Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

praetor

starion (Advogado Autônomo - Criminal)

revele seu nome, covarde! Nazista!

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

starion (Advogado Autônomo - Criminal)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

starion (Advogado Autônomo - Criminal)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

starion (Advogado Autônomo - Criminal)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

starion (Advogado Autônomo - Criminal)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

nós e eles

Prætor (Outros)

Nos EUA não tem esta de procrastinar não. Decidiu, tem que cumprir. Não é à toa que eles estão onde estão e nós estamos aqui, afundados no terceiro mundo.

Para a morte não existe reparação

Márcio R. de Paula (Estudante de Direito - Previdenciária)

A pena de morte, nos casos em que há duvida quanto a autoria do fato,ou seja, houver inequívoca comprovação do ato delitivo, jamais deve ser aplicada haja visto que uma vez aplicada, pelo estado, não tem retorno. Digo isto pois entendo que, nesses casos, quem deve ser punido pelo erro. O estado é uma pessoa jurídica portanto não é passível de prisão, nem tampouco existe com encarcera-lo. As pessoas que o representam poderiam ser punidas pelo erro mas o numero de pessoas envolvidas é grande e vão arguir em seu favor o cumprimento da lei.

Comentar

Comentários encerrados em 12/02/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.