Consultor Jurídico

Notícias

"Discurso homofóbico"

Comissão da OAB pede que TSE casse candidatura de Levy Fidelix

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

44 comentários

Ao sr. Gustavo - administrador

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Prezado: Obviamente respeito profundamente a sua opinião. Quando me referi a uma "anomalia psíquica" de que sofrem os homossexuais, o fiz por entender que tudo aquilo que NÃO É NORMAL deve ter uma causa (escolha, induzimento, orientação, doença, genética etc). Sejam quais forem essas causas que levam um indivíduo a distanciar-se do COMPORTAMENTO BIOLÓGICO ESPERÁVEL PARA O SEXO COM O QUAL NASCEU E QUE OSTENTA (homem/mulher), evidentemente que se trata de uma "anomalia"; uma "disfunção" e isso não pode ser negado, por depender de simples constatação. Não se agrega, aqui, absolutamente, crítica aos homossexuais, até mesmo porque, independentemente dos estudos que citou, na verdade até hoje muito pouco se sabe sobre os reais motivos dessa negação do próprio gênero e a assunção do oposto.
Portanto, aqueles que se acham nessa situação, apenas e tão somente não podem concluir pela normalidade de tal conduta, sob pena de adotar-se a inversão total da espécie humana; seu sentido biológico; sua finalidade procriativa e a natural atração de cada qual pelo sexo oposto. Assim foram feitos por alguém, ou mesmo fruto de geração espontânea, os homens e as mulheres e assim constitui e age a esmagadora maioria deles, sendo as que as exceções devem ser tidas como "minorias", merecedoras de respeito, mas sempre como exceções e nunca como regra. Agora,pretender "impor a todos" a hipocrisia da naturalidade dessa situação anômala, é atentar contra o bom senso e uma forma "reversa" e ditatorial de conviver com as diversidades, s.m.j. Sds.

Tiro errado

Resec (Advogado Autônomo)

O Dr. Marcelino disse tudo: "Ao contrário, a OAB deveria ser a primeira a defender o seu direito de expressar sua opinião livremente!"

Estamos vivendo uma época absurda de inversão de valores. Lamentável.

Tiro errado

Resec (Advogado Autônomo)

O Dr. Marcelino disse tudo: "Ao contrário, a OAB deveria ser a primeira a defender o seu direito de expressar sua opinião livremente!"

Estamos vivendo uma época absurda de inversão de valores. Lamentável.

Expressão

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Querem tirar o direito do candidato de se expressar! Que absurdo. Milhões espelham o mesmo pensamento. Afinal que democracia é essa brasileira?

A OAB pisou na bola

Juarez Araujo Pavão (Delegado de Polícia Federal)

Em dois episódios recentes a OAB demonstrou falta de permeabilidade democrática, talvez pelo longo período que estivemos sob o regime militar. O primeiro episódio foi a manifestação do seu Presidente em negar registro na Entidade ao ex-presidente do STF Ministro Joaquim Barbosa, senão vejamos: O direito de ter registro na Entidade é assegurado a todos o bacharéis em direito que atendam aos requisitos objetivos previstos em lei e não a critérios subjetivos dos seus gestores, depois, o Presidente da Ordem alega que um advogado foi maltratatado pelo ex-ministro do STF, ora, ainda que tivesse sido a própria Entidade, isso não justificaria tal posicionamento do seu Presidente. Outro equívoco, foi pedir a cassação da candidatura do candidato à presidência da república Fidelix por ter minifestado-se contra os gays. Até onde sabemos manifestação de pensamento não é crime é um direito do cidadão, independentemente, da concordância de quem não goste, especialmente, durante o período eleitoral onde se requer a maior transparência dos candidatos para que depois de eleitos não venham surpreender. Por fim, a OAB tem sido brilhante na defesa do amplo estado de direito, porém, nesses dois episódios a OAB pisou na bola.

Marcelino Carvalho (Advogado Sócio de Escritório - Tributári

Observador.. (Economista)

O senhor honra sua classe! Aponta para a falácia de se fazer colar, no país, a tese de que quando se fala deste ou daquele grupo, a opinião discordante passa a ser considerada "discurso de ódio". Já de grupos que não tem militância, pode-se falar à vontade que não há problema.
Não estamos - ainda - vivendo em um regime totalitário, castrador e manipulador. Mas estamos no caminho...

