Consultor Jurídico

Observatório Constitucional

Mandado de segurança contra ato do Congresso e equilíbrio entre os poderes

Retornar ao texto

Comentários de leitores

4 comentários

Para que votar?

kiria (Corretor de Imóveis)

Nunca dantes na história deste país estive sem vontade nenhuma de votar.Para que?Já sei que este governo vai se reeleger e teremos um Congresso com as portas abertas mas sem qualquer representação.Dizem que isso é democracia e vendem uma propaganda enganosa a qual não possuimos qualquer poder para retirar.Depois então do Decreto da presidente que de antemão já nos avisa que vai governar com Conselhos,Ong's,e ainda por cima diz que isso é a "sociedade organizada"que representa a população sem que nenhum de nós os elegeu,não sabemos quem são,não participamos porque estamos trabalhando para encher os cofres do governo,o que posso esperar e pensar?A Justiça nunca pode interferir alegando que o Congresso deve fazer uma reforma politica,mas como fazer com esses legisladores que se entregam de corpo e alma a quem lhes oferece mais?Nomear uma Comissão para uma nova Constituinte como sugeriu Lula?Com pessoas apontadas pelo próprio governo para integrar?È o cachorro que corre atrás do rabo.De um jeito ou de outro são eles que vão decidir tudo e nos ofertar uma "democracia" siamesa de Cuba,Venezuela etc.Sempre tivemos problemas de corrupção e conchavos mas este governo tornou legal tudo isso.A história um dia vai contar sobre os verdadeiros anos de chumbo atuais bem piores que os do passado.

Falta Bom Senso!

FELIPE AUGUSTO (Outros)

O equilíbrio entre poderes é muito caro para todos, porém é comumente visto como muleta para situações corriqueiras
nas relações entre legislação e governo. A pergunta que se faz é: O Ministério Público, com vistas ao bem comum, não deveria reagir a tais ingerências entre poderes? O fato é que bizarrices como essas tem acordo mútuo de leniência. Parlamentares que aceitam ser comprados pelo executivo deveriam perder direitos políticos.

22 mil?

João B. (Advogado Autônomo)

Com 22 mil cargos comissionados, o Governo Federal coopta até o papa para sua base aliada, caso queira.
E nós pagamos 37% de carga tributária para custear isso. Somos uns trouxas, ou não?

Agradecimento

ECM (Advogado Assalariado - Tributária)

Obrigado pela leitura !

Comentar

Comentários encerrados em 6/07/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.