Consultor Jurídico

Pedido de esclarecimentos

Após decisão do STF, só ex-diretor da Petrobras deixou a prisão

Retornar ao texto

Comentários de leitores

8 comentários

missão cumprida!

Luiz Antonio Rodrigues (Comerciante)

a decisão do ilustre ministro, prontamente reconsiderada, serviu única e exclusivamente para liberar o "arquivo ambulante" que, cada vez mais deprimido, acabaria por botar a boca no trombone!
essa gente deve evitar olhar-se no espelho, para não sentir vergonha!

Parabéns juiz sergio moro.

Advcrítico (Advogado Autônomo - Criminal)

A maioria da população brasileira, está feliz com a prudente atitude do juiz sergio moro
em solicitar ao min. Teori , que esclarecesse quais as pessoas que deveriam ser alvo da decisão.
Garantidamente, não fosse essa atitude, estaríamos tristes e desapontados com a nossa justiça. É de homens como o juiz sérgio moro que este país está precisando.
Parabéns.

É isso mesmo !

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

A única ressalva que deve ser feita, à reconsideração do Min. Zavaschi, é ter baixado a guarda em relação ao ex-diretor da Roubobrás. De resto, a nova decisão é perfeita. Manter todos no "cercadinho".

A "bancada" do PT se manifesta.....

hammer eduardo (Consultor)

Obvio que teremos aqui aquele seboso discurso de variados Causidicos que elogiarão ate a morte a "çábia" decisão do grande detentor do conhecimento , louvação sem fim ao "garantismo" e todas aquelas baboseiras dos que se borram de medo de UM DIA dependerem de alguma decisão de tão "çábia" figura do Direito.
Na moita o papo é um pouco diferente pois trata-se de uma maneira descarada da "bancada do PT" no STF ajudar a desmontar a verdadeira BOMBA nuclear deste atual imbroglio envolvendo ratazanas coroadas da Petrobras , outrora ex-grande empresa que nos enchia de orgulho, atualmente descarado estacionamento de "cumpanheirus" que apenas se preocupam com o aparelhamento e em criar "dinheirodutos" para o partido dos ladrões de estrelinha vermelha e na moita alguns milhõezinhos para seus proprios bolsos imundos ja que ninguem é de ferro.
Depois da grande "mancada" que foi ( na visão deles , deixemos claro !) as nomeações de Joaquim Barbosa e Luiz Fux , a petralhada ladra se vacinou contra o "pobrema" e agora qualquer um que se candidatar a uma vaga naquele sacrossanto recinto dos enviados de Nossa Senhora da Aparecida , será rigorosamente sabatinado no Planalto ( aquela sabatina patetica do Senado , esqueçam que é só para a patuleia beocia que assite o JN e acredita em TUDO que o Bonner fala) pois não querem mais correr riscos. Os dois ultimos " enviados de Deus" que chegaram no ano passado , ja vieram com o baralho devidamente marcado no bolso e esta "decisão magnanima" agora serve de cartão de visitas para o "liberou geral" que vem por ai. Resta apenas apostar qual dos liberados vai dar o pinote primeiro . O Pais esta podre de vez e só uma microscopica minoria enxerga, uma pena ou quem sabe , UM NOJO !

Parabéns ao Juiz

Observador.. (Economista)

Com os pedidos de esclarecimentos, ao menos tenta fazer seu papel dentro de um sistema sem sentido e que, cheio de discursos sobre garantias individuais , fomenta a impunidade, confunde o cidadão e deixa o país à mercê do crime, que se sente estimulado e sorri com o cenário favorável que encontra nestes tristes trópicos.
Lamentável...

Aplicação da lei penal esvaziada

Durvalino Justiça (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Possivelmente, em curto espaço de tempo, todos sumirão do país, restando a garantia da aplicação penal mais uma vez esvaziada. Só lembrar que uma das invEstigadas foi detida no aeroporto com grande volume de dinheiro e com destino ao exterior.

Ministro Teori Zavascki

Renato Adv. (Advogado Autônomo - Civil)

O prezado, ministro Teori Zavascki está a favor da lei e da ordem?
Parece desejar contrariar a tudo que possa de outros ministros, deixa o cidadão confuso.

Uma dúvida

Ricardo Cubas (Advogado Autônomo - Administrativa)

Parabéns Ministro. A Nação Brasileira aplaude efusivamente essa perfeição de decisão.

Comentar

Comentários encerrados em 27/05/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.