Não há liberdade sem direito de discordar

Marcelino Carvalho (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Só poderemos afirmar que existe verdadeira liberdade se sou livre para dizer o que o outro não goste ou não concorde, sem ser perseguido, ameaçado e nem punido por isso! Se eu só posso falar o que o outro considere correto, sob pena de ser perseguido ou punido, não sou livre!
Se o verbo "discordar" (ter opinião contrária a alguém) passar a ser admitido como sinônimo perfeito de "odiar", o direito fundamental de livre manifestação do pensamento terá se tornado um não direito. Não se pode honestamente aceitar um absurdo desses num estado democrático de direito! Goste-se ou não do que o Sr. Fidelix falou, temos que reconhecer o seu direito de livremente expressar seu pensamento, sem restrições, ameaças e nem perseguições!
A OAB prestou um desserviço ao País tomando essa postura ridícula de pedir a cassação do registro de candidato do Sr. Fidelix porque ele pensa o que pensa da prática homossexual e da militância ativista do movimento GLBT. Ao contrário, a OAB deveria ser a primeira a defender o seu direito de expressar sua opinião livremente!

A "minoria": esclarecendo...

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Para que eu não seja indevidamente interpretado....
A "minoria" a que eu me referido diz respeito aos que dominam(vam) os escravos (negros), ou seja, quem não era açoitado e ainda poderia mandar açoitar...

Questão de conceito...

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Por qual motivo uma Casa de Justiça pode ter em suas dependências um quadro que antecipa a sentença (conceito prévio) e retrata a realidade daqueles que são seus "condenados -padrão"? A "minoria" nem presa vai...
Por qual motivo uma fala proferida em um debate de presidenciáveis (e o Brasil é formado por quantos milhões de opinadores) há de ser MAIS ofensiva e merecer MAIOR atuação, inclusive pela OAB?
E olha que a população predominante no Brasil é aquela retratada no quadro, embora muitos recusem tal FATO.
Por qual motivo uma minoria pode continuar açoitando uma maioria???

OEO

Nicolás Baldomá (Advogado Associado a Escritório)

É sério mesmo que está equiparando o discurso de ódio do Fidelix com a polêmica em relação a um quadro sobre a escravidão?
.
E outra, a questão foi numa seccional, foi levada ao Conselho que retirou a questão, tudo dentro da organização administrativa da instituição. Nada impede que o mesmo seja feito agora, apesar de não acreditar que a OAB Federal se calaria diante de um discurso destes.
.
Não se defende, ao menos não vejo essa defesa entre os advogados que circulam pela OAB, que os religiosos sejam silenciados de educar teologicamente seus fieis sobre o que acham sobre homoafetividade, adultério, submissão feminina, etc.
.
Mas, venhamos e convenhamos, o discurso do Levy foge completamente a isto. Só se convoca uma maioria contra uma minoria em Estados de Exceção, só se pretende que eles fiquem "bem longe" em países de aspiração faci-nazista.

Complementando....

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

E, apesar da forma adotada, parecia ter razão a Comissão de Igualdade... Afinal, onde estão concentrados o número de integrantes da comunidade negra, pobre e sem instrução? Nas cadeias... E vão para as cadeias após um processo... criminal... Apesar da forma, o questionamento foi pertinente.
Mas a causa defendida era a de pessoas sem poder aquisitivo... Não houve grita.

Ao Nicolás Baldomá (Advogado Associado a Escritório)

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

A OAB/SP, por incrível que pareça, reformou decisão da Comissão de Igualdade Racial acerca de um quadro no Fórum Criminal da Barra Funda...
Desautorizou a representante da Comissão.
http://www.conjur.com.br/2014-mar-19/oab-sp-desiste-pedido-retirar-quadro-escravo-exposto-forum.
Combativa, não?
E algum outro segmento se levantou contra o fato?

Cada vez mais abismado

Nicolás Baldomá (Advogado Associado a Escritório)

Aos incontáveis que disseram que o Levy apenas emitiu opinião, se ele dissesse para que os negros recebessem tratamento " mas bem longe, porque aqui não dá", ele estaria sendo racista?

Então, que façam justiça....

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

...com as mãos em seus respectivos bolsos. Ora, quem banca a OAB????? Não são os impostos da totalidade dos cidadãos, não!
Não aceito que a Ordem dos ADVOGADOS(AS) se omita em relação aos assuntos da ADVOCACIA, sob pretexto, justificando a preterição, de fazer Justiça em prol de quem não lhe dá suporte, INCLUSIVE financeiro.
Se o ADVOGADO é dispensável ou figura de menor importância, então que dispensem a atuação da Ordem dos
ADVOGADOS(AS) em sua busca pela tão sonhada Justiça...

