Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contagem de votos

MPF pede inquérito para apurar eleição do Cremesp

O Ministério Público Federal em São Paulo pediu a abertura de inquérito policial à Polícia Federal para apurar eventual erro de contagem de votos no processo eleitoral do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp). O pedido é que seja feita perícia no software e no hardware usados na contagem dos votos e recontagem dos resultados com as cédulas físicas para que seja comparada com o resultado oficial. A eleição aconteceu nos dias 5 e 6 de agosto.

Representantes da chapa de oposição noticiaram o MPF de que, durante a apuração, houve uma falha em um dos equipamentos usados na contagem eletrônica das cédulas. A comissão eleitoral, segundo a chapa, con o que foi confirmado pela comissão eleitoral. A chapa de oposição pediu a recontagem manual dos votos, se disponibilizando a arcar como os custos de tal medida. Mas o Cremesp não concordou com a medida, alegando que o resultado poderia ser diferente do oficial, dado o seu natural percentual de erro, razão pela qual seria desaconselhável, conforme parecer da empresa contratada para realizar a apuração eletrônica dos votos.

Para o procurador da República Anderson Vagner Gois dos Santos, responsável pelo pedido de investigação, eventuais dúvidas podem macular legitimidade do processo, por isso é necessário que seja feita uma apuração rigorosa. O Conselho de Medicina Regional de SP integra a Administração Pública Federal indireta e seu processo eleitoral é público.

“Trata-se de investigação possível e necessária, cabendo uma reprodução do processo de apuração com software e hardware utilizados e  evidamente periciados pela PF, a fim de comparar com o resultado oficial do processo eleitoral do Cremesp e dirimir qualquer dúvida existente”, afirmou Santos. Com informações da Assessoria de Imprensa da Procuradoria da República de São Paulo.

Revista Consultor Jurídico, 11 de setembro de 2013, 20h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/09/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.