Consultor Jurídico

Notícias

Tortura processual

Delações premiadas da "lava jato" não têm valor, afirma Bandeira de Mello

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

29 comentários

Tudo o que acontece com meus inimigos...

Vera Ferreira (Corretor de Imóveis)

Entendo que o eminente jurista está dizendo é que se todo o processo não for feito de acordo com a mais estrita observância da lei, provavelmente será descartado no futuro, servindo de base a tantos recursos, que teremos mais uma vez a prescrição dos crimes e a agonia pela impunidade.
Defendendo a boa prática do direito, seria sensato ouvir ou melhor ler com isenção o que está sendo dito pelo jurista e por tantos outros também.
O perigo é que ao concordar com qualquer tipo de ilegalidade que esteja atingindo aqueles que "eu" julgo merecedores de sofrer com a prática, ou seja "inimigos partidários", isso pode se tornar frequente e alcançar a nos e aos nossos amanhã, não necessariamente por corrupção ativa ou passiva, mas por qualquer outra coisa que determinadas autoridades entendam ser passíveis de prisão. Assim considero assertiva o alerta do Dr . Bandeira de Mello

DELAÇÕES x juiz Sergio Fernando Moro

prjccb1949 (Advogado Autônomo - Propriedade Intelectual)

INSIGNE JURISTA de NOTÁVEL SABER JURIDICO NACIONAL
Antonio Bandeira de Mello
Graças e graças pelas análises de delação posta em evidência nacional.
Através delas o povo brasileiro está conhecendo quem de fato é mesmo brasileiro.Cor da bandeira nossa.
Elas declaram a situação dos tais na LAVA JATO.Dos tais na PETROBRAZ
"Salve lindo pendão da esperança.Salve simbolo augusto da paz"
João Ribeiro Padilha. 82 de idade.Eleitor desde o ano de 1955

Celso precisa de um cala boca com argumentos verdadeiros

Sidarta Cabral (Assessor Técnico)

Há alguns dias joguei pela janela o calhamaço deste jurisesquerdista.

Mesma história

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Eu também ouço há 18 anos que o prof. Celso Antonio é "partidário". Na época que sua obra começou a ser mais amplamente reconhecida quase tudo entrava em choque com a doutrina administrativista da época. As ideias de Celso Antonio eram consideradas quase que uma revolução, e muitos sequer pegam suas obras nas mãos com medo de ser "contaminado" e reprovar em concurso público. O mesmo blá-blá-blá continua ainda hoje.

Campanha contra o analfabetismo

Gustavo P (Outros)

BaboSeira, prezado MAP, é não saber sequer diferenciar uma palavra escrita com S, de outra com Z...

Partidarismo

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

O partidarismo demonstra que a opinião não é jurídica, mas partidária, talvez venha por aí um parecer de milhões de reais neste sentido pelo qual o "partido dos trabalhadores" pagaram o com o dinheiro obtido através de falcatraus demonstradas pela operação lava a jato e origem. Talvez seja por isso que todos no partido dos trabalhadores odeiem a classe média, talvez, porque hoje pertençam à classe alta. além de tudo demonstrou um pré conceito contra o pobre, pois este pode ser alocado em um local onde nem há privada, mas o rico não!!!
É bom que essa gente vá presa e cumpra um longo período em nossas prisões, quem sabe assim os presídios deixem de ser masmorras medievais. No tocante ao resto, nada demais a opinião de Bandeira de Mello, pois como dito em outros comentários outros juristas disseram o oposto. gostaria de frisar que essa gente, agora, no banco dos réus, coronéis da miséria são os grandes responsáveis pela morte anual de milhares de brasileiros e pelo atraso que o país vive. Os valores da saúde da educação foram desviados para garantir a boa vida dessas pessoas que em nenhum momento se preocuparam com as crianças que morriam na fila do SUS.

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

hammer eduardo (Consultor)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

\"eles aguentam"

Flávio Marques (Advogado Autônomo - Criminal)

O prof. Celso Antônio, comentando como uma penalista, é um excelente administrativas. O que me estarrece é vê-lo defender que as pessoas que têm "um bom padrão de vida" são torturadas quando colocadas no xilindró. Ora, então o pobre, o miserável, o sustentáculo da pirâmide social pode mofar na cadeia? Ou seja, o agente que comete um crime de menor potencial ofensivo do que aqueles da "Lava Jato" podem ir para cadeia; os granfinos, não? Empenhemo-nos para que se pude o art. 312 do CPP, com a seguinte redação: "A prisão preventiva poderá ser decretada como garantia da ordem pública, da ordem econômica, por conveniência da instrução criminal, ou para assegurar a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência do crime, indício suficiente de autoria E O CUSTODIADO NÃO POSSUIR UM BOM PADRÃO DE VIDA". Bingo! (Plagiando o prof. Lênio Streck). Estabelecida a fórmula normativa para imunizar os granfinos da prisão preventiva, agora temos que pensar uma fórmula para livrar os pobres das masmorras...mas, eles não têm bom padrão de vida, logo, os pobres aguentam!!! Que se dirijam, então, aos cadafalsos da preventiva!!! Por fim, resta a seguinte reflexão que já fiz em outros comentários: quem comete crime de "colarinho branco", com desvio de recursos públicos, comete crime pior do que um latrocida, um homicida... esses criminosos que desviam recursos públicos da segurança, da saude cometem crime de genocídio, pois é exatamente a quantia desviada que implicará a morte de milhares de brasileiros (pobres!) em decorrência de péssimo atendimento médico, falta de segurança pública... mas, como são pobres em grande maioria, eles aguentam!