Um desserviço lamentável da OAB

Marcelino Carvalho (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

O cidadão Levy Fidelis, no momento candidato a Presidente da República, tem o direito, constitucionalmente assegurado, de manifestar seu entendimento sobre qualquer assunto da vida nacional. Não se pode ver qualquer ofensa, discriminação e muito menos a tal “homofobia” em alguém sustentar que “aparelho excretor não reproduz” ou que “dois iguais não se reproduzem” ou mesmo acreditar que o estímulo à prática homossexual pode levar à diminuição do tamanho da população. A mesma liberdade que os ativistas do movimento LGBT têm de expressar opiniões diversas dessas, tem o Sr. Fidelis de expor as suas, num clima de clara liberdade de expressão e de opinião, num regime democrático de embate livre das ideias. Essa história de que defender pensamentos, opiniões e até crenças pessoais em sentido contrário ao que defendem os ativistas do movimento LGBT seria “homofobia” já passou dos limites e já chegou a hora de se reagir a isso. Vários candidatos vieram à TV defender propostas do movimento LGBT e ninguém se opôs a que tivessem o direito de assim pensar e falar. É direito de qualquer um pensar diferentemente do Sr. Fidelis e de manifestar esse pensamento livremente. No dia em que ninguém possa dizer que é contra determinado pensamento, crença, prática, filosofia, etc., teremos a ditadura em nosso País. Repito: as pessoas têm o direito, sim, de serem contra ou a favor da prática homossexual, do tal casamento gay, e de práticas correlatas, bem como de livremente manifestarem esse entendimento a quem quer que seja. Não há nisso nada de errado ou condenável. É profundamente lamentável que a OAB se preste a esse papelão ridículo!

Que inventou que sem advogado não há justiça?

Dalencastro (Consultor)

A afirmação, SEM ADVOGADO NÃO HÁ JUSTIÇA, que já foi até slogan da OAB, é uma exagerada e descabida falácea! Fazer justiça não é atribuição de advogado! Pode-se, sem dúvida, em relação aos advogados, no máximo, afirmar que SEM ADVOGADO, PODE, NÃO HAVER O CUMPRIMENTO DA LEI.
Afinal, se tentarmos sustentar que a busca por fazer justiça é o mais importante papel do advogado, então, como admitir que advogados defendam estupradores e assassinos confessos? Como admitir que um advogado defenda os "fernandinhos beira mar da vida" e ainda por cima, receba de criminosos como esses, alguma remuneração?
Ora bolas, SENHORES ADVOGADOS, ao defender um sujeito com esse perfil, algum dos senhores está fazendo justiça, ou apenas, buscando que se cumpra o que está estabelecido em Lei e que de alguma forma possa beneficiá-lo?
Pergunto-lhes ainda, como podem JUSTIFICAR e ADMITIR, que CRIMINOSOS que jamais possuíram qualquer fonte de renda LÍCITA, possam pagar pelos serviços de um advogado? O advogado que recebe qualquer centavo, em pagamento de honorários das mãos de criminosos, que não comprovam uma única FONTE DE RENDA LÍCITA, está ou não está recebendo pagamento de uma fonte SABIDAMENTE ILÍCITA? Isto é MORAL? É ÉTICO? É legal e, JUSTO?
Então, que não se fale que advogado faz justiça, pois, não faz, no máximo, defende os interesses de seus clientes, aproveitando-se dos conhecimentos que possui, para, no limite do possível, aproveitar até mesmo alguma brecha encontrada na Lei, no sentido de ganhar para seu cliente, a causa que defende, ainda que a decisão final, prolatada em sentença por um Magistrado, seja uma GRANDE INJUSTIÇA, em relação àquele que perdeu essa ação. Advogados, não se preocupam com a JUSTIÇA, mas, com a vitória de seus clientes nos tribunais.

Mais uma frescura da OAB

Eududu (Advogado Autônomo)

Sobre o comentário do candidato, não acho que ele tenha incentivado o ódio ou o enfrentamento físico e direto contra os homossexuais, homoafetivos, GLBTs ou sei lá como se chamam. Ele clamou pelo enfrentamento de ideias, o que é legítimo, mas a militância gay tem que dizer que ele propôs a volta do holocausto e demonizar o coitado. "Oh, como são perversos e retrógrados os que não entendem os gays!!! "

Embora eu ache a maior caretice se interessar pela vida privada dos outros, inclusive sexualidade, e que o gay, na minha opinião, pode até casar de véu e grinalda na igreja (se a igreja irá concordar, é outra conversa), penso que já passou dos limites todo esse lobby em torno de ser gay e de ter direitos em razão disso, essa discriminação às avessas.

