Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

Acompanhado

ius (Advogado Autônomo - Civil)

Podem ter certeza que o juiz em causa não está sozinho. Na melhor das hipóteses o silêncio ministerial...

Lei

Hog (Advogado Autônomo - Civil)

Prætor (Outros).

Não se faz desa forma por que não esta na lei. Que efetivamente o CPC precisa e vai ser refirmado é fato, infelizmente o legislador é mais lento que a evolução da sociedade. Por hora não pode.

....

Tiago Fraga (Assessor Técnico)

Muito midiático esse juiz. Deve estar pleiteando algum cargo por aí.

Sonho encantado

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O juiz federal Sergio Fernando Moro e alguns outros juízes midiáticos que surgem e desaparecem de tempos em tempos são o sonho encantado de todo jornalista. Como ninguém fica lendo processo de 15 mil páginas para saber o que acontece nos autos, é muito fácil pegar qualquer informação e transformar aquilo em manchete sem muito trabalho. "O juiz disse que o réu fulado falou que adora pepino". Opa, está pronta a matéria do dia. Não precisa de mais nada para vender jornal, povoar blogs, ou o noticiário televisivo. O problema disso tudo é que para a notícia ser aceita passivamente é preciso glamorizar o juiz. As pessoas devem acreditar que tudo o que o magistrado faz e fala é verdade absoluta e incontestável, fruto de sua moral acima dos mortais. E aí o magistrado mete os pés pelas mãos, e passa a trabalhar exclusivamente em face à lenda criada em favor dele próprio, conforme nós já vimos tantas vezes ao longo dos últimos anos. Veja-se que embora a notícia aqui comentada tenha sido divulgada neste espaço, que é especializado, nós não a veremos nos noticiários direcionados às massas. Os jornalistas simplesmente não saberão como explicar a decisão ao cidadão leigo sem destruir a imagem do juiz ultra-super-hiper-mega que a própria mídia se encarregou de criar.

Do que jeito que vai logo vão querer que ele respeite a lei

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Assim fica difícil. Se o juiz federal Sergio Fernando Moro não pode intimar a defesa por telefone, como ele irá alimentar diariamente o noticiário nacional com "informações inéditas" do caso em curso pelo órgão jurisdicional?

progredir

Prætor (Outros)

O Tribunal está certo. Devemos agir com base nas leis que temos.
Mas urge reformar este arcaíssimo sistema de citações/intimações existente no Brasil.
Tem algum sentido alguém não poder ser citado/intimado por e-mail? Por telefone? Por que ainda temos que fingir que estamos no séc. XIX e alguém ter que ir até à casa da pessoa entregar-lhe um papel?
O mesmo se diga das cartas precatórias! Estas, então, remontam à Idade Média... Por que isto não é feito por e-mail?
ESTA É A REFORMA QUE O PROCESSO CIVIL BRASILEIRO PRECISA! Mas não é, nem de longe, o que se está gestando no Congresso Nacional.

Comentar

Comentários encerrados em 4/10/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.