Consultor Jurídico

Comentários de leitores

19 comentários

O Direito como ferramenta ou o Direito como meio de vida

PAS-adv (Servidor)

concordo com a preocupação do ilustre e respeitável professor Lenio. Todavia a retórica patrocinada por alguns juristas somada a nossa cultura burocrata de origem ibérica nos tornou um Pais "vira lata" em que se perde muito tempo discutindo teses de suposta filosofia jurídica pra desviar da real intenção de burocratizar o Direito, o acesso à justiça e com isso ser instrumento de dominação social e econômica.
O sistema judicial brasileiro utiliza-se muita das vezes de tautologia, retórica do terror, retórica dos interesses pra se sobrepor ao que realmente importa, dar a cada um o que lhe é de direito, permitindo o desenvolvimento econômico e social. Este sim faz a diferença em nossas vidas em nosso bem estar.
Enfim, a retórica e as discussões devem ser acadêmicas e não utilizadas pra favorecer por meio de decisões judiciais supostamente bem elaboradas.

Todavia, para conseguimos diferenciar os absurdos do fundamento realmente necessário para promover a justiça, devemos estudas em profundidade algumas matérias relevantes como filosofia do Direito, Sociologia, história do direito, matérias importantes que ajudam a desenvolver um pensamento crítico e que saiba identificar os absurdos retóricos e de intimidação utilizados por muitos juristas que a pretexto de discutir teses em longas discussões e paginas na verdade pretende é afastar a justiça e o direito ou, melhor, justificar decisões teratológicas.

Interessantes observações, mas..

Rafael Sato (Advogado Autônomo - Civil)

Segundo sítio do MPRS: (http://www.mprs.mp.br/imprensa/noticias/id16885.htm?impressao=1) temos a banca examinadora do XLV Concurso para Ingresso à Carreira do MP.

O professor Lênio (leio e sempre acompanho. É muito inteligente e coloca bem as palavras), infelizmente, na oportunidade em que compôs a banca, não a aproveitou.

Veja uma das perguntas:

Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo:
( ) Se a lei Y é revogada pela lei X e esta (a lei X) for declarada inconstitucional, revigora-se a lei
Y.
( ) Se a lei Y, uma vez revigorada, também for inconstitucional, perderá automaticamente a sua
validade.
( ) Uma lei municipal pode ser declarada inconstitucional por intermédio da ação direta de
inconstitucionalidade interventiva.
( ) O efeito ex nunc em sede de ação direta de inconstitucionalidade exige quorum de maioria
absoluta.
( ) Cabe concessão de li minar em ação declaratória de constitucional idade (ADC).
A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
(A) V - F - V - F - F.
(B) F - F - F - V-V.
(C) V - F - F - F - V.
(D) V-V-V-V-V.
(E)F-F-F-F-F.

Parece familiar, não!

Segue abaixo o link para a prova:
http://www.mprs.mp.br/areas/concursos/arquivos/xlv_promotor_2008/prova_xlv_concurso.pdf

Como mencionado, é fácil escrever, já na prática.....

Preocupação

Fátima Burégio (Advogado Autônomo)

Ler um artigo sincero, verdadeiro e ousado como este dá gosto.
O senhor falou tudo o que muitos já sabem, contudo não aplicam em seus cursos porque rotulam os alunos de incapazes de irem mais além.
Assim, despejam no mercado operadores do direito totalmente tortos.
Os bons e curiosos não de detém apenas aos conteúdos ensinados em sala, mas, visionários e curiosos, vão além e descobrem até a existência de "um tal" de Lênio Streck que nunca fora sequer citado em sala de aula, despertando o senso crítico dos alunos.
E assim, infelizmente, caminha a humanidade.
Parabéns, Dr.Lênio!

Acultura da superficiliadade.

