Consultor Jurídico

Notícias

Improbidade inexistente

MPF leva "bronca" por ação contra ex-presidente da Biblioteca Nacional

Comentários de leitores

5 comentários

Outras coisas...

andreluizg (Advogado Autônomo - Tributária)

Hoje tive a oportunidade de conhecer a biblioteca nacional, que frustração... A cultura difundida pelo lugar se manifesta na má conservação do prédio, funcionários grosseiros e sem vontade, e na dificuldade em acessar o acervo.
Parabéns ao MPF, se não foi nessa, que derrubem na próxima.

Verossimilhança

preocupante (Delegado de Polícia Estadual)

Esse fato lembra meus tempos na Corregedoria da Polícia Civil do RN, tempo em que tive a oportunidade de ter acesso a várias requisições do MP para instauração de apuração disciplinar contra policiais civis, nas quais, pelo menos na maioria delas, uma breve análise já demonstrava falta de justa causa à instauração de qualquer procedimento. E como não poderia deixar de ser, terminavam, depois de breve apuração dos fatos, em arquivamento.
O MP, naqueles casos, se tivesse agido com um mínimo de legalidade, prudência, boa-fé e senso de responsabilidade administrativa, teria evitado a abertura de tantos procedimentos administrativos contra servidores inocentes que sofreram graves violações de seus direitos em serem acusados de fatos que não praticaram.
Mas infelizmente isso não vai mudar tão cedo, e muitas pessoas, sobretudo servidores públicos inocentes, irão continuar passando por esses vexames vergonhosos apenas porque membros do MP não querem se dar ao trabalho de filtrar as denúncias que a eles chegam com um mínimo de investigação que os leve a alguma convicção se devem de fato ou não ser requisitado aos órgãos competentes as providências de praxe.

Para que independência funcional?

Machado Caldas (Advogado Autárquico)

O registro é simples. Se a razão de ser da independência funcional de parte dos membros do ministério publico é justificar demandas aventureiras e irresponsáveis, conclui-se que é hora de sentarmos de debatermos alteração do texto constitucional (127, § 1º da CF). E aí,? Será que por pensar dessa forma também serei demandado?

Esse MAP!!!!

Advogato79 (Advogado Assalariado - Ambiental)

Deixa ver se eu entendi: quer dizer que quando uma ação de improbidade ajuizada pelo MP for julgada improcedente deve o Promotor responder junto à corregedoria do MP?
Então, quando uma ação ajuizada por qualquer advogado for julgada improcedente deveria ele responder perante o Conselho de Ética da OAB?
Não tem lógica!!!!

Inexistência de hierarquia

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Os juízes e desembargadores federais não dão "bronca" no Ministério Público, pois não há hierarquia entre as funções. Ao considerar a conduta do Parquet inapropriada, como o é em boa parte das atuações, caberia ao Judiciário oficiar aos inertes e cooptados órgãos disciplinares do Ministério Público, muito embora nenhum resultado certamente seria alcançado.

Comentar

Comentários encerrados em 10/08/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.