Consultor Jurídico

Conta nos EUA

Corte americana mantém ordem de prisão contra Maluf

A Suprema Corte de Nova York, nos Estados Unidos, rejeitou novo pedido do deputado Paulo Maluf (PP-SP) para anular processo que decretou a prisão dele e de seu filho Flávio Maluf por suposto desvio de verbas do erário da cidade de São Paulo. Ainda cabe recurso. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A promotoria americana acusa os dois de manterem US$ 11 milhões em conta bancária nos EUA. O valor, de acordo com a acusação, seria apenas uma fração do que teria sido subtraído de grandes obras viárias da cidade de São Paulo, como a avenida Água Espraiada, quando Maluf foi prefeito da capital, entre 1993 e 1996.

O agora deputado afirmou reiteradas vezes, por meio de sua assessoria de imprensa, que “não tem e nunca teve dinheiro no exterior”.

Com a ação da promotoria americana, o nome de Maluf passou a constar na lista dos mais procurados da Interpol, organismo que reúne polícias de aproximadamente 200 países.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 18 de abril de 2014, 13h58

Comentários de leitores

1 comentário

O Brasil não prende, mas lá fora não tem perdão

hugoflavio (Advogado Autônomo - Consumidor)

Uma vergonha para o judiciário brasileiro, por fraude cometida aqui no Brasil a Corte de NY manda prender o "inocente" Maluf. Como assim?

Comentários encerrados em 26/04/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.