Consultor Jurídico

Colunas

A Toda Prova

A tipologia do exercício abusivo de posições jurídicas

Comentários de leitores

4 comentários

Excelente trabalho

Felipe Fonte (Procurador do Estado)

Aldo, parabéns pela coluna, mais uma vez. As pesquisas que você faz são profundas e a forma esquematizada com que as traduz são realmente um ativo. Sempre procuro ler e - confesso - sempre aprendo algo novo, mesmo nas disciplinas que já tive a oporutnidade de lecionar. E a prova do bom caminho é que mesmo os seus críticos mais ferozes compõem a sua clientela mais fiel.

Conhecimento "concursal" se mede por aprovação?

Felipe Berkenbrock (Assessor Técnico)

Penso diferente do advogado Rogerio, que comentou abaixo. Eu gosto da coluna e da organização sintética dos temas. A abundância de notas de rodapé deste texto deixam claro que alguma pesquisa o autor realizou. Se ele passou ou não no concurso público que prestou – isso pouco me importa. Nunca um rábula ensinou um jurista formado? Não pode o autor do texto ter conhecimento "concursal" profundo em uma ou algumas áreas – justamente na(s) que publica aqui no CONJUR – e, porque não o tem em outra (ou outras), não ter conseguido ainda a aprovação?

Ao rogerio ambientalista

Alex Bittencourt (Servidor)

Lamentável o teor do seu comentário. A coluna do articulista é interessante e costuma trazer informações relevantes, de forma bastante didática. Acho que você entende muito pouco de concurso, se citou essas reprovações como determinantes da qualidade ou não do que ele escreve.

junto me aos que criticam

Rogerio Ambientalista (Advogado Assalariado - Ambiental)

Essa coluna é para concurseiros. O título, o formato, o autor é concurseiro.
Mas, ele devia estudar mais antes de assumir uma coluna assim. Vi que ele foi reprovado no concurso de onde ele tirou esta questão, além de reprovado na PGR e no MP-RJ. É só olhar o nome dele no Google.
Acho um desserviço o Consultor Jurídico abrir esse espaço sem fazer antes uma pesquisa. Quem pode ensinar as pessoas a fazer provas de concurso se ele não passa nelas??? Qual a autoridade intelectual para isso? Qual a confiabilidade das respostas?
É preciso humildade. E também é preciso respeitar a inteligencia do leitor.
Alô alô Consultor Jurídico!! Assim não dá, né?
Todo mundo tem direito de fazer concurso e não passar isso não é mancha no currículo pra ninguém. Só não dá pra ensinar Medicina se não conseguir ser aprovado nem na residência. É analogia, mas vale para esta coluna.
Depois eu entendi por que o autor ficou semanas repetindo o recorta e cola dos enunciados do CJF que outros leitores criticaram. Ele estava fazendo as provas.
Não quero ofender você Aldo. Respeito seu trabalho mas tem que ter limites. Os professores de cursinho são até cuidados. Eles não fazem as provas pra não correr o risco de um vexame.
Boa sorte pra você que busca um lugar ao sol. Mas, não queira iluminar um espaço que nem voce conseguiu.

Comentar

Comentários encerrados em 22/11/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.