Consultor Jurídico

Fundo de Garantia

Guia orienta magistrados e servidores do trabalho

A Caixa Econômica Federal divulgou o Guia de Orientação ao Magistrado e Servidores da Justiça do Trabalho, a fim de melhor orientar sobre a operacionalização do acordo técnico assinado entre a instituição e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) no início deste ano. O acordo viabiliza a magistrados e servidores do CSJT o acesso ao sistema FGTS, que abriga contas não recursais de vínculos empregatícios autores de reclamações trabalhistas.

Na prática, ambos terão acesso online a informações junto ao sistema da Caixa para verificar se a empresa demandada depositou ou não o Fundo de Garantia devido ao trabalhador autor da causa. Anteriormente, o processo era demorado, pois o magistrado pedia a informação à Caixa por meio de ofício.

A partir da assinatura do acordo, tudo passa a funcionar em tempo real, pois o juiz poderá ver na hora de sua decisão ou de uma audiência de conciliação se o FGTS foi depositado ou não.

As informações são acessadas por meio do sistema “Conectividade Social”, da Caixa. Todos os Tribunais Regionais do Trabalho já podem utilizar o sistema imediatamente, sem necessidade de cadastro prévio. Só é necessário assinar eletronicamente um contrato de serviço no momento do registro.

Clique aqui para ter acesso ao Guia. 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 20 de março de 2014, 11h31

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/03/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.