Análise Crítica do Discurso (ACD) e a posição do jurista

Marco Aurélio de Oliveira Rocha (Procurador Federal)

Análise crítica do discurso (ACD) é uma abordagem interdisciplinar ao estudo dos textos, que considera a "linguagem como uma forma de prática social" (Fairclough 1989: 20) e pretende "desvelar os fundamentos ideológicos do discurso que se têm feito tão naturais ao longo do tempo que começamos a tratá-los como comuns, aceitáveis e traços naturais do discurso" (Teo 2000). Pois bem, em se tratando de Celso Antônio Bandeira de Mello, comunista juramentado e que defendeu a eleição da Presidente Dilma, em 2010, não poderia ser outra sua visão da Operação Lava Jato e do Juiz do caso.

Sensacionalismo pro reo

N.S.M (Assessor Técnico)

No que se refere à operação lava jato a Conjur faz questão de divulgar toda e qualquer coisa que macule a investigação. Quem aprecia a revista eletrônica, infelizmente tem que aturar o garantismo penal hiperbólico dos seus mentores. Lamentável!

A reivindicação é antiga

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ouço a frase "prefiro o Hely" há 18 longos anos, prezado Johnny1 (Outros). Em todos os casos o motivo era um só: Celso Antonio é "muito difícil" de ler... A propósito, obrigado por dizer que ainda existe quem lê Hely Lopes Meirelles em época na qual se aproxima os 100 anos de seu nascimento.

Map...

Johnny1 (Outros)

...depois que o "jurista" se deixou vencer pelo "partidarismo", não dá pra levar a sério nada do que ele fala. A propósito, prefiro o Hely...

Para refletir

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ótima pergunta a do Johnny1 (Outros). Quem estudou direito nesta República (digo estudar de verdade, e não memorizar babozeiras de concurso público) sabe o que o prof. Bandeira de Mello significa para a doutrina administrativista e constitucional, e sua suposta "insignificância" nos mostra o quão distantes estamos do sonho de um mundo jurídico racional, ponderado e científico. Desprezar Celso Antonio Bandeira de Mello é o mesmo que dizer que Bill Gates precisa fazer um curso de montagem de micro por correspondência para aprender alguma coisa.

Bom...

Johnny1 (Outros)

...mas quem dá a mínima para aquilo que esse "jurista" fala?

Precisamos voltar ao tempo que agente público tinha vergonha

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

De qualquer forma, receber uma crítica contundente do prof. Celso Antônio Bandeira de Mello seria em outra época muito constrangedor para um juiz. Mas isso em outra época.

Quando mais técnico, mais próximo da realidade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Nada do que foi dito por Bandeira de Mello é novidade. A única diferença é que foi dito por ele.

Corretíssimo !

Luiz Pereira Neto - OAB.RJ 37.843 (Advogado Autônomo - Empresarial)

Realmente , VALOR , AS DELAÇÕES PREMIADAS NÃO TÊM . E , não precisa ser JURISTA , para afirmar o "Óbvio" .
Basta estar vivo e ser , mediocremente , inteligente , porque , VALOR SÓ TÊM AS VULTOSAS ROUBALHEIRAS. PRATICADOS PELA INTERMINÁVEL CORJA , DEFENDIDA PELOS JURISTAS , POR COINCIDÊNCIA , CRIMINALISTA , E/OU APOIANDO-OS .
E , por favor , Dr. Mello , não precisa dar "BANDEIRA" , em nossos "apoucados" comentários .
"PT" SAUDAÇÕES PARA O SENHOR !

Jurista não, petista!!

deffarias (Assessor Técnico)

Jurista, né? É assim que eles agem. Escondem a filiação partidária e se apresentam como juristas, membro da sociedade civil etc, mas escondem o essencial, para enganar os incautos.

Mais um "cumpanheiro"!

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

“Quem está acostumado com um bom padrão de vida e é posto em uma sala que não tem nem privada, mas um buraco... (...)". O "cumpanheiro" só não falou que o bom padrão de vida decorre de prática criminosa com prejuízo à toda população do país. E também não falou que tem pessoas honestas e trabalhadoras, submetidas a uma carga tributária desumana, que vivem em situação bem pior. No mais, as celas da PF não são tão ruins assim.

"Buraco" é para os outros?

José Cuty (Auditor Fiscal)

Agora me digam: o que um congresso de Procuradores do Trabalho tem a ver com a lava jato e com delação premiada? Nada. E o momento e a circunstância podem ter deixado os Procuradores do Trabalho desconfortáveis com a fala do convidado. É que o MPT vem combatendo com empenho os empregadores que não oferecem sequer um buraco para seus empregados. É caso de trabalho degradante. É um despropósito, portanto, o convidado reclamar que presos com padrão de vida diferenciado estejam usando um “buraco” ao invés de uma privada. Aliás, o palestrante já protestou pelo fato de os presos comuns terem que usar um "buraco"?

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 25/04/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.