Consultor Jurídico

Comentários de leitores

11 comentários

Proprietários

Sargento Brasil (Policial Militar)

Gostaria de saber se nesse Projeto de Lei consta a responsabilidade dos proprietários em relação às propriedades, isto é, se será exigido a cura, a vigilância do imóvel, à se evitar que seja invadido para depois, então, do fato consumado, numa ação de reintegração de posse, ocorrer os confrontos entre policiais e invasores, muitas vezes resultando de fatos lamentáveis.

Codigo fuz?

Gonçalo Jesus (Prestador de Serviço)

Provavelmente por força de minhas naturais deficiências cognitiva, entendi que a partir da vigência do festejado Código Fux (2016), os feitos serão julgados ou apreciados respeitando-se a sequencia da Distribuição
Isso parece bom, mas, e os “zilhões” de processos que hoje hibernam nos escaninhos da justiça? Como ficam?

Senado aprova texto-base do novo Código de Processo Civil

Rocha advogado do ES (Advogado Assalariado - Empresarial)

Esse momento poderia ser a representação do fim da morosidade da Justiça mas esqueceram de dar um implemento necessário para o fim de processos que se arrastam a mais de 10 anos, guardados nos escaninhos das varas. Uma idéia seria o despacho de suspensão sem anuência da parte, que teria um prazo para solução do conflito sob pena de extinção definitiva do processo. Exemplificando os casos de execução extrajudicial, quando não se encontra bens passiveis de contrição ou as partes estão em lugar incerto e não sabido, o Juiz suspende provisoriamente a execução e por lapso temporal decreta a extinção definitiva.

nada de novo...

Ricardo A Fronczak (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Como já dizia um professor de saudosa memória na UFPR em 1985, quando analisávamos o projeto do CCB (que só entrou em vigor em 2003), a Suça não é melhor por ter melhores leis, mas por aplicar as que lá estão em vigor...Mudança desnecessária a meu ver....basta aplicar bem as que existem...

novo e revolucionário

Edgard de Palma (Advogado Autônomo - Propriedade Intelectual)

O novo CPC-Fux aprovado pelo Senado Federal tem o objetivo celeridade processual com segurança jurídica. A obrigatoriedade de conciliação prévia nos Centros de Conciliação de conflitos já aplicada com sucesso na Justiça do Trabalho trará sucesso para a solução rápida atravez da homologação judicial dos acordos.

Avanços efetivos?

Servidor P. (Administrador)

Se não for possível ao juiz bloquear bens logo no início do processo, a efetividade do novo código é duvidosa. A procrastinação, a protelação terá amparo legal.

E mais: o novo CPC é momento importante, com a ressalva supra e outras que se entender pertinentes, é um momento importante para toda para a advocacia ou para toda a sociedade?

Correção

Pekush (Advogado Autônomo)

leia-se: partindo do Civil Law para o Common Law.

Perda para a advocacia

Pekush (Advogado Autônomo)

Com a qualidade das decisões e da forma que são conduzidos os processos atualmente, será um desespero para a advocacia. Os processos e os pedidos não são mais lidos. Estamos num verdadeiro julgamento em blocos, partindo do Common Law para o Civil Law, numa perspectiva muito inferior.

inocência, otimismo ou ignorância?

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Então é "um dos momentos mais importantes já vividos pela advocacia brasileira". Mas vai mudar o Judiciário também? Está mais para nova letra morta.

Já nasce velho

Bruno Kussler Marques (Advogado Autônomo - Internet e Tecnologia)

Infelizmente é um CPC que já nasce velho e superado em diversos aspectos.

não vai resolver nada, mas sim piorar.

analucia (Bacharel - Família)

não vai resolver nada, mas sim piorar. No entanto, para o meio jurídico quanto pior, melhor, pois vendem mais ações judiciais....

Comentar

Comentários encerrados em 24/12/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.