Tudo bem, ele sugeriu que gays precisam de tratamento. Mas, é a opinião dele. Há quem diga que quem gosta de esportes de luta precisa de tratamento. Há quem entenda que quem vê pornografia precisa de tratamento. Há quem fale que quem prega o criacionismo precisa de tratamento. E há quem diga que quem usa drogas precisa de tratamento, outros acham que deveria ser preso e há aqueles que acham que o drogado deveria morrer sem atendimento do SUS. São meras opiniões, se ofende e/ou veste a carapuça quem quer.

Agora, a OAB se supera a cada dia. Se afasta cada vez mais dos advogados e da sociedade. Com tanta coisa relevante para tratar, a OAB vem com mais essa frescura, abraçando uma causa estapafúrdia e infantil dessas e, o que é pior, como se falasse em nome de toda a classe. A OAB me envergonha e me revolta mais uma vez...

E, em tempos de tantos direitos, movimentos e militância, sugiro até uma campanha: CALA A BOCA, OAB!

Mas não me acusem de OABFOBIA.

Sem Advogado não se faz Justiça!

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Bem transcrito, mas...
"I - defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado democrático de direito, os direitos humanos, a justiça social, e pugnar pela boa aplicação das leis, pela rápida administração da justiça e pelo aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas;
II - promover, com exclusividade, a representação, a defesa, a seleção e a disciplina dos advogados em toda a República Federativa do Brasil.".
Quer dizer que a OAB faz/cumpre primeiro o inciso "I" e depois que a Advocacia estiver "esfolada" ou extinta aí ela, OAB, cumprirá o inciso "II"?
Não! Para continuar sendo uma Ordem dos ADVOGADOS, primeiro cumpre o inciso "II" e depois, pelas mãos dos Advogados que ela congrega, atuará em prol do inciso "I".
Já dizia um velho ditado veiculado em um desbotado adesivo: "Sem Advogado não se faz Justiça".
Sem Advogado, não será OAB..., pois lhe faltará o "A" de Advogados...

Só pra ficar claro:

Nicolás Baldomá (Advogado Associado a Escritório)

Art. 44. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), serviço público, dotada de personalidade jurídica e forma federativa, tem por finalidade:
I - defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado democrático de direito, os direitos humanos, a justiça social, e pugnar pela boa aplicação das leis, pela rápida administração da justiça e pelo aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas;
II - promover, com exclusividade, a representação, a defesa, a seleção e a disciplina dos advogados em toda a República Federativa do Brasil.

OAB usa dinheiro público a serviço de GAYS LESBICAS ETC

wgealh (Advogado Autônomo - Ambiental)

É um absurdo!
A oab usando dinheiro público (o advogado é obrigado a pagar a anuidade, equivale a tributo), só nao presta contas a ninguem.
Onde está a comissão que poderia melhorar o cpc onde - por absoluta falta de tempo devido à correria para obter alguns trocados - o adv. Esquece de recolher uma taxa e ve seu recurso reduzido a "deserto", sem opção para recolher a tal taxa? Quando a oab vai defender o advogadinho, cobrar sabe, prestar serviço...
Mas, apoiar a ideologia totalitaria de destruição da instituição família, pode.
Proteger lgbts pode... Proteger afamília é crime?
Até quando vamos aceitar esta inversão de valores patrocinada pelos eua travestido de onu, oea e outros organismos que visam aberta e deliberadamente destruir a familia?
Como os lgbt vao procriar, reproduzir sua espécie?
Qual a diferença entre um pedófilo e um lgbt? - nenhuma, os dois tentam destruir uma vida em seu nascedouro - só porque o pedófilo não é um homosexual deve ser punido e este náo?
Quanta demagogia!
O brasil precisa de muitos levy fidelix!
Abaixo a lei da mordaça, fora a censura prévia, para o inferno com a demagogia.
Vamos lutar por um brasil igual para os iguais.
Psol e oab será que vocês conhecem as periferias das cidades? E os campos? O interior? O nordeste? Quando vão lutar contra a miséria, a fome, o analfabetismo, a falta de emprego, quando vão apoiar e defender a familia, berço de todos os l g b ts que existem!
Viva o fidelix, viva a liberdade de expressão!
Pugno por um t s e livre e independente de pressões de grupelhos, de facções que tentam destruir a célula mater de nossa sociedade

  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

Comentar

Comentários encerrados em 7/10/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.