Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Comissão de normatização

TJ-AL doa bens, fecha depósito e economiza quase R$ 50 mil

O corregedor geral da Justiça de Alagoas, desembargador Alcides Gusmão da Silva, devolveu ao Tribunal de Justiça local um galpão, localizado em Maceió, em que era guardados bens apreendidos que tinham relação com processos em andamento. O galpão fica no bairro do Jaraguá, e sua devolução ao TJ-AL foi consequência do fim da atuação da comissão de normatização no depósito judicial da capital.

Com o local limpo e sem bens guardados em suas dependências, o TJ-AL conseguirá uma economia anual de R$ 50 mil. Instituída pela Corregedoria-Geral da Justiça em junho do ano passado, a comissão conta com a participação do juiz auxiliar Domingos Neto e dos servidores Joaquim Leite, Gilderto Miguel e Gilberto Pitágoras. O grupo tinha como missão a elaboração das normas relativas ao funcionamento do depósito judicial de Maceió.

Os itens que estavam no galpão do Jaraguá foram doados ou destruídos, sempre com autorização do juiz responsável pelo caso. Encerrados os trabalhos no local, o corregedor enviou ofício ao presidente do TJ-AL, desembargador José Carlos Malta, formalizando a devolução, e já designou um novo trabalho para a equipe. Segundo o juiz auxiliar Domingos Neto, a comissão de normatização focará sua atenção, a partir de agora, para a unidade que fica no bairro do Barro Duro, abrigando diversas varas cíveis e criminais de Maceió. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-AL.

Revista Consultor Jurídico, 18 de janeiro de 2014, 11h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/01/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.