Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

E desde quando terra garante o conteudo cultural????

Ezac (Médico)

Inumeros povos dispersos pelo mundo, sem terra propria, mantiveram sua identidade cultural. O Congresso e o Senado devem discutir seriamente isto, visto mais cedo ou tarde, ficarmos sem terras para produção agricola.
E O direito adquirido, onde entra???

Cadê o congresso nacional.

jpo (Vendedor)

Diante dos absurdos que o "poder" judiciario vem fazendo em relação a essas demarcações, a ex. Da Raposa Serra do Sol, as demarcações no maranhão em que cidades inteiras sao despesadas para dar guarida a meia duzia de indios; o Congresso nacional tem que chamar para si a responsabilidade de discutir essas demarcações.

Mais uma vez...

Rodrigo P. Martins (Advogado Autônomo - Criminal)

o Estado do Paraná. Sinto na pelo esse subjetivismo aqui em Foz do Iguaçu, nem parece que faz parte do país, chega a dar vergonha...

Decisão Consagra Eficacia da Constituição!

ozeasjordao (Professor)

Decisão da Justiça Consagra Eficácia da Constituição e das Convenções Internacionais correlatas! O direito ao acesso a terra (urbana e rural), a água e ao meio ambiente equilibrado são direitos que pertencem a qualquer pessoa deste o momento do seu nascimento e até mesmo antes deste, quando ainda no ventre dos pais. Logo, a propriedade da terra nunca poderia ser algo privado, idem para a água e o ar, por exemplo. Por isto abraço com muita alegria a decisão da justiça sobre as terras indígenas. Quem não lembra como o o processo de ocupação das terras no Brasil a partir da invasão dos portugueses? Louvo e parabenizo a decisão da justiça em garantir o direito dos povos indígenas a suas terras.

Pra quê Constituição?

Mônica Corrêa (Administrador)

Vamos deixar nossos Juízes e Tribunais decidirem de acordo com seu estado de espírito, ideologia, humor ou fígado. Vamos logo implantar neste Brasil de meu Deus o caos completo onde contratos não são cumpridos e o que se diz sentado não se repete de pé e o que valia ontem hoje já não tem importância,
Nossos próprios Tribunais rasgando a Constituição. Cuba e Venezuela....lá vamos nós!

Não sei

Observador.. (Economista)

Como quem tem um pouco de conhecimento histórico não se assusta ao ler o artigo e a decisão judicial.
Um país cada vez mais caótico, violento, burro e avesso a ordem.
Será que o carnaval, com sua fugaz felicidade estampada em rostos , cega tanto as pessoas para o que está ocorrendo?
Será que não há mais servidores que defendam, não grupos, mas sim - com denodo e seriedade - toda a sociedade (que, no geral, apenas cumpre anonimamente seus deveres) brasileira??
Estão aparelhando instituições e deixando a maioria refém de grupos militantes.Um país às avessas.

ditadura!

gilberto (Oficial de Justiça)

Então é assim, o direito é de quem berra mais nesse país. Se você fizer parte de um grupo ligado à esquerda (índio, negro, mulher, maconheiro ou gay: os idiotas úteis), não esquente que o Poder Judiciário rasga, sem cerimônia, a Constituição em teu benefício: Lei Maria da Penha, Cotas para negros, títulos de propriedades não valem mais nada! Estamos indo ladeira abaixo mesmo!

Fim do Estado de Direito

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

E assim a Constituição Federal vai tendo sua eficácia suspensa pela Ditadura Jurisdicional vigente, inclusive as garantias individuais insertas no art. 5.º. O que vale agora são os interesses pessoais do juiz, que pode fazer o que bem entende na decisão, de acordo com seus interesses privados, inclusive anulando títulos de propriedade validamente constituídos há quase um século. A pergunta é: onde isso vai parar?

Comentar

Comentários encerrados em 16/03/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.