Professor PADilla Luiz Roberto Nunes Padilla (Professor)

O Professor Lênio, com a erudição e humor singulares, apresenta a tragédia açucarada da acultura da superficialidade. Parabéns! http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2013/07/acultura-superficialidade-encenacao.html

Essa foi boa

Calute (Funcionário público)

Como sempre o professor fala a verdade nua e crua, doa a quem doer. Estamos na época da modernidade em que tudo é bate pronto, coisa fácil ao que parece, mas no final é pau de dar em doido. Ninguém quer ter o trabalho de se esforçar o mínimo, pelo menos, é tudo copia e cola. Tudo fácil, ao que parece no final é só lamúrias. Valeu professor essa foi boa. Abraços...

Esperança

Macáro Ramos Júdice Neto (Juiz Federal de 1ª. Instância)

Professor Lênio espero que os responsáveis pelas mudanças leiam o vosso texto.

Esperança

Macáro Ramos Júdice Neto (Juiz Federal de 1ª. Instância)

Parabéns professor Lênio, pois, lendo o seu texto, vejo que ainda há esperança num ensino jurídico de alto nível.

O que dizer?

Marcelo Francisco (Procurador do Município)

Não sei se responderia corretamente a uma das perguntas.
Quanto ao texto: ensino jurídico, xeque-mate!
Abraço.
P.S.: Tive bons professores que me apresentaram, e li, Aristóteles, Platão, Pontes de Miranda e Habermas, mas Lênio, Você vira tudo de cabeça para baixo (isso é um elogio!).

Estudar

Stanlei Ernesto Prause Fontana (Serventuário)

Cada vez que leio os textos do Streck, me dou conta que preciso estudar mais e mais.

A verdade dói

Aída Valadão (Estudante de Direito - Civil)

Infelizmente o senhor diz a verdade quando critica a possibilidade de os alunos discutirem qualquer coisa além das linhas frias dos códigos. Os meus colegas, por exemplo, nem questão de fazer inscrição nesse site para acompanhar as melhores discussões de que se pode ter notícia, tem. Uma pena.

=))

Adonai Rocha (Advogado Assalariado - Criminal)

Excelente texto!

Wagner (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ciro C. (Outros)

Existe também o direito real que é cobrado nos concursos, oab e enade. E o direito de 'Alice' estudado pelos intelectualóides. Acadêmicos que só fazem pesquisas teóricas.

direito real

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Não existe professor ideal ou aluno ideal. O que existe é o Direito irreal teórico apresentado no ensino jurídico e o Direito real prático vivido dia a dia.

Está complicado

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Eu estou cursando a graduação em direito e confesso, a maioria do que eu aprendi foi no próprio estágio e pesquisando por conta/curiosidade na internet.

excelente!

R. G. (Advogado Autônomo)

O ensino jurídico precisa ser urgentemente reestruturado antes que a cultura fast food termine com o pouco que sobrou...

Capes

João Olszenski (Advogado Assalariado)

Por que nenhum curso de pós-graduação de Direito possui nota Capes-7?

Veja: http://conteudoweb.capes.gov.br/conteudoweb/ProjetoRelacaoCursosServlet?acao=pesquisarIes&codigoArea=60100001&descricaoArea=&descricaoAreaConhecimento=DIREITO&descricaoAreaAvaliacao=DIREITO

Manual

Rivadávia Rosa (Advogado Autônomo)

Taí. Sem idealismo e muito realismo, um brevíssimo manual para aperfeiçoar o ensino/aprendizagem jurídico.

Um leitor assíudo

Elsimar Nery (Estudante de Direito)

As colunas do Professor Strek dão uma ânimo novo a cada quinta-feira pra continuar a caminhada acadêmica no Direito, me tornei um leitor assíduo.

Educação Enlatado

Junio Araujo (Funcionário público)

A cada dia está mais difícil fugir da educação fastfood, seja pela imposição dos professores ou currículo das instituições, seja pela preguiça dos estudantes que querem tudo cada vez mais fácil e mais "mastigado". O quiz show já chegou ao meio acadêmico.

Comentar

Comentários encerrados em 7/11/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.