Consultor Jurídico

Falso acordo

Estelionatários "inventam" golpe usando dados verdadeiros de advogados

Por 

Advogados de todo país estão sendo vítimas de um golpe por estelionatários. Primeiro os golpistas enviam cartas a pessoas aleatórias — na maioria aposentados — dizendo que eles teriam uma quantia em dinheiro para receber, resultado de um acordo extrajudicial de ação de falência. Para tanto, precisam ligar para um número fornecido na carta e fazer um depósito. Feito o depósito, a vítima não recebe qualquer valor e qualquer contato com o telefone dado se torna impossível.

Acontece que, na carta, os golpistas citam dados verdadeiros de advogados incluindo endereço e CNPJ do escritório e registro na Ordem dos Advogados do Brasil. Quando não recebem o dinheiro prometido, as vítimas ligam para o escritório e descobrem a farsa.

Marcelo Nobre foi um dos advogados que teve seus dados verdadeiros expostos na carta.

No caso dele, a correspondência informa aos destinatários que teriam valores a receber do processo de falência (Falência 9222198-50.2007.8.26.0000). Nobre foi síndico, junto com outros profissionais, nesse processo de falência. Mas deixou o cargo em 2008, quando começou a atuar no Conselho Nacional de Justiça.

A carta enviada às vitimas diz: “Solicitamos que o beneficiário acima qualificado ou seus herdeiros (se for o caso) entre em contato com a máxima urgência para providenciar a liberação do crédito por via bancária dentro do prazo legal sob pena de perder a oportunidade do acordo”. Adiante, a carta disponibiliza um número de telefone para o suposto atendimento jurídico.

A correspondência vem com a assinatura falsa do advogado Marcelo Nobre — como “setor jurídico” — e de uma mulher que seria a “Diretora Financeira”. Outros advogados da capital e do interior do estado  já informaram estar passando pelo mesmo problema. A Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo informou não ter informações sobre o novo truque. 




Topo da página

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 31 de outubro de 2014, 10h12

Comentários de leitores

10 comentários

assustador...

Celsopin (Economista)

"Na verdade, o maior culpado nesses golpes são as próprias vítimas. Ora, o lugar de cliente é no escritório de advocacia."

1. culpar a vítima;
2. séc XXI e gente querendo que o cliente haja como se estivesse no séc XVII...

Concordo em gênero, grau e número

MARTINS REGIS (Advogado Assalariado - Civil)

Sou totalmente a favor do que o colega, Marcos Alves Pintar, escreveu em suas postagens! Infelizmente nosso povo é ludibriado por querer acreditar piamente nas mentiras veiculadas pela televisão como verdades inquestionáveis. Meu pai recebeu uma carta de um desses escritórios. Ele me mostrou e pesquisei na Internet sobre o assunto. Era uma tremenda falcatrua! Como diz um escrito antigo, "o povo é destruído por falta de conhecimento"...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/11/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.