Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Eleição de governador

Pesquisas registram empate em metade dos estados onde haverá segundo turno

Eleitores de 13 Estados brasileiros e do Distrito Federal vão escolher neste domingo (26/10) os seus novos governadores, enquanto que, nos demais, a escolha foi feita no primeiro turno. Distrito Federal, Acre, Amazonas, Amapá, Goiás, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Ceará e Mato Grosso do Sul vão às urnas.

Em seis estados, há empate técnico, de acordo com as últimas pesquisas divulgadas pelos institutos Ibope e Datafolha, segundo notícia do portal UOL. As eleições em que menos estados decidiram no primeiro turno seus governadores ocorreram em 1994. Naquele ano, apenas nove governadores foram eleitos na primeira votação. Em comparação, nas eleições de 2010, esse número foi recorde, com 18 estados decidindo em primeiro turno. 

Parte da falta de favoritos no primeiro turno foi causada pela insatisfação da população. Muitos deles, apesar de bem posicionados nas disputas estaduais, tinham também índice de rejeição superior a 40% nas pesquisas de intenção de voto.

As votações devem ser mais apertadas no Acre, em que Tião Viana (PT) aparece com 53% dos votos válidos e Márcio Bittar (PSDB) com 47%; em Rondônia, onde Confúcio Moura (PMDB) tem 51% contra 49% de Expedito Junior (PSDB); na Paraíba, em que Ricardo Coutinho (PSB) tem 53% contra 47% de Cassio Cunha Lima (PSDB); e no Amazonas, em que José Melo (Pros) tem 53% contra 47% de Eduardo Braga (PMDB). Nos quatro casos, as pesquisas mais recentes são as do Ibope, de 17 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Também em situação de empate técnico estão Helder Barbalho (PMDB), com 52% contra 48% de Simão Jatene (PSDB), na disputa pelo governo do Pará (Ibope de 18 de outubro), assim como  Reinaldo Azambuja (PSDB), com 51%, contra 49% de Delcídio do Amaral (PT) no Mato Grosso do Sul, de acordo com pesquisa do Ibope de 20 de outubro.

Em situação menos apertada estão  Suely Campos (PP), com 56% contra 44% de Chico Rodrigues (PSB), em Roraima (Ibope de 17/10); Camilo Santana (PT) tem 57% contra 43% de Eunício Oliveira, no Ceará (Datafolha de 23 de outubro); e Robinson Faria (PSD), com 54% contra 46% de Henrique Eduardo Alves (PMDB), no Rio Grande do Norte (Ibope de 15 de outubro).

No Centro-Oeste, Rodrigo Rollemberg (PSB) tem 57% contra 43% de Jofran Frejat (PR) no Distrito Federal (Datafolha de 23 de outubro). Em Goiás, a vantagem é de Marconi Perillo (PSDB), com 60%, contra 40% de Iris Rezende (PMDB), de acordo com pesquisa Ibope de 21 de outubro.

No Rio de Janeiro, o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) tem 55% contra 45% de Marcelo Crivella (PRB), segundo pesquisa Ibope de 23 de outubro. No Rio Grande do Sul, a vantagem é de José Ivo Sartori (PMDB), com 59%.  Tarso Genro (PT) tem 41% (Ibope, de 24 de outubro).

Revista Consultor Jurídico, 25 de outubro de 2014, 16h12

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/11/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.