranço intervecionista e populista da era Vargas. Os empresários sobrecarregados pelos excessivos encargos sociais e os desempregados agradecem. Ora pois, pois!

Correção

Wesler C. Sanches (Advogado Autônomo - Civil)

Olá, bom dia.Gostaria de pontuar a correção para o termo "atividade-meio", no final do segundo parágrafo.

Terceirização

Gilmar Gimenez (Servidor)

Do jeito que a coisa anda, os deputados e outros políticos, logo logo estarão terceirizando suas presenças na câmara, senado e assembleias. Com exceção ao recebimento de proventos, vantagens e propinas.

Atividade-meio ou atividade-fim

Jhonatan Wolkers (Advogado Autônomo - Tributária)

Segundo a matéria: Hoje, a jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho reconhece que esse tipo de contratação só pode ocorrer nas tarefas complementares da empresa, chamadas de atividades-fim.
Não seria "atividade-meio"?

Erro na reportagem

Bruno Anunciação das Chagas (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

No segundo parágrafo da reportagem está dizendo que o TST permite a terceirização para as atividades-fim, mas, na realidade, ele permite para atividade-meio.

Comentar

Comentários encerrados em 30/04/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.