Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

Ideologia a serviço da justiça.

Erminio Lima Neto (Consultor)

Lamentavelmente, Suas Excelências, com a devida vênia, sequer leram o substitutivo, atualmente na 3ª versão, pois, se tivessem lido, não teriam emitido tão grave, e temerária, opinião. A contrário do que afirmam, o PL aumenta a proteção aos trabalhadores terceirizados. Cito, como exemplo, apenas duas: a responsabilidade solidária da tomadora dos serviços pelos direitos trabalhistas, sociais e previdenciários e a garantia dos benefícios de alimentação, transporte, atendimento médico, segurança e saúde existente nas instalações do tomador de Serviços. Não obstante a temerária iniciativa, além de desrespeitar outro Poder, Suas Excelências correm o sério risco de serem impedidos de julgar ações envolvendo a matéria, pela formalização do prejulgamento.

O detalhe

Mauro Garcia (Advogado Autônomo)

Curioso que o M. Ives Grandra não subscreveu o documento. Um dos poucos que não tem aquele ranço ideológico de esquerda que tanto mal faz ao Brasil.

Terceirização de serviços públicos

Cbaiao (Outros)

O que eles temem mesmo é que os serviços públicos meios sejam terceirizados, como nos cartórios oficiais, operacionaiso legislativos e no no executivo venham a ser terceirizados. Como ficaria o cabide de empregos para familiares e apaniguados? Não querem a redução do corporativismo.

Ah é!?

alvarojr (Advogado Autônomo - Consumidor)

Se o Estado brasileiro pratica discriminação remuneratória contra os médicos cubanos então a ampliação generalizada da precarização das relações de trabalho está plenamente justificada?
É exatamente esse tipo de falácia que dá sustentação a esse famigerado PL.
Como alertam os ministros do TST, os efeitos deletérios da ampliação irrestrita da terceirização vão além das perdas remuneratórias.
O SUS e o INSS ficarão ainda mais sobrecarregados e haverá perda de arrecadação tributária e previdenciária.
Esse PL só interessa a agente do tipo como Sandro Mabel, Norberto Mânica e Inocêncio Oliveira, entre outros.
Há também os que defendem esse PL pela crença ingênua na (sobrenatural) "mão invisível" que regula o mercado de trabalho.

O trabalho dignifica.

djavan high hopes (Estudante de Direito)

Tudo o que diz respeito a regulamentação do trabalho tem que ser vista de forma fria. Tem que ser bom para o país, para o empresário e tem que ser bom para o trabalhador. Especialmente no Brasil que vivemos hoje, em que patifes vivem de seguro desemprego e empreendedores são vistos como sanguessugas. O código civil que regulamenta o empresariado é terrível. A CLT é extremamente conservadora.
Estou falando do ponto de vista do trabalhador, porque empreender hoje é mais perigoso.

Então tá.

Diogo Duarte Valverde (Advogado Associado a Escritório)

O Brasil é um país onde a terceirização é vista como um grave pecado, mas a importação de trabalhadores oriundos de uma ditadura - que não farão jus a direitos trabalhistas e poderão ser "devolvidos" por qualquer razão - é vista como um avanço sensacional. Então tá.

Comentar

Comentários encerrados em 11/09/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.