Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pena alternativa

Deputado Asdrúbal Bentes é colocado em liberdade

Condenado a uma pena inferior a quatro anos de prisão, o deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) deve ficar em liberdade em troca de medidas alternativas. Essa foi a decisão do juiz Nelson Ferreira Júnior, da Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas do Distrito Federal, que determinou nesta terça-feira (25/3) alvará de soltura ao deputado.

O magistrado avaliou que Bentes (foto) apresentou-se espontaneamente após o mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal, informou seu endereço atual e aceitou condições impostas pelo juízo, como a obrigação de comparecer todas as vezes em que for convocado e de apresentar declaração de duas pessoas idôneas que o conhecem.

O deputado foi condenado pelo STF a três anos, um mês e dez dias de prisão, em regime aberto, pelo crime de esterilização cirúrgica irregular. O Plenário da corte reconheceu no último dia 21 o trânsito em julgado da Ação Penal na qual ele foi considerado responsável por recrutar eleitoras em troca de cirurgias de laqueadura tubária (ligação das trompas), quando era candidato a prefeito em Marabá (PA). Segundo a denúncia, as mulheres eram encaminhadas a um hospital com documentos falsos. Bentes nega ter cometido qualquer crime.

A Mesa Diretora da Câmara ainda vai analisar o futuro do mandato do deputado. Se resolver pedir a cassação dele, o processo será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), onde Bentes ainda terá direito a se defender. Com informações da Agência Câmara Notícias.

Clique aqui para ler a decisão.

AP 481

Revista Consultor Jurídico, 25 de março de 2014, 18h23

Comentários de leitores

9 comentários

o meu calango com farinha a doreé por favor !

hammer eduardo (Consultor)

O comentario muito pontual do Dr.Fernando Jose Gonçalves coloca alguma arrumação na "confraria degustativa de calangos" que se uniu para falar besteira saindo completamente do contexto da discussão. Certamente são eleitores fieis destes "coroné" de grotão que desgraçam a vida PRINCIPALMENTE no norte haja visto a eterna continuidade com que se elegem.
Os membros da "confraria" se preocuparam com detalhes do que escrevi e mostraram ainda por cima que SEQUER sabem ler direito pois no final do meu comentario assumidamente jocoso , fiz a "ligação" geografica com as ratazanas de paletó que existem no Sul tambem. Infelizmente as desgraças politicas com maior evidencia vem da area proxima ao lado norte da bussola e contra FATOS não existem argumentos , ainda mais deste baixissimo calibre de quem fica "aperreado" mas não consegue produzir sequer UMA linha que seja sob o assunto comentado, um papelão!.
Piadas a parte , temos que reconhecer que o norte-nordeste tem seguidamente "brindado" o Pais com elementos da fina flor do coronelismo local que simboliza o atraso e a "inguinorança" da qual colhem sempre fartas quantidades de votos. Encham o peito e lembrem-se de "cunterraneus" como sarney, collor , lobão( não o Cantor , por favor , este pensa!) , severino cavalcante e mais uma lista que não caberia nestas limitadas paginas.
Ja que o negocio é se juntar em torno dos iguais , dou uma ideia a respeito de um Genio Brasileiro que nasceu Maranguape no Ceará e que se chamava Chico Anisio. Uma de suas mais geniais criações era um deputado corrupto e calhorda , apenas POR ACASO do nordeste e que se chamava Justo Verissimo , aquele que tinha "pavor" de pobre. Leiam mais e melhorem a capacidade de compreensão.

Sr. Itamar brito (serventuário) - explicação-

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Corrupção existe de norte a sul. A única diferença é que os políticos corruptos do norte tem mais apetite, só isso. Veja, não sou eu quem estou evidenciando isso: são as estatísticas, portanto, brigue com elas.

Como diz hammer eduardo: "politiquinho típico do norti" ...

Roberto MP (Funcionário público)

Ah ah ah ah. "O que dá pra rir dá pra chorar...", trecho de uma canção de um cara do norti (na concepção hammeliana) ah ah ah. Bem, como você é consultor, dá aqui pra gente uma consurta a respeito do "politiquinho do sur", do tipo Maluf. Qual a diferença? A geografia? Ah ah ah que País é este, onde a liberdade de expressão comporta o preconceito, a discriminação e ... a estupidez! Ah ah ah, o que dá pra rir dá pra chorar ...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/04/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.