Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

Tenho uma preferência diferente.

Alexandre A. C. Simões (Advogado Autônomo - Criminal)

Com todas as vênia devidas, mas acho que esse cargo deve ser ocupado por:

LÊNIO LUIZ STRECK, ou

EDILSON MOUGENOT BONFIM.

Nomes estes que, ao meu ver, jamais deveriam figurar fora dessas listas.

Salvadores da pátria

Erick Leonel Barbosa da Silva (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Somente esses seres superiores são capazes de entender o Direito Penal na sua essência. A nós, alienados, resta torcer para que eles consigam resolver todos os nossos problemas. Quem sabe após essa indicação eu possa dormir sem trancar as portas da minha casa.

Criminalistas não:

Igor M. (Outros)

O STF está precisando aumentar o seu número de constitucionalistas, sem, de preferência, ligação político-partidário. Infelizmente, não será o que vai ocorrer...

Apoiado!

Estudante de Direito - Porto Alegre (Estudante de Direito)

Excelente ideia!

Tema irrelevante

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Sei que os defensores das causas humanitárias e do garantismo judicial vão achar um absurdo, mas o direito penal pouco importa no contexto da jurisdição do STF. Na minha humilde opinião nem os politicos em geral deveriam ter o forro privilegiado, exceto algumas autoridades especificas.

A jurisdição penal deveria ser, pelo menos na maioria dos casos, decidida em última instância pelo Superior Tribunal de Justiça. Até porque não existem muitas NORMAS constitucionais que tratem da questão criminal.

Erro no começo do manifesto

João Vitor S. Miranda (Outros)

Ótima iniciativa. Porém, uma correção logo ali no começo: são cinquenta anos, não quarenta.

Muito bom. Sugiro tornar um costume.

Leandro Teles Rocha. Jurista e aeronauta. (Bacharel - Internacional)

Muitos ministros e ex-ministros do STF eram desconhecidos até serem indicados pelo Presidente da República para o Supremo Tribunal Federal. Isso não está correto.

SUGESTÃO: Ao invés de um criminalista, sugiro tornar um costume a nomeação de defensores dos Direitos Humanos e dos Direitos Fundamentais, sempre que possível atendendo as sugestões das cartas das associações de magistrados, de advogados e de juristas.

jchagas.alves@tvsom.com.br

José Chagas Alves (Advogado Autônomo - Civil)

Como as grandes questões dizem respeito à sociedade e às minorias, têm no Supremo Tribunal Federal o seu escoadouro. Qualquer cidadão do povo, a exemplo da Corte Suprema America, deveria conhecer, pelo menos, as mais expressivas figuras STF, cuja designação deve atender às conveniências do país – e não do governo.

Comentar

Comentários encerrados em 17/08/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.