Consultor Jurídico

Notícias

Intervenção militar

Procurador é afastado temporariamente depois de defender golpe de 1964

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

24 comentários

O mal não pode prevalecer

Endreus Lima (Agente da Polícia Federal)

Dr. Davy Lincoln Rocha
Gostaria de parabeniza-lo!
Já dizia o antigo ditado, Quando homens de bens não agem, o mal prevalece.
Como filho de militar, que serviu em tempos de ditadura, conheço as histórias contadas pelo meu velho pai, e sei que nestes tempos as coisas eram bem diferentes, justamente por haver pessoas de bem que não deixavam o mal prevalecer.

Parabéns.

Sou oposição, mas pedir golpe militar é pura insensatez!

alvarojr (Advogado Autônomo - Consumidor)

Para dizer o mínimo, por pior que seja esse governo do PT (e todos sabemos que é muito ruim mesmo, provavelmente o mais "corruPTo" da história), pedir um golpe militar para encerrar o ciclo desse "partido" (o "partido" que tem a maior bancada da Papuda) no poder ridiculariza a oposição.
SE ESTIVESSE PEDINDO O IMPEACHMENT, TUDO BEM, MAS GOLPE MILITAR...
Sr. Procurador, como órgão do MP incumbido da "defesa da ordem jurídica", sabia perfeitamente bem que estava expressando seu descontentamento com esse governo de forma incompatível com o cargo que ocupa.
Por acaso é preciso transcrever os arts. 127 e 142 da Constituição (apenas o caput desses artigos) para que se dê conta da estupidez do texto que publicou?
Em momento algum foi negada a autoria do texto. O que o autor do texto não esperava é a repercussão que o texto teria, apesar de que qualquer adolescente sabe se que caiu da rede...
O inquérito é mera peça informativa. Se o autor do texto não nega a autoria, a inexistência de inquérito administrativo precedente é irrelevante. E o termo de início da contagem do prazo prescricional não poder ser o da publicação do texto. Se o texto é uma infração disciplinar, então é uma infração que se multiplica com a divulgação do texto em diferentes portais.
Diga-nos Sr. Procurador, filho de "Oficial da Marinha de Guerra do Brasil": se no passado os militares foram "mal assessorados" ao ponto de terem cometido "graves erros, como o de suprimir a voz da opinião pública, ao temor de que essa vocalizasse as intenções dos terroristas vermelhos", por que supõe que após um novo golpe isso não aconteceria? Por acaso dessa vez seriam "bem assessorados" e nenhuma das atrocidades do regime iniciado em 31/03/1964 seria repetida?
Álvaro Paulino César Júnior
OAB/MG 123.168

Parabéns !!!

E. COELHO (Jornalista)

Parabéns !!!
Cidadão Davy Lincoln Rocha!!!
.
Um dia o Presidente João Figueiredo, quando estava saindo do governo, disse que iríamos ter saudades dos tempos do governo militar.
.
Esse tempo já chegou.

A punição da verdade

Luiz Carlos de Oliveira Cesar Zubcov (Advogado Autônomo)

Dr. Davy Lincoln Rocha, parabéns!
Quem me dera a alegria de um dia poder abraçá-lo!
Somente em sonhos eu me liberto da escravidão coletiva.
Raros são os homens que enfrentam com altivez a mentira.
Certamente sua educação foi pautada no caráter e na retidão.
Ainda não desisto deste equívoco chamado Brasil.
Aqui ainda temos pilares da verdade.
Levante a cabeça e caminhe no meio da multidão covarde.

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 5/12/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.