Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Disputa por herança

Polícia prende suspeitos de matar advogada pernambucana

Três homens suspeitos de terem sequestrado e assassinado a advogada Severina Natalícia da Silva foram presos na quinta-feira (23/1). As prisões aconteceram durante a operação Themis — referência à Deusa da Justiça — no município de Bezerros, Agreste de Pernambuco. Ao todo, cinco pessoas foram presas. Três delas são suspeitas de envolvimento no assassinato da advogada e duas foram presas por porte ilegal de arma de fogo. A operação envolveu 50 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

Para o presidente da OAB-PE, Pedro Henrique, a morte de Severina está relacionada com o exercício profissional da advogada. “A Polícia Civil, que vem fazendo um irrepreensível trabalho nesse caso, confirma através dessas prisões, a suspeita da motivação do crime estar relacionada ao exercício ético e destemido da advocacia”, afirmou.

Segundo a polícia, o principal suspeito de planejar o crime, Jaermeson Jacinto Pereira, conhecido como Jajá, estava envolvido em uma disputa judicial pela herança do pai quando houve um conflito de interesses entre ele e a advogada.

O pai do suspeito morreu em 2012 e deixou uma pensão, um carro e um seguro de vida. A herança era disputada pela mãe de Jajá e por outra ex-mulher do pai dele, representada na Justiça por Severina Natalícia da Silva.

A advogada desapareceu no dia 5 de dezembro e foi encontrada morta, um mês depois, perto de um canavial no município de Água Preta, Zona da Mata Sul do Estado, sendo sepultada no distrito de Encruzilhada de São João, em Bezerros, onde morava e foi vista com vida pela última vez.

As investigações policiais foram acompanhas diretamente pelo presidente da Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas do Advogado da OAB-PE, Maurício Bezerra Alves Filho; além da representante da OAB de Caruaru, Maria Helena dos Santos Augusto Silva, diretora tesoureira da Subseccional. Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho Federal da OAB e da OAB-PE. 
 

Revista Consultor Jurídico, 25 de janeiro de 2014, 17h22

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/